Um macaco adota um cão órfão

Macaco adota cão órfão

Sempre nos surpreendem as notícias de animais que adotam filhotes de outras espécies. E, como este tipo de informação costuma tocar muitas pessoas, as imagens se viralizam com grande velocidade pelas redes sociais. Hoje, contaremos a história de um belo macaco que adotou a um cão órfão.

Saiba como o macaco cuida do cão órfão

Os dois bichinhos vivem nas ruas de Erode, uma cidade do estado de Tamil Nadu, na Índia. O macaco começou a proteger o cachorrinho quando o encontrou muito debilitado e, após isso, os dois se tornaram inseparáveis.

O macaco se ocupa do cão órfão com uma dedicação maternal:

Macaco adota cãozinho

Fonte: Facebook do Dinamalar – World’s N.1 Tamil News Website

  • Defende-o de outros cães de ruas;
  • Carrega-o entre seus braços como faria com seu próprio filhote;
  • Tira os parasitas;
  • Na hora de se alimentarem, ele deixa que o cachorrinho coma primeiro.

Para a sorte dos dois bichinhos, os aldeões se afeiçoaram a eles e costumam oferecer alimentos aos dois animais.

Logo depois de viralizar na Web, a história do macaco que vive nas ruas de uma cidade da Índia junto do cão órfão que ele adotou, despertou ternura em pessoas ao redor do mundo todo.

Informação sobre os macacos

O personagem deste relato é um Macaco-rhesus. Trata-se de uma espécie de macacos muito comum em lugares como o Afeganistão, o Paquistão, a Índia e a China Meridional, embora eles também tenham sido introduzidos em regiões como a Flórida, na América do Norte.

Entre suas principais características estão:

  • Sua cor varia do marrom ao cinza e eles têm a cara e as nádegas rosadas;
  • Os machos atingem a altura de 53 centímetros e o peso de 7,7 quilogramas;
  • As fêmeas medem 47 centímetros e seu peso médio é de 5,3 quilogramas;
  • Têm uma expectativa de vida de 25 anos;
  • Se destacam por sua inteligência e se adaptam a diferentes habitats com muita facilidade;
  • São onívoros. Sua dieta inclui raízes, frutas, sementes, cascas, insetos e pequenos animais;
  • Costumam parir uma única cria por ano.

Como dado significativo, também podemos assinalar que o antígeno Rhesus, encontrado no sangue destes macacos, permitiu identificar os diferentes grupos sanguíneos humanos.

Razões pelas quais alguns animais adotam filhotes de outras espécies

golfinhos

Mas por que alguns animais adotam filhotes de outras espécies? A resposta parece se encontrar no instinto maternal, embora não há uma certeza absoluta a esse respeito.

Em geral, estes casos se dão em fêmeas, que costumam estar em condições de dar de mamar e que perderam suas crias. Mas, além disso, os especialistas afirmam como possíveis motivos destas adoções, que:

  • Amamentar de maneira regular induziria a ovulação. Por esse motivo, as fêmeas se tornariam mais aptas a parir no futuro.
  • Os animais procuram uma “experiência maternal” para quando tiverem suas próprias crias.

Entretanto, em alguns casos, também podemos falar de altruísmo ou simplesmente de solidariedade e amor, virtudes que não deveriam ser atribuídas apenas aos humanos.

Outros casos de animais que adotaram filhotes de outras espécies

Como exemplos, contaremos outros casos similares de adoção de filhotes de outras espécies:

  • Um grupo de baleias cachalotes acolheu um golfinho disforme que não conseguia nadar tão rápido quanto seus congêneres.
  • Uma cadela se transformou na mãe de um chimpanzé, que tinha ficado órfão em um zoológico. Outra amamentou a furões.
  • Uma gata que estava criando seu bebê aceitou sem problemas quatro filhotes de ouriços, cujo a mãe havia morrido.
  • Uma outra gata aceitou sem inconvenientes um filhote da raça Shih Tzu, que tinha sido rejeitado por sua mamãe, e o criou junto com os seus três pequenos filhotes.

A adoção entre animais de diferentes espécies é uma feliz realidade

A adoção entre animais de diferentes espécies é, sem dúvidas, um fato e se dá tanto em cativeiro como na vida selvagem.

Desejamos que a história do macaco e do filhote órfão que vive nas ruas de uma cidade da Índia tenha um final feliz.

Enquanto isso, a ternura que despertam suas imagens nos afasta um pouco da loucura de um mundo que maltrata diariamente humanos e animais, em diferentes locais do planeta.

Fotos: Facebook/Dinamalardaily