Você sabe de onde vêm os cavalos?

Hoje vamos falar sobre a origem do quus ferus caballus, o que é a mesma coisa do cavalo, um dos animais mais bonitos e formosos do mundo. Ele tem sido o companheiro do ser humano há milhares de anos, além de serem parceiros de trabalho perfeitos.

É um animal que vem evoluindo há 50 milhões de anos, mas há várias décadas, os cientistas tentam conhecer com ciência certa a origem dos cavalos. Portanto quisemos fazer um artigo para que você saiba de onde vêm os cavalos.

Características dos cavalos

O cavalo é um “mamífero perissodáctilo domesticado” da família dos equinos, é herbívoro, de grande porte, pescoço comprido e arqueado com crinas longas. A fêmea do cavalo é denominada como égua e as crias são potros, quando machos, e potras, quando fêmeas.

Os cavalos são presas dos depredadores, daí vem neles o instinto de fugir, mas quando veem que não podem escapar, são capazes de enfrentar o perigo. A maioria das raças é veloz, ágil e tem bastante resistência. Também são muito sociáveis, estabelecendo vínculos de união entre os seres humanos e com outros animais.

A origem dos cavalos

cavalos-2

Temos que nos remontar há 55 milhões de anos, onde o eohippus, o antecessor do cavalo, habitou a América do Norte. O cavalo era um pequeno mamífero herbívoro que viveu na época do Eoceno e, de quem acredita-se, descendem todos os equinos. Tinha um tamanho pequeno, entre 20 cm e 40cm de altura, com 4 dedos nas extremidades anteriores e três nas posteriores.

Com seu tamanho e forma poderia se parecer com um cão, mas depois ele foi evoluindo e aumentando de estatura, também trocou seus dedos e passou a ser monodáctilo, com um dedo só. A parte do dedo foi evoluindo até ele passar a ter cascos nas patas, dessa forma era fácil para ele fugir dos depredadores.

Mais tarde, lhes surgiriam as mandíbulas e ele também se desenvolveria até chegar à espécie equus, nome do qual procede a palavra equino e de onde provém toda a família dos cavalos.

A emigração para a Ásia

Devido às más condições climatológicas, o equus fugiu da América do Norte para a Eurásia. É aqui onde os cientistas localizam o extinto cavalo selvagem, que é o antepassado do cavalo doméstico.

Acredita-se que no Pleistoceno, ou seja, há 2 milhões de anos, podemos situar o cavalo tal como hoje nós o conhecemos. Essa mudança provocou a extinção dos cavalos na América, mas tempos depois os colonizadores espanhóis exportaram alguns exemplares para repovoar a Europa.

O Przewalski, que procede da Ásia, é um dos pais genéticos do atual cavalo e que depois foi também se expandindo pelo continente africano. Atualmente existem 300 cavalos Przewalski que vivem em cativeiro.

Os cavalos nas diferentes civilizações

cavalos-3

Se houve uma civilização que deu uma importância muito especial para os cavalos, essa é a romana. Já que eles trabalharam na criação e domesticação desse maravilhoso animal, e também na utilização dos mesmos como animais de carga e para trabalhos. As diferentes civilizações que invadiram a Península Ibérica, conseguiram desenvolver seu próprio gado, até convertê-lo em uma autêntica indústria, devido, principalmente, aos árabes.

Os cavalos hoje

Hoje, o cavalo se converteu em um animal muito procurado e querido. Desde a sua domesticação, lhe foram dados diferentes usos, principalmente para os trabalhos de transporte e também para os trabalhos no campo. Isso mudou muito. Hoje, os cavalos são usados para diferentes esportes e exibições.

Temos um exemplo claro na doma clássica, para corridas de cavalos, a toureação, para saltos ou para passeio. Também foi demonstrado que a terapia com cavalos pode ajudar muito a pessoas com necessidades especiais.

Segundo uma pesquisa, afirma-se que no ano de 2007 havia uma população total de 58 milhões de exemplares, onde aproximadamente 9 milhões, viviam nos Estados Unidos. De acordo com a história, o Império Russo foi a época e a região que mais cavalos possuiu, estamos falando de mais de 35 milhões de exemplares.