Treinamento dos cães socorristas

O trabalho dos cães socorristas

Certamente, alguma vez você já viu o trabalho dos cães socorristas. Sua função é a de encontrar pessoas perdidas em diferentes circunstâncias e superfícies. Água, terra, florestas, terremotos e vários desastres são o cenário para que este tipo de animal aplique o que sabe fazer de melhor: ajudar os seres humanos.

Há muito talento, disciplina e muito treino por trás da forma de atuação e do desempenho destes animais que tem a tarefa de salvar a vida das pessoas. Mas você já se perguntou como é a formação deste tipo de animal? Existem raças que são mais favoráveis para realizar este tipo de função?

Para esclarecer algumas dúvidas e aprender um pouco mais sobre o tipo de trabalho que estes cães realizam, a seguir, iremos compartilhar alguns dados interessantes sobre os cães socorristas… vamos conhecê-los?

Como são escolhidos os cães socorristas?

Cão policial

Os cães de trabalho de busca e salvamento precisam demonstrar uma ampla inteligência, agilidade, resistência, confiança e, acima de tudo, muita habilidade para ouvir e responder ao controlador.

Muitos treinadores preferem trabalhar com filhotes, porque desta forma eles podem selecionar o que estão buscando e trabalhá-los para torná-los cães muito mais disciplinados.

Também, eles podem selecionar animais adultos, mas eles terão que ser avaliados com muito cuidado para se ter a certeza de que o animal não tem medos ou problemas relacionados à falta de exposição e da socialização precoce.

A melhor maneira de identificar um cão que poderá no futuro se tornar um cão socorrista, é através de brincadeiras. Brincar com bonecos ou com uma bola, com qualquer um, em qualquer lugar, por um longo período de tempo sem ser distraído, demonstra que o cão tem um alto nível de atenção e entusiasmo.

Existem muitas raças de cães que podem fazer este tipo de trabalho, mas, em geral, as raças mais propensas para desempenharem eficazmente a tarefa são as seguintes: Pastor alemão, o Pastor belga Malinois e o Labrador retriever.

Os cães de outras raças podem ter essa capacidade sempre e quando se ajustem a certos requisitos como: apresentarem um temperamento estável, capacidade de formação e alta concentração.

Existem muitas facetas que estão envolvidas na formação deste tipo de cães. O treinamento pode durar de 6 meses a um ano, ou dois, dependendo do número de horas que o treinador dedica a tarefa.

Mas, em quais tipos de resgate este tipo de cães pode participar? Os cães podem ser treinados para situações diferentes, como encontrar uma pessoa viva, ou um cadáver, em circunstâncias diferentes, seja na água ou no deserto, na cidade ou no meio de um desastre.

Como é o treinamento destes cães?

Um dos exercícios de treinamento consiste na brincadeira de puxar, de forma que o cão se excite e queira ir atrás deste objeto. Uma pessoa irá segurar o cão enquanto a outra puxa o brinquedo e sai correndo sem que o cão possa vê-lo.

Em seguida, a outra pessoa solta o animal e o ordena a ir atrás de quem está com o brinquedo. Gradualmente, a ideia é aumentar a dificuldade da busca. Desta forma, o cão terá que trabalhar em áreas maiores, em períodos diferentes do dia e em diferentes terrenos.

Mas o cão… como ele pode nos encontrar? Pelo cheiro das microscópicas células da pele que cada um de nós expele continuamente durante o dia.

Em que lugares é possível identificar as qualidades deste tipo de animal?

Cão policial

Os treinadores fazem algumas provas de busca e obediência para determinar se o animal tem habilidades para se desenvolver como um cão socorrista. O mais importante é que ele possa saber ouvir e responder aos seus treinadores.

Finalmente, outros sinais para saber se o cão tem condições de se tornar um socorrista são a inteligência e a agilidade.