Tudo sobre as pulgas

As pulgas, estes parasitas escorregadios, podem se tornar uma verdadeira dor de cabeça, em especial quando nos referimos à saúde dos nossos animais. É um inseto parasitário que se alimenta do sangue (ectoparasita) de mamíferos e das aves.

As pulgas vivem entre a pelagem ou as plumas dos seus hóspedes e podem representar um risco considerável para a saúde dos animais, tanto pela transmissão de doenças ou quando a infestação é abundante, pela perda de sangue.

Não são insetos alados, entretanto, se caracterizam por ter uma grande habilidade para pular, podendo atravessar distâncias de até duzentas vezes o seu tamanho em um só salto!

Quando chegam à etapa adulta, podem medir até quatro milímetros.

Geralmente são um incômodo mínimo para o portador, as secreções salivais da pulga podem causar reações alérgicas, que se manifestam como inflamações ou erupções, inclusive em hóspedes humanos.

A picada

A picada da pulga

A pulga se alimenta pulando de um lugar para o outro pelo corpo do hóspede, picando diferentes áreas, das quais extrai seu alimento.

Em geral, nos lugares onde a pulga picou, aparece uma inflamação com um ponto vermelho no centro (que é o lugar de onde se extraiu o ectoplasma) que se produz pela entrada de saliva no corpo.

Os animais dos quais as pulgas se alimentam são muito variados, embora só fazem isso em animais de sangue quente.

Entretanto, elas  não dependem de um hóspede exclusivo, pelo contrário, trocam de hóspede com muita frequência através dos saltos.

Ao mesmo tempo, elas podem passar temporadas muito longas antes de sentir a necessidade de se alimentar, permanecendo virtualmente inativas.

Quando elas não estão vivendo em um hóspede, costumam ficar escondidas no pó, nos tapetes, nos lençóis e nas frestas.

Ciclo de vida

O ciclo de vida da pulga é muito similar ao de outros insetos, iniciando o processo através do ovo, passando pelo estado larval, depois como uma pupa para se converter, finalmente, em um adulto.

Esse ciclo é relativamente curto ou mais longo, pois dependendo das condições ambientais, como a temperatura ou a umidade, pode durar entre duas semanas e oito meses.

O ciclo começa novamente quando a pulga adulta põe ovos depois de que começar a se alimentar.

Ao longo de sua vida adulta, uma pulga pode chegar a depositar até 600 ovos, que ficam aderidos na pele, pelagem ou penas do animal hóspede e vão cair no chão nos lugares onde o animal possa vir a descansar.

Doenças

Devido ao fato de que as pulgas trocam de hóspede com tanta frequência e se alimentam de diferentes espécies animais, são portadoras de um número importante de doenças que podem chegar a ser muito perigosas. Por exemplo:

A pulga dos ratos: Pode transmitir aos humanos a peste bubônica, septicemia e pneumônica primária.

A pulga dos cães e gatos: Pode transmitir aos humanos a peste bubônica se ela for consumida por acidente. Também podem causar infecções graves que levam inclusive à amputação de membros.

Do mesmo modo, a saliva da pulga pode produzir diferentes tipos de reações e produzir danos nos tecidos da pele e dermatite.

Como combatê-las

Como combater as pulgas

Para repelir as pulgas você pode pulverizar sementes de lavanda ou coentro nos lugares onde descansa o animal de estimação costuma dormir, pois esse aroma é desagradável para as pulgas.

Você também pode adicionar alho em pequenas concentrações no alimento do seu pequeno amigo.

Esfregue seu animal com uma mistura de azeite de oliva e essência de lavanda, vai funcionar bem para evitar que as pulgas que se encontrem no chão pulem sobre o animal, além disso não lhe fará mal.

Você também deve escovar o pelo do seu bichinho de maneira constante, preferentemente uma vez por semana se for de pelo curto e duas ou três se for de pelo comprido ou médio.

Tenha em conta que o banho é fundamental para manter a higiene dos animais de estimação, além cuidar da sua pele e pelagem, para evitar a proliferação de pragas.