Top 10: os maus hábitos dos cães

Maus hábitos dos cães

Todos amamos os nossos cães, não há dúvidas quanto a isso. Com o tempo, porém, eles vão adquirindo maus hábitos que, em ocasiões, nos deixam nervosos. Às vezes são fáceis de mudar. Outros, nem tanto. Neste artigo, vamos falar sobre os 10 maus hábitos mais comuns e daremos algumas dicas que, esperamos, venham a ser úteis para que mude alguns deles.

Os dez maus hábitos mais comuns dos cães

Temos certeza de que todo mundo que tem um cão em casa o verá refletido em qualquer um desses maus hábitos da lista. Eles podem não tê-lo, mas é muito provável que o tenham tido em algum momento.

Hábito 1

Causar estragos na casa. A primeira vez em que teve um cão, ao levá-lo para casa, era um filhote aparentemente tranquilo e doce, até que você o deixou sozinho para ir trabalhar. Ao voltar, viu como ele espalhou lixo, mordeu as cortinas, derrubou as almofadas no chão e uma série de outras coisas que não podemos enumerar.

Hábito 2

filhote tomando banho

Falta de limpeza. Os cães são diferentes dos gatos. Portanto, não esperamos que façam suas necessidades em uma caixa com areia ou que estejam sempre cheirando bem por se limparem com sua língua. Dessa forma, você deve auxiliar na higiene de seu cachorro. Não se pode incluir isso entre os maus hábitos, mas entre as necessidades causadas pela sua dependência.

Hábito 3

Ele não vem quando o chamam. Se é um filhote ainda, é normal que não tenha aprendido a obedecer a este comando. Mas se é um cão adulto, pode ser que você não o tenha ensinado corretamente ou que talvez o animal precise de outro tipo de adestramento para aprender o comando “vem”.

Hábito 4

Pular nas pessoas. Por que você está reclamando? Ele é um cachorro carinhoso! Piadas à parte, dependendo do tamanho de seu cão, pode não ser muito agradável que ele pule sobre as pessoas, ainda mais se o fizer com desconhecidos que não gostam tanto de animais. Seja como for, você deve ensinar ao seu animal de estimação a obedecer o comando de “pare”. Seu cão deve obedecer a sua voz e saber quando deve permanecer junto a ti, quieto.

Hábito 5

Latir em excesso. Uma coisa é ladrar ao escutar um ruído estranho que não seja comum ao redor de casa. Outra, muito diferente, é fazê-lo a cada vez que escutar qualquer coisa. Se isso acontecer, pode ser que desde pequeno tenha tido muito cuidado com barulhos, como não dar descarga no vaso sanitário para não assustá-lo.

Existem terapias que podem ajudar a mudar esse que é um dos hábitos mais temidos por todos, tanto os donos, quanto os vizinhos do animal.

Hábito 6

Ele briga com outros cães. Não é agradável ver um cão que salta sobre os outros, ainda mais se considerarmos a angústia do dono do animal agredido que não sabe se seu pet está bem. Para evitar isso, é importante ensiná-lo a se socializar com outros cães desde pequeno. Se já é adulto e esse mau hábito incomoda você, pode optar por um adestrador profissional.

Hábito 7

Ele me puxa ao passear. Quem está passeando com quem? Às vezes isso não fica tão claro quando levamos nosso cão para passear, pois ele puxa a coleira com tanta força que quase temos que correr para alcançá-lo.

Você pode ensiná-lo comprando uma coleira que não seja extensível e com pequenospuxões que não agridam o animal, mostrando a ele desde pequeno que quem manda é você.

Hábito 8

cachorro brincando

Hiperatividade. Se parece que os eu cão nunca esgota a energia, é provável que necessite de mais exercícios físicos. Nem todas as raças são iguais e nem todos os cachorros. Ajude o seu animal a queimar e canalizar sua energia com corridas pelo parque ou pela praia, ou qualquer outro esporte. Mas antes pergunte ao seu veterinário qual a atividade física mais indicada de acordo com o estado de saúde de seu pet.

Hábito 9

Pede por comida na mesa. Esse comportamento pode ser bastante desconfortável para você e seus convidados. Se você o acostumar desde filhote a estar em seu lugar, só comer depois de você e nunca dar-lhe NADA da mesa, ele não pedirá.

Hábito 10

Morde tudo com o que brinca. Não há muito o que fazer com relação a isso. É a sua forma de brincar. Apenas o acostume a não brincar com os seus sapatos, apenas com seus brinquedos, e que os morda sempre que quiser. E claro, substitua-os quando estiverem destruídos.

Esperamos que os nossos conselhos te sirvam de ajuda. E você já sabe: amor, carinho, perseverança e paciência, muita paciência.