Tudo sobre o cio das cadelas

As cachorras têm um ciclo estral, que por vezes é chamado ciclo de calor, que começa entre os 9 e 12 meses de idade. As fêmeas maduras sexualmente passam por esse período duas vezes por ano.

O cio da cadela tem quatro etapas: proestro, estro, diestro e anestro. Durante esse período três hormônios são essenciais: o estrogênio, que é encarregado de iniciar o ciclo; o hormônio luteinizante (LH), que é o responsável por provocar a ovulação; e a progesterona, que possibilita a gravidez.

Etapas do cio das cadelas

O cio das cadelas

Proestro: a primeira fase do ciclo estral da cadela é chamada de proestro. Dura aproximadamente 9 dias, mas pode variar entre 3 e 17 dias. Durante essa fase, a vulva do animal fica um pouco mais inchada e excreta uma secreção na cor marrom avermelhada.

Estro: é a segunda fase do ciclo de calor, que não deve ser confundida com o cio. O estro dura em torno de 9 dias, todavia, pode ter seu período entre 3 e 21 dias dependendo da cadela.

Durante essa etapa a fêmea tem uma suave inflamação na vulva e apresenta um fluxo vaginal rosado ou na cor palha.

Quando os níveis de estrogênio diminuem no final do proestro, os níveis dos hormônios progesterona e do luteinizante começam a ficar mais altos. O LH estimula a ovulação, que acontece em um período de 2 a 3 dias e a fêmea fica receptiva aos machos.

Diestro: é a terceira fase do ciclo de calor. Pode variar entre 50 e 80 dias, com uma média em torno de 60 dias de duração. Durante esse período, o corpo da cadela age como se ela estivesse grávida. Ela pode, inclusive, desenvolver um quadro de gravidez psicológica.

Anestro: é a quarta e última fase do ciclo de calor. Pode durar entre 130 e 250 dias. Algumas raças de cães, como, por exemplo, o Dingo ou o Basenji, têm períodos de anestro muito longos e somente passam por um ciclo estral por ano.

Durante essa etapa, as fêmeas não são sexualmente ativas. Trata-se de uma fase de repouso, onde o corpo começa a se preparar para o próximo ciclo de calor.

Os sinais que indicam o ciclo estral nas cadelas

Mudança em seu estado de ânimo.

Mamilos inchados. Às vezes, porém nem sempre, os mamilos incham ligeiramente. Isso também pode ser sinal de que a cachorra está desenvolvendo uma gravidez psicológica.

Repentino interesse pelos machos. Os cachorros podem sentir o cheiro da mudança dos hormônios nas cadelas antes mesmo de que elas cheguem ao período do estro.

Inflamação da vulva. A vulva pode ter alguma inflamação, todavia, isso é bastante variável. Em algumas cadelas a região fica apenas um pouco inchada, enquanto em outras pode crescer como se fosse uma bola de golfe.

Rabo erguido. Quando uma fêmea está pronta para cruzar, manterá seu rabo erguido e o moverá de um lado para o outro para assegurar-se de que o macho possa sentir o seu cheiro.

Presença de sangue. Esse provavelmente é o indicador que dá mais segurança de que o ciclo de calor começou. Algumas fêmeas, porém, se mantêm extremamente limpas e pode ser difícil descobrir que estão atravessando essa etapa.

Os cuidados a serem tomados com a cadela durante o período do ciclo estral

As cadelas e o ciclo estral

Mantenha uma estreita vigilância em relação ao seu animal de estimação, especialmente para protegê-la em relação a uma reprodução não desejada, uma vez que todos os machos que conseguirem perceber o cheiro da cachorra no cio, farão todo o possível para cruzar.

Além disso, lembre-se, que um macho está maduro para o cruzamento já a partir dos quatro meses de idade.

Tenha paciência extra e seja gentil com seu animal de estimação. Faça carinhos e cuide dela.

Evite dar banhos em sua cadela até que o sangramento pare por completo, assim reduzirá a possibilidade de acontecer uma infecção vaginal.

Faça a prevenção para evitar que seu animal contraia brucelose. Essa doença é uma infecção bacteriana transmitida sexualmente. Pode causar o aborto das crias e a infertilidade em ambos os sexos. Ela é combatida com antibióticos e para evitar o contágio, os cachorros devem ser castrados.

Por outro lado, no caso de que deseje cruzar sua cadela, deverá procurar seu veterinário. Ele irá realizar um exame de Papanicolau ou o teste de progesterona sérica para determinar se seu animal de estimação está ovulando nesse momento.

Porém, se for seu desejo eliminar qualquer possibilidade de que alguma vez seu animal de estimação tenha uma ninhada, pergunte a seu veterinário qual é o melhor método para esterilizá-la.

Dessa maneira, não precisará lidar com o período do cio e evitará a superpopulação dos animais.