Uma gatinho salva a vida de sua dona mostrando que ela estava doente

Gatinho na caixa

Se você, muitas vezes, duvidou do sexto sentido dos animais e dos vínculos especiais que eles formam com os seus donos, está na hora de pensar de novo sobre este assunto.

Existem muitas experiências da vida real que provam que os animais estão dispostos a nos amar até o limite e até a salvar nossas vidas se necessário. Certamente, é cada vez mais real o significado desta frase:

“A vida sem um animal é um erro”.
– Anônimo –

Este é o caso de Tom, um independente e livre gatinho que, um dia, se tornou insistente e grudento, sem motivo, pelo menos é o que acreditava sua dona. Quer conhecer a história deste gatinho adorável? Vamos te contar.

Há muito tempo…

Gatinho dormindo com sua dona
Sue McKenzie estava na rua numa tarde quente de primavera, quando ouviu um suave, mas alto miado vindo de uma pequena caixa de papelão.
Não resistiu e chegou perto da caixa, e lá encontrou uma bela bola de pelos e um gatinho preto e branco desesperadamente saiu da caixa e, aparentemente, ele estava com muita fome.

“Como as pessoas podem ser tão ruins a ponto de abandonar uma coisinha tão fofa?”  Sue questionou. Foi amor à primeira vista. Quando o gatinho viu Sue, parou de miar. Sua salvadora havia chegado.

Sue não pode resistir, mas nunca tinha pensado em ter um animal, mas ela não poderia deixá-lo ali. Ela pegou o gatinho, comprou comida, primeiro o alimentou e depois o levou para casa. Agora só faltava uma coisa: colocar um nome.
O único contato que Sue teve com gatos foi através de desenho animado e assim, ela colocou o nome de seu gatinho de Tom.

Um gatinho independente

Com o passar dos dias, cada vez  mais Sue conhecia Tom e vice-versa. A princípio, Sue não soube como seria a convivência, porque sua vida era muito difícil para cuidar de um animal. Mas o seu bichano era, e é, especial.

Tom era extremamente independente e descontraído, quase se poderia dizer que o seu gatinho não necessitava de muita atenção. Na hora da comida, talvez, Tom fizesse algumas traquinagens na perna de Sue em sinal de agradecimento.

A mudança
Gato recebendo carinho

Por tudo isso, Sue ficou surpresa quando, um dia, o gato Tom subiu do seu lado no sofá, com a cabeça pressionada contra o corpo dela e saltando, subiu ao topo do sofá e começou a brincar com o pescoço de Sue apertando as pernas, numa espécie de massagem.

Embora surpresa, Sue não podia negar que ela gostou da sensação, tanto física como emocionalmente. Ele pensou que seu gato tinha se tornado louco por um dia, mas longe da realidade. Tom repetiu a mesma brincadeira, por semanas, dia após dia, até o ponto que começou a enlouquecer sua dona.

Sue não entendeu muito bem o que estava acontecendo com seu gatinho, então ela decidiu ir ao médico para saber se algo em seu pescoço ou um cheiro especial atraiu a atenção de seu gatinho amado.

Os resultados foram surpreendentes e tristes ao mesmo tempo. Sue tinha um nódulo no pescoço que acabou sendo diagnosticado como câncer das células brancas do sangue, conhecidas como linfoma de Hodgkin.

Como seu médico disse, graças ao seu gatinho Tom, descobrimos a doença a tempo e, depois de muito poucas sessões de quimioterapia, o câncer desapareceu por completo.

Sue hoje está totalmente curada e deve sua vida ao seu gatinho, que não estava querendo perturbar, mas avisar. Tom, seu gatinho salvador permanece seu companheiro em casa. Ela é muito grata, pois se não fosse ele quem poderia descobrir a doença?

Claro, uma vez que tudo se acalmou e Sue voltou a ser saudável novamente, Tom voltou a ser o mesmo e a ignorar sua amada dona. Afinal, os gatos são seres independentes, mas adoráveis.