Uma senhora da Coreia do Sul passa mais de 20 anos resgatando cães das ruas e de restaurantes

Mulher resgata cães

Na Coreia, tristemente, o cão é considerado como uma iguaria, por isso sua carne é muito valorizada entre os magnatas do país. Isso faz com que eles comprem mais e mais cães e que os criadouros deles estejam saturados. Mas às vezes há surpresas agradáveis. Vamos conhecer essa senhora que já tem passado mais de 20 anos de sua vida resgatando cães.

Há uma estrela neste país entre tanta escuridão, e ela brilha sobre os nossos amiguinhos de quatro patas. Ela é Jung Myoung Sook, de 61 anos, que está fazendo algo fascinante que poucos apreciam, e que muitos criticam. Vamos conhecer a história desta heroína dos cães?

Jung Myoung Sook e seu amor pelos cães

Preparando alimento para cães

Autor: House with ao Heart Senior Pet Sanctuary

Esta mulher sempre foi amante dos cães. Desde bem pequena seus pais lhe ensinaram o amor pelos animais. E, embora a carne de cães em seu país seja considerada valiosa, e que apenas muito recentemente estes animais foram tidos como animas de estimação em seu país, ela soube reconhecer muito facilmente que há algo cruel por trás disso tudo.

Ela não podia ficar parada, não fazer nada seria manter uma atitude similar a daqueles que comiam a carne destes peludos. Ela não podia cruzar os braços, devia agir. E foi isso mesmo que ela fez.

Rapidamente, ela começou a recolher os cães abandonados das ruas e a resgatar alguns que seriam comidos em restaurantes. Inclusive comprou animais para que não fossem levados a abatedouros ou locais de alimentação.

Este ato levou Jun a ter em sua casa mais de 200 cães, algo nada fácil de se administrar. Não é estranho que muitos coreanos que conhecem Jun pensem que ela está louca, embora outros a amem, porque como ela, há muitos no país que amam os animais.

Os inconvenientes de 20 anos resgatando cães

Claro, ter 200 cães é uma odisseia. O primeiro inconveniente foi a queixa dos vizinhos. É que calar a tantos bichinhos é virtualmente impossível.

Assim, Jun teve que se mudar repetidas vezes, tudo menos renunciar a seus bebês, como ela mesma os chama.

O segundo inconveniente foi dar de comer, beber e a higiene necessária a 200 cães. Jun não é milionária, trabalha limpando alguns escritórios e recolhe caixas de papelão que, em seguida, vende para ganhar um dinheiro extra. Isto tudo é um desafio para Jun, que agradece enormemente as doações que muitos de seus vizinhos lhe fazem com ração, latas de alimentos, carnes, arroz e outros.

A atenção veterinária é cara, e se Jun não quer ser denunciada e quer ter sempre bem cuidados os seus bebês, isto é algo primordial. Assim ela se preveniu e não esperou por ninguém para se encarregar disso, a cada vez que ela recolhia um cão de rua, ela o levava logo de cara para uma consulta médica.

Não importava as tempestades que viessem, esta estrela da Coreia estava disposta a brilhar em qualquer céu escuro, resgatando cães e salvando suas vidas.

Jun investigada

Cães de rua

Como era de se esperar, não se passou muito tempo até que as autoridades desejaram saber o que estava se passando. Com o valor que a carne de cão tem no país, era fácil pensar que Jun estava montando um criadouro ou um restaurante ilegal em seu lar, algo contrário a lei do país.

Mas quando visitaram Jun e viram o amor que esta dava a seus animais de estimação e de onde tinham saído todos eles, as autoridades não puderam fazer nada além de admirar esta heroína. E quem não adoraria a uma mulher assim?

Todas as manhãs, quando ela se levanta, dá bom dia a todos e lhes diz: “Deem um beijo na mamãe”. E é assim que ela os cria, como uma mãe e, também, os vê como seus filhinhos. Como as autoridades poderiam ser contra isso?

Um longo percurso

Jun lutou contra fortes ventos e marés, resgatando cães para continuar junto a seus pequenos e, embora não tenha sido fácil, já se passaram mais de vinte anos desde que ela começou a realizar este lindo trabalho.

Segundo ela, isso será algo que continuará fazendo até que seu corpo permita, pois ela já não imagina a vida dela sem eles. E estamos certos de que eles tampouco concebem a vida sem ela. Bravo Jun!

Fonte da imagem principal: www.nacion.com