Você é fumante? Você acha que a fumaça de seus cigarros não prejudica os seus animais de estimação?

Atualmente, existem vários estudos que indicam que os animais que são expostos à fumaça de cigarro são fumantes passivos e estão suscetíveis a problemas respiratórios, alergias, câncer nasal e até linfomas pulmonares. Os componentes do cigarro, segundo os cientistas, são toxinas muito prejudiciais aos animais de estimação. 

A fumaça do cigarro afeta o sistema nervoso dos cães e gatos, pois contém numerosos compostos que causam câncer, por isso o perigo, não só para os seres humanos, mas também para os animais.

Como a fumaça do cigarro afeta os gatos?

A fumaça de cigarro afeta os gatos

Não é nenhuma surpresa que os componentes do cigarro são tóxicos para os animais de estimação.

Um estudo recente da Harvard Medical School descobriu riscos adicionais para a saúde associados com o que eles chamavam de “fumo de terceira mão”, que são partículas que se aderem ao cabelo e as roupas dos fumantes, carros, tapetes, cortinas e que permanecem por muito tempo depois de a fumaça já ter sido eliminada do recinto.

Na maioria das casas, os gatos e os cães não podem ficar longe deste tipo de poluição do ar, a menos que eles tenham sorte o suficiente para terem uma porta que leva para um espaço aberto.

A maioria dos animais são vítimas dos hábitos de seus donos e, em tais casos, a abertura de uma janela não é suficiente.

Mesmo pequenas quantidades de fumaça inalada pode ter efeitos prejudiciais sobre o seu animal de estimação.

Um estudo que explora a ligação entre o câncer e o fumo em gatos, descobriu que aqueles que vivem com fumantes têm duas vezes mais chances de desenvolverem câncer. Esse tipo de linfoma, em 12 meses, mata 3 de 4 gatos afetados.

Uma das razões pelas quais os gatos são tão vulneráveis ​​aos agentes cancerígenos da fumaça de cigarro é que eles são cabeleireiros muito meticulosos. Ou seja, a limpeza diária dos pelos, por um longo período de tempo, pode expor seus tecidos orais as perigosas substâncias cancerígenas.

Outra pesquisa também mostrou que os gatos que vivem com fumantes apresentam nicotina e outras toxinas na urina.

A fumaça do cigarro e os cães

Como a fumaça afeta os cães

Uma investigação da Universidade Estadual do Colorado encontrou um aumento da incidência de tumores nasais e câncer de mama em cães que vivem em casas de fumantes.

Esse tipo de tumor é especificamente encontrado entre as raças de focinho comprido, como os Retrievers e os Pastores Alemães. Os animais que são acometidos por este tipo de doença, geralmente, não vivem mais de um ano.

O mesmo estudo mostrou maiores taxas de câncer de pulmão naqueles cães que tem focinho curto, como os Boxers e os Buldogues. Este tipo de raças, por terem suas passagens nasais muito curtas, percebem mais facilmente as partículas causadoras de câncer, que chegam muito mais rápido aos pulmões.

Outro estudo mostrou que os cães que vivem em lares de fumantes têm um risco de 60% de desenvolverem câncer de pulmão.

Também, não devemos deixar de fora os pequenos animais emplumados. As aves não estão isentas dos danos causados ​​pelo cigarro. O sistema respiratório das aves é hipersensível a quaisquer contaminantes.

As consequências mais graves de exposição ao fumo são a pneumonia e o câncer de pulmão, mas também podem desenvolver problemas nos olhos, pele, coração e problemas de fertilidade. Tosse e chiado são reações comuns.

Os sinais e sintomas de intoxicação por nicotina em seu cão ou gato incluem tremores, espasmos ou convulsões, salivação excessiva, pupilas dilatadas, alucinações auditivas e visuais, excitação, taquicardia, vômitos e diarreia.

Se você suspeita que seu animal de estimação tenha ingerido nicotina, chame o seu veterinário imediatamente.

Para proteger você e o seu animal de estimação contra estes males, é melhor parar de fumar.

Para minimizar os riscos, enquanto você está tentando parar de fumar, fume apenas ao ar livre, assim, você evita que grande parte das partículas de fumo poluam a sua casa ou carro, reduzindo a carga tóxica para o seu amiguinho.

Você também poderá usar, em sua casa, um purificador de ar de alta qualidade, para ajudar a eliminar o excesso de toxinas que são liberados no ar pelo cigarro.

Lave as mãos depois de fumar e antes de tocar o seu animal de estimação. O ideal seria também lavar o cabelo depois de fumar, especialmente se você tem um animal de estimação (ou criança) que fica muito perto de você.

Mantenha os cinzeiros limpos e coloque os resíduos em sacos bem fechados para que estejam inacessíveis aos seus animais de estimação.