Um cãozinho abandonado protege e guia sua irmã até que sejam resgatados

 

Os animais não deixam de nos surpreender a cada dia. Muitas vezes, nos perguntamos como eles podem saber o que estamos dizendo ou o que têm que fazer. A verdade é que eles demonstram uma inteligência muito acima da que a ciência comprovou.

Já ouvimos muitas histórias de cães que ajudaram os seres humanos e que inclusive que salvaram a vida deles ou a vida de outros animais. Hoje, vamos contar uma história de como os animais, diferente do que dizem muitos humanos, podem sim demonstrar amor natural. Esse amor é o que sentimos de forma natural por aqueles que são parte da nossa família.

Muitas pessoas acreditam que os animais são incapazes de sentir amor, já que, segundo eles, não apresentam sentimentos de saudade quando se separam de sua família. Mas a história de dois filhotes de Galgo, poderá não só comover corações, mas também mudar a opinião de muitos.

A história do Pisper e da cachorra cega Blinder

galgo

Assim foi como chamaram a estes dois filhotes de Galgo, macho e fêmea: Pisper e Blinder. Ao que parece, estes cachorrinhos tinham sido abandonados em algum lugar remoto em uma montanha. Por isso se acredita que são cães que normalmente são utilizados para a caça.

Blinder é a fêmea deste casal e tem a particularidade de ser cega. Os cachorrinhos são irmãos e o percurso que fizeram não foi nem fácil e nem curto, mas Pisper nunca se separou de sua irmã.

Ninguém os viu em seu percurso, mas o fato de Pisper e Blinder terem chegado juntos não deixa dúvida de que Pisper se esforçou para guiar, cuidar e proteger a sua irmã Blinder.

Sua chegada à cidade

galgo-espanhol

Um dia apareceram perto de uma casa de acolhimento para mulheres vítimas de maus-tratos em Navalcarnero, Madrid. Pisper e Blinder não poderiam ter chegado a um lugar melhor, já que as mulheres da casa de acolhimento os aceitaram de boa vontade e lhes deram alimento e o necessário para que estivessem bem.

Logo, a associação protetora “O Refúgio”, da mesma localidade, os levou para lhes dar os cuidados veterinários e encontrar uma nova família para os cães. Uma vez lá, eles souberam que a cegueira de Blinder tinha solução, pois não era mais que um problema viral.

Segundo um dos integrantes do “O Refúgio”, “é incrível que um cãozinho tão pequeno como Pisper soubesse que ele e sua irmã tinham sido abandonados, que ela era cega e que, portanto, não podia deixá-la só e que deveria cuidar dela e protegê-la”. Também, eles asseguram que irão fazer todo o possível para que os adotem juntos, para não os separar, já que Pisper e Blinder demonstraram um amor que vai além de todos os preconceitos. Esse é o amor natural dos animais.

Eles sentem falta

Embora na casa de acolhimento para mulheres todas estejam contentes por Pisper e Blinder estarem sendo bem cuidados, elas não podem evitar a saudade, é que elas já tinham se acostumado aos cães. No primeiro dia que os viram, elas lhes deram comida, roupas, um local para dormir e até uma casinha onde pudessem ficar.

Sempre que voltavam do trabalho, Pisper e Blinder estavam lá para lhes dar as boas-vindas e, elas, de novo, lhes davam de comer e brincavam com eles.

Mas estas mulheres, que foram as que avisaram à associação protetora, entendem que elas não podem se fazer responsáveis por eles e que eles encontrarão muito em breve um lar que os cuide e os ame muito.

Se você gosta dos Galgos e essa história de Pisper e Blinder te comoveu, se você mora na Espanha, poderá adotá-los entrando no site do Refúgio. É certo que eles lhe agradecerão por isso por toda a vida.

Deixaremos aqui o vídeo para que os conheça.