Você está pronto para receber um novo amigo?

Você acha que está preparado para receber um novo amigo em sua casa? Uma vez que tenhamos tomado a decisão de adotar um bicho de estimação, devemos nos lembrar que são grandes as chances de que o animal tenha vivido situações muito difíceis.

O amor e o carinho que vamos dar a ele são fundamentais para inaugurar sua nova vida. Também temos que aceitar as mudanças, tanto as físicas como as comportamentais, que nosso novo amiguinho peludo apresentará ao longo do tempo.

Coisas para fazer antes de receber um novo amigo

Entre as coisas que devemos fazer antes da chegada de um novo bicho de estimação estão:

 

comida especial para cachorros

 

  • Preparar um lugar acolhedor em sua casa para que o recém-chegado tenha seu próprio lugar e sinta-se confortável. Isso ajudará o animalzinho a ficar mais cofiante.
  • Escolher o médico veterinário que o atenderá. Para isso, avalie diversas opções, consulte fóruns e redes sociais, consiga recomendações de parentes e amigos etc.
  • Deixar pronta a cama do novo amigo. Em pet shops é possível encontrar uma variedade enorme de tamanhos e modelos diferentes.
  • Comprar recipientes adequados para a comida e água.
  • Ter alimento suficiente par a primeira semana. No mercado, podemos encontrar rações e alimentos elaborados para atender as necessidades nutricionais dos animais de estimação.
  • Suplementos vitamínicos.
  • Coleira com uma placa de identificação.
  • Uma guia para quando quisermos passear com ele.
  • Brinquedos e ossos e couro para que nosso cão possa gastar o excesso de energia.
  • Kit de limpeza e areia, no caso de gatos.
  • Pentes para escovar os pelos.

Os objetos mais adequados para um novo amigo

Para preparar a cama de nosso cão, os objetos precisam ter qualidade, resistência e durabilidade. Os objetos reversíveis, que podem ser utilizados em diferentes situações, são muito interessantes. Com eles podemos modificar a forma e o uso.

O comedouro

Os comedouros de nossos bichos de estimação podem ser de plástico, cerâmica, aço inoxidável etc. Alimentadores de plástico são mais fáceis de lavar, mas podem causar alergia. Os de cerâmica, pro sua vez, são porosos e nem sempre podem ser limpos com facilidade. As tigelas feitas de aço são uma opção mais higiênica e resistente à corrosão. Outra dica para escolher o comedouro correto é avaliar o tamanho do recipiente a forma com que o cachorro come.

Cada alimentador tem suas particularidades. O recipiente de aço inoxidável é o mais escolhido, sendo a opção mais limpa e resistente. Além disso, não possui substâncias tóxicas para o seu cão. Esses comedouros se destacam porque podem ser limpos com muita facilidade. Também existem muitas opções com relação ao design, como revestimento em material cerâmico, desenhos, estampas e cores diversas.

A personalidade e as características do animal também influenciam na escolha do recipiente. A altura do comedouro, a forma com que o animal come, a existência de bordas elevadas para evitar que a comida se espalhe pelo chão e distraiam o cão, com um fundo revestido de borracha etc.

Primeiros passos com um filhote em casa

Os cães aprendem tudo o que ensinamos a eles entre os 2 e 4 meses de idade Esse período é muito importante na educação do animal e é justamente quando um adestrador pode nos ajudar a fazer do nosso peludo um cachorro equilibrado.

Entre as orientações que temos que seguir estão:

adoção de cães

  • Não deixá-lo ansioso prestando atenção excessiva nas primeiras horas e dias.
  • Deixe-o sozinho para que se acalme. Se o deixarmos ansioso, prolongaremos o tempo de adaptação.
  • Não castigá-lo, gritar com ele ou corrigi-lo. É preciso dar um pouco de tempo.
  • Ensiná-lo qual é o  seu lugar, limitando o espaço para que ele não ande por toda a casa.
  • Não colocar o cão em sua cama no princípio.
  • Deixar sempre um pouco de água à disposição do cãozinho.
  • É muito importante realizar uma reunião com a família para decidir entre todos os horários de refeições, passeios e brincadeiras. Escolham também o que o filhote poderá fazer e o que não poderá (dormir nos quartos, subir nos sofás…) para estabelecer regras claras. Do contrário, o cão poderá ficar confuso e não saberá o que fazer, dificultando a sua educação futuramente.
  • Recompensas e prêmios: os cachorros aprendem muito mais rápido quando fazemos uso do reforço positivo, premiando aqueles comportamentos que gostamos. Essas recompensas pode ser brincadeiras, carinhos ou comida. O importante é dá-las no momento correto, imediatamente depois que o animal se comportar corretamente. Obedecer ordens, deitar no chão quando for pedido, ir para a sua própria cama dormir e fazer as necessidades no lugar certo são bons exemplos de comportamentos que devem ser reforçados.