Stepan, o urso que se tornou o animal de estimação de um casal russo

urso

Para todas as regras sempre há exceções. Por mais que nos pareça estranha a notícia de um urso que vive como animal de estimação há 23 anos com um casal na Rússia, este não é o único caso em que estes plantígrados se adaptaram a viver com os humanos. Os animais nos proporcionam muito mais surpresas do que nós sequer podemos imaginar, como é a ideia de que seres nascidos em um ambiente selvagem possam ser domesticados de um dia para o outro.

Ursos e pessoas, uma relação nem sempre feliz

A verdade é que a relação dos humanos com os ursos nunca foi muito amistosa. Se os homens não os estão caçando para obter algum tipo de troféu, os exibem em algum zoológico ou em algum circo, onde os obrigam a fazer gracinhas, sim, ainda existem circos que se aproveitam dos animais para montarem seus espetáculos. E ainda por cima, os ursos ficam como os ruins da história quando matam alguma pessoa se cruzarem seu território e se se sentirem ameaçados.

Entretanto, este não é o caso do Stepan, nosso urso em questão. Este bichinho, apesar de ter mais de 2 metros de altura e 135 quilos de peso, é como um cãozinho brincalhão e mimado, que convive há 23 anos com a Svetlana e Yuriy Panteleenko.

Este urso pardo tinha três meses quando o casal cuidou dele depois de encontrá-lo sozinho em um bosque e em péssimas condições, aparentemente depois de ter ficado órfão.

Contaremos a história de Stepan, um urso pardo que é o animal de estimação de um casal russo há 23 anos. Os Panteleenko o resgataram quando ele ainda era um filhote de três meses e depois o transformaram em um membro a mais da família.

Saiba mais sobre a história de Stepan, o urso que se tornou animal de estimação

Os Panteleenko se afeiçoaram tanto com o filhote que, quando ele se recuperou, eles não puderam mais se separar dele para tentar fazer com que ele retomasse sua vida selvagem.

Não é a ideia deste artigo julgar se a decisão destas pessoas foi correta. Em todo caso, o objetivo é contar como é a vida do urso Stepan convivendo com humanos.

De qualquer forma, por mais que esta história seja a de uma “feliz convivência” de 23 anos, não tente imitar este casal russo. Embora sempre tenham existido casos de humanos que decidiram ter animais exóticos como pets, não devemos nos esquecer que temos que respeitar a natureza selvagem destas criaturas.

Como Stepan passa seus dias

Stepan é a doçura personificada, parece um ursinho de pelúcia gigante que adora brincar e passar seu tempo com sua família humana. Ele fica feliz quando o acariciam, compartilha o sofá com os Panteleenko na hora de assistir televisão e se senta à mesa com eles para receber seu alimento.

O animal ingere 25 quilos diários de comida, entre peixes, ovos e verduras. Mas seus donos afirmam que seus alimentos preferidos são a aveia e o leite condensado.

Segundo o relato dos Panteleenko, por mais que a imponente imagem de Stepan possa intimidar outras pessoas, ele é um animal muito tranquilo e dócil, que jamais se mostrou agressivo ou mordeu alguém.

Que a exceção não se transforme em regra

A diferença entre os ursos pardos em estado selvagem, pouco afetuosos ao contato com humanos, e este urso que se transformou em animal de estimação e que vive com humanos na Rússia, é verdadeiramente gigantesca.

E se você assistir ao vídeo que lhe deixamos aqui, parece não restar dúvidas de que Stepan é um membro a mais da família Panteleenko.

Qual teria sido seu destino se a família o tivesse devolvido a seu habitat natural, é uma pergunta que já não tem muito sentido fazer. Entretanto, o ideal é que as pessoas não caiam na tentação de querer domesticar os animais que não nasceram para compartilhar o lar com os humanos.

Fonte da imagem