Um cão surdo que entende a linguagem de sinais

linguagem de sinais

A inteligência dos animais, especialmente dos cães, é algo que ninguém questiona. E eles, cada vez nos surpreendem mais e mais. Hoje contaremos a história de Walter, um cãozinho surdo que foi adotado por uma menina também surda, Julia, e que aprendeu a linguagem de sinais de sua dona para poder se comunicar. Não é incrível?

A empatia que os cães são capazes de demonstrar não tem limites. Querer ter um vínculo com sua dona fez com que Walter aprendesse sua linguagem de sinais para poderem ser amigos. Você gostaria de conhecer sua história?

Walter e Julia, o encontro

Walter é um cão mestiço de chihuahua e terrier, ele foi encontrado junto a outros cinco filhotes em Pasadena, na Califórnia, por uma associação protetora de animais.

Esta associação protetora iniciou um programa para encontrar um lar para estes filhotes. Quando a mãe da Julia viu que um dos cãezinhos era surdo, ela quis conhecê-lo.

Julia é filha única e sua mãe pensou que um pouco de companhia seria muito bom para a menina e, se além disso essa companhia pudesse compartilhar e entender o problema da garota, melhor ainda!

Quando a mãe da Julia se encontrou com o Walter pela primeira vez sentiu que houve uma conexão especial. Ela mesma explica: “Quando peguei Julia em meus braços pela primeira vez, como ela não podia ouvir minha voz, cheirou meu pescoço. Quando tomei em meus braços Walter pela primeira vez, ele fez fez exatamente o mesmo. Então soube que esse era o nosso cão, que ele tinha que ser nosso”.

E ela não se enganou, pois Julia o adorou. Walter e ela logo formaram um vínculo de amizade inquebrável.

Começa a aprendizagem da linguagem de sinais

Embora Walter não se separasse de Julia em nenhum momento, ela logo começou a sentir que isso não era o suficiente para criar um vínculo especial com seu animal de estimação, eles tinham que se comunicar. Ela necessitava que Walter a entendesse!

Assim, Julia começou a ensinar a linguagem de sinais a Walter. Agora, a menina pode chamar Walter apenas com um olhar e um gesto, pode dizer a ele que ela vai lhe dar de comer, que lhe colocará água e também que necessita de um abraço.

Qualquer coisa que Julia precise dizer a seu cão, do mesmo modo que nós fazemos com os nossos animais de estimação através da fala, ela faz através de sinais. E Walter demonstrou ser um cãozinho muito inteligente, pois ele aprendeu muito rápido.

Não sabemos se a surdez de Walter foi provocada ou se é inata, mas entender uma pessoa surda é difícil se você não se preparou para isso. É por essa razão que Julia e Walter são amigos inseparáveis e o cão cuida e protege a garota como se a vida dele dependesse disso.

Um cão para cada pessoa?

Dizem que há uma tampa para cada panela, e no caso dos animais de estimação também funciona assim. Embora possivelmente de forma inconsciente, escolhemos os nossos cães porque algo especial neles nos atrai, porque há algo que nos impulsiona a escolhê-lo, inclusive quando há centenas de outros cães ao redor.

O caso de Walter e Julia nos permite ver isso muito claramente. Um cão, ou qualquer outro animal de estimação, não se escolhe ao acaso. Nós gostamos de uma raça determinada por algo, nós gostamos de uma cor por algo e escolhemos um filhote entre dez também por algo.

Pode ser que, a princípio, não nos demos conta, mas de repente um dia olhamos para o nosso cão e observamos que ele se parece conosco em algum aspecto. Começamos a pensar que cão seríamos se fôssemos um cão. Seríamos precisamente o nosso cão! Assim como com o seu animal de estimação já existiu uma conexão especial desde o começo, um vínculo especial que apenas se reforçou durante seu crescimento até que chegou a ser uma amizade inquebrável, com Julia e Walter ocorreu o mesmo.

Porque dizem que amor não se entende com palavras

Aqui lhe deixamos um vídeo para que conheça o cão surdo mais famoso do mundo.