Tudo o que você precisa saber sobre os parques caninos

Uma moda que vem se impondo em todas as cidades, é a dos parques caninos. Mas enquanto estes espaços podem parecer a solução perfeita para que o seu cão corra e brinque livremente, há certas coisas que devem ser levadas em conta para que o que parece ideal não se torne um pesadelo.

Detalhes a se considerar antes de levar o seu animal de estimação aos parques caninos

Cães

A primeira coisa que você deve ter em mente é que os cães são animais de grupo e, portanto, funcionam dentro de uma estrutura hierárquica.

Lembre-se desta questão sempre que for levar o seu cão a estes parques povoados de cães que, quando se juntam, procurarão estabelecer, de uma forma ou de outra, estas hierarquias.

Portanto, o parque é um lugar onde você deverá estar bem atento ao comportamento de seu cão e dos demais cães que o rodeiam, não é um lugar para você relaxar.

Além disso, nem todos os cães são adequados para serem levados a estes lugares. Por exemplo:

  • Os filhotes com menos de 3 meses, já que estes poderiam se contagiarem por inúmeras doenças por estarem, ainda, em seu período de vacinação.
  • Cães adultos que não tenham em dia a carteirinha de vacinação, já que também poderiam contrair doenças.
  • Os cães que não estão desparasitados, para evitar que transmitam parasitas aos outros visitantes.
  • Animais que manifestem sintomas de mal-estar. Neste caso, a visita que se impõe é ao veterinário. Esqueça os parques.
  • Os cães que não conseguem socializar e os que são agressivos. Eles podem arruinar a diversão mordendo algum de seus congêneres.
  • As cadelas que estão em seu período de cio. Isso poderá chegar a armar uma grande briga de machos e, também, a fêmea, além de passar um mau momento, talvez fique prenha.

Tenha em mente também que estes parques não são propícios para as crianças.

Muitos adultos parecem querer matar dois coelhos com uma cajadada só e levam os seus filhos para que também brinquem nos parques caninos, sem levarem em conta que as condições higiênico-sanitárias destes lugares poderão contaminar a todos com algum parasita.

Mas não é só isso. Cada dono sabe bem como costuma se comportar o próprio cão, mas não tem controle sobre as reações que possam ter os cães alheios.

E já sabemos que as crianças, às vezes, podem brincar bruscamente com os animais. Melhor do que lamentar possíveis mordidas, é manter às crianças afastadas destes lugares.

Conselhos para quando você optar por visitar aos parques caninos

Parques caninos

Passaremos a você alguns conselhos para considerar quando for visitar um parque canino, para que o seu passeio resulte em uma boa experiência, tanto para você quanto para o seu animal de estimação.

  • Antes de ir ao parque, exercite ou passeie com o seu cão durante uns 15 minutos. Se o animal chegar muito ansioso ou com muita energia, poderá se envolver em brigas com seus congêneres.
  • Não leve seus brinquedos. Os cães costumam ser muito possessivos com suas coisas e poderão não gostar que outros cães também queiram brincar com algum de seus objetos favoritos.
  • Nunca leve comida. Nem para você e nem para o seu animal. Poderá ter início um ataque de cães ao seu redor. Se quiser premiar o seu cão por alguma razão, melhor utilizar elogios e carícias.
  • Recolha as fezes que o seu cão fizer durante a sua visita ao parque. É fundamental que o lugar mantenha-se limpo e que focos de infecção sejam evitados.
  • Tenha sempre a coleira a mão e, ante qualquer situação conflitiva, intervenha. Se você não solucionar o problema de forma rápida, tire o seu cão do parque. Melhor voltar outro dia, quando as coisas já tenham se acalmado, ou, então, procurar um outro parque.
  • Desista de confrontar outros donos de animais de estimação. A boa convivência deve sempre primar.

Resumindo, se o seu cão foi socializado de maneira correta, responde bem ao contato com outros animais de sua espécie e também responde adequadamente a ordens básicas de obediência, ambos não deverão ter inconvenientes nos parques.

Mas lembre-se de que, o fato do seu cão ser um exemplo de boa conduta, não significa que os outros cães também sejam. De modo que não o perca nunca de vista enquanto ele brinca e se diverte.