Vacinas para gatos

Ao longo dos anos, as equipes de pesquisa desenvolveram várias vacinas essenciais para um correto desenvolvimento da saúde dos gatos. O trabalho dos profissionais de saúde animal é absolutamente necessário, mas também é importante que os donos sejam os principais protetores do bem-estar de seus animais de estimação.

Para os amantes dos gatos domésticos, é essencial conhecer o plano de vacinação a ser aplicado ao seu animal de estimação.

As vacinas para gatos são uma prevenção eficaz contra o desenvolvimento de vírus, impedindo a propagação de doenças e chegando, em muitas ocasiões, a salvar suas vidas.

Existem doenças mortais que podem ser prevenidas com uma injeção e uma desparasitação eficaz.

Para que servem as vacinas?

Por que vacinar os gatos?

Especialistas dizem que as vacinas são essenciais para garantir a saúde animal. Em gatos, as imunizações básicas recomendadas são aquelas que protegem contra a raiva, a cinomose, a rinotraqueíte viral felina e o calicivirus felino.

E quanto às vacinas? Que tipos de doenças elas podem impedir e quantas vezes eu devo aplicar?

As vacinas ajudarão a preparar o sistema imunológico do gato para combater a invasão das referidas doenças no organismo. Elas são muito importantes para a saúde dos gatos.

É por isso que é essencial manter um calendário de vacinação de acordo com a história, o ambiente e o estilo de vida específico de seu animal de estimação.

Imunização o nosso bichano

Se você tem um gato ou se você está pensando em ter um, é importante conhecer o processo a seguir para proteger o animal contra vários tipos de doenças.

40 dias após o nascimento será necessário ir ao veterinário para fazer uma desparasitação (vermifugação) no animal.

Trata-se da administração de um comprimido especial que será muito importante para a sequência de vacinas do calendário.

Com 9 semanas de vida, você terá que aplicar no seu felino a vacina conhecida como trivalente, que protege o animal contra o calcivirus, a panleukopenia e a rinotraqueíte felina. Quinze dias depois, será injetada a vacina contra a leucemia felina, que é a doença que mais causa mortes.

Um mês depois, o seu gato deve ser revacinado, ambas as vacinas devem ser reaplicadas. É importante respeitar as datas ou, caso contrário, deve-se voltar para o processo inicial.

O veterinário, o melhor aliado

A vacinação dos gatos

Um acompanhamento do programa de imunização (ou seja, das vacinas que devem ser aplicadas no seu gato e a ordem na qual ele deve recebê-las) é necessário para garantir a saúde do nosso gato e isso envolve visitas frequentes ao veterinário para acompanhamento.

Como diz o ditado: “é melhor prevenir do que remediar”, principalmente no caso de um dos nossos mais queridos amigos.

Na primeira visita ao veterinário, o especialista fará um check-up, que consistirá em tirar a temperatura do gato, ouvir o coração e examinar os ouvidos e a boca.

Além disso, será dada a primeira dose de imunização. A partir disso, ele irá estabelecer um cronograma de imunização essencial para a saúde do seu animal.

Uma tarefa para a vida toda

Mas o trabalho do dono de um gato para com a saúde de seu bichano, não termina aqui. O tratamento não estará completo apenas com uma vacina.

O compromisso de adotar um animal continua com uma desparasitação de 3 em 3 meses e outra vacina uma vez por ano durante toda a vida do animal.

Adquirir um gato significa ter a casa repleta de “ronrons”, carinho e companhia, mas essas recompensas devem ser acompanhadas de muitas responsabilidades.

É necessário considerar se seremos capazes de bancar o novo ocupante da casa, considerando os cuidados que ele precisa em termos de saúde e alimentação.

Ter um animal de estimação não é ter um brinquedo, um animal de estimação é um ser vivo que exige cuidado e proteção.