Um gato russo cobra “salário” de 520 dólares por mês

Você consegue imaginar o seu animal de estimação cobrando um salário? Nesses tempos de crise, não parece nada mal uma graninha extra. Pois bem, tente conseguir um trabalho como o de Bársik. Esse gato russo foi contratado por uma empresa de construções e, pelos seus serviços, ele recebe por volta de 520 dólares (cerca de R$1,7 mil) por mês. 

Conheça Bársik, o gato russo que trabalha e cobra um salário

Bom, na verdade, a pessoa que fica com a metade desse dinheiro, que não é recebido em dólares, mas sim em rublos, é o proprietário desse belo bichinho. O seu nome é Vasili Kuchumov.

A outra metade do salário de Bársik é utilizada para ajudar as organizações que resgatam e oferecem abrigo a animais abandonados. Essa iniciativa é maravilhosa.

No entanto, de que forma esse gato russo acabou sendo contratado por uma empresa de construções de Perm, uma cidade perto dos montes Urais? Iremos contar a seguir.

Conheça a história de Bársik, o gato russo que foi contratado por uma empresa de construções. O bichinho cobra o equivalente a 520 dólares por mês. 

Por que uma empresa de construções contratou um gatinho?

gato-russo-2

Vasili Kuchumov

Bársik tem um ano e meio e foi selecionado através de um concurso no qual participaram muitos outros felinos. Imagine só, contar com essa renda não é nada mal. Ainda mais se você levar em conta que o salário mínimo na Rússia é de 7,5 mil rublos, que é o equivalente a uns 112 dólares ou a uns 100 euros.

Segundo dizem, o gatinho foi escolhido por ser lindo, inteligente e carinhoso. No entanto, qual é o trabalho que ele tem que desempenhar na empresa? O que acontece é que na Rússia existe uma tradição que diz que, quando se compra uma casa, o primeiro a entrar nela é o gato da família.

Dessa maneira, o animal afasta os maus espíritos e traz felicidade. Além disso, acredita-se que, no lugar onde o animalzinho dorme, é onde deve ficar a cama.

E apesar dos russos terem o costume de escolher os gatos como animais de estimação, nem todos têm um gato para cumprir esse ritual. Por esse motivo, é comum que se “aluguem” gatos para realizar essa tradição. 

Uma boa estratégia de promoção

Então, não é de se estranhar o fato das construtoras começarem a adquirir um gato “oficial”. Sem dúvida, trata-se de mais um serviço para os novos proprietários, se eles não tiverem um animal de estimação que mia. Por isso, Bársik segue com a tarefa de entrar nas casas e cumprir essa tradição.

E, em tempos em que boa parte da vida acontece nas redes sociais, é óbvio que o “trabalho” de Bársik também é promovido nesse meio. Nesse caso, coloca-se as fotos dele junto aos donos felizes e às reluzentes casas construídas pela construtora.

Por sorte, esse gato russo não tem que bater o ponto nem cumprir um horário. E, apesar do gatinho contar com um espaço destinado a ele nos escritórios da empresa, um chofer passa para buscá-lo somente quando os seus serviços são necessários.

Outros gatos russos que também foram notícia

Outro fato curioso há pouco tempo foi a história de outro gato russo chamado Bársik. 

Ele foi o protagonista de uma notícia que deu muito o que falar. Isso porque o animalzinho estava na frente das pesquisas para ser eleito prefeito da cidade siberiana de Barnaul. Os eleitores, cansados dos escândalos e da corrupção dos políticos locais, manifestaram dessa forma a sua indignação a respeito dos outros candidatos.

Há pouco tempo também ouvimos faltar de Marai, um gato de rua que acabou se tornando um “conserje” do Museu de História e Arte da cidade de Sérpujov, a 99 quilômetros ao sul de Moscou.

É verdade que, na Rússia, e em outros lugares, é cada vez mais comum ouvirmos histórias de gatinhos que são utilizados como uma boa estratégia publicitária para as empresas ou instituições que decidem “contratá-los”.

Fonte das fotos: Rede social de Vasili Kuchumov