Tudo sobre o espetacular gato Ashera

gato ashera

A natureza sempre nos surpreende com alguns tipos de animais um pouco estranhos, plantas exóticas ou paisagens de outro planeta. No entanto, o certo é que o homem, na tentativa de se igualar à “mãe natureza”, criou espécies estranhas, como é o caso do espetacular gato Ashera.

Este gato nada mais é do que uma raça criada pelo homem, mais especificamente pela empresa Lifestyle Pets, através da mistura entre o gato doméstico, o gato selvagem africano e o leopardo asiático, dando como resultado uma raça que está causando furor e se converteu no maior e mais caro gato do mundo.

Quer saber mais sobre o espetacular gato Ashera?

Características do gato Ashera

Esse tipo de gato não seria diferente de outras raças se não fosse pelo seu preço espetacular. Estamos falando de aproximadamente 56 mil reais, devido aos poucos exemplares que são criados anualmente. Ele possui características exóticas, dignas do preço que se paga.

A mescla de raças deu como resultado um felino doméstico de grandes dimensões, quando comparado com um gato normal. Pode chegar a pesar entre 12 e 15 quilos, podendo medir até 1,30 metros de comprimento.

O gato Ashera, ainda que seja doméstico, possui um aspecto marcante de felino, e parece um pouco selvagem, com a pelagem de um leopardo e orelhas pontiagudas. Apesar disso, a forma de ser deste exótico animal é igual a de um gato doméstico, como os que temos em casa.

As características do gato Ashera são semelhantes as dos gatos domésticos, por isso os cuidados são os mesmos. Precisam da sua atenção, de seus mimos, serem levados ao veterinário e que brinquem com eles. São bastante dóceis e preferem a vida sedentária do lar.

Algo que os diferencia dos outros gatos domésticos, além do seu aspecto de felino selvagem, é o fato de necessitarem de mais comida, ainda que tenham a mesma alimentação de qualquer outro gato.

Obter um gato Ashera

gato-ashera

Pode até parecer simples obter um gato Ashera, mas não é. Isso não ocorre somente pelos preços que rondam os 56 mil reais, mas também pela exclusividade da raça, já que só nascem cerca de 100 exemplares por ano, por isso há uma interminável lista de espera.

Além de tudo isso, a raça em si é estéril, por isso não é possível ter um desses gatos para ter filhotes e vendê-los, como alguns costumam fazer com animais domésticos que tenham pedigree.

Temos que acrescentar também que a empresa Lifestyle Pets, dona da raça Ashera, coloca à venda outras variedades da raça com seus respectivos preços. Como o Ashera Standard, que tem o preço próximo de 56 mil reais, com as características que mencionamos anteriormente.

Mas também existe o Ashera GD Hipoalergênico, que tem um preço de cerca de 60 mil reais. O Snow Ashera tem aspecto de um tigre branco com pintas, que ronda a assustadora cifra de 165 mil reais. E, por último, o mais caro de todos, com o preço aproximado de 317 mil reais é o Royal Ashera, o mais raro deles.

O preço do gato Ashera inclui um certificado de autenticidade, uma assessoria sobre a conduta e os cuidados do gato, um seguro, as vacinas e um microchip. O que não está incluído no preço é o transporte dele, se você vive fora dos Estados Unidos.

Como nasceu o gato Ashera?

gato-ashera-3

A ideia surgiu de um inglês chamado Simon Brodie, criador da empresa norte-americana Lifestyle Pets, mas que anteriormente tinha uma empresa de informática no ano de 2003. Ele decidiu então se dedicar a biotecnia e a inseminação artificial de animais.

É por isso que começou a desenhar e criar “animais a la carte”, que levam em conta os gostos mais requintados e sofisticados, adaptando-os às necessidades do dono do animal, dando lugar a uma atividade bastante lucrativa.

Tudo isso gerou uma grande polêmica, debatendo se esta prática é ou não correta. Em primeiro lugar podemos nos perguntar se é ética ou não a fabricação de animais em laboratório.

O que temos que ter claro é que trata-se de uma espécie nova criada pelo homem, e não sabemos a ciência certa dos efeitos que podem ocorrer em sua saúde, seu desenvolvimento e, inclusive, em seu comportamento com outros animais e com o próprio ser humano.