Você sabe por que o seu gato esfrega a cabeça contra seu corpo?

Os gatos são uns dos animais mais queridos no mundo todo porque os humanos adoram a companhia destes felinos misteriosos, inquietos e brincalhões, mas às vezes apresentam comportamentos bem estranhos, como esfregar sua cabeça contra nós.

Os gatos não são carinhosos

Os gatos e seus comportamentos

Talvez tenha ouvido isso em várias oportunidades, mas isso não é mais do que um mito.

Na realidade, dependendo da raça e, em especial, da criação, os gatos podem ser animais extremamente carinhosos.

O que acontece é que as pessoas estão acostumadas às demonstrações de afeto dos cachorros, para os quais seu dono é o seu universo.

Os gatos são animais absolutamente independentes e autossuficientes, eles não duvidam nem por um instante em abandonar você por alimento ou um abrigo, além disso, os cães são mais efusivos em demonstrar carinho.

Porém, isto não significa que sejam hostis ou desinteressados, pois os gatos demonstram de diversas formas que gostam da nossa companhia, como esfregando sua cabeça e o corpo contra o “amo”.

Quando um gato se aproxima o suficiente, como para se esfregar, ou permite que você o acaricie, significa que confia em você e que sabe que não você irá machucá-lo, mas se acontecer o contrário ele fugirá ante sua presença.

O ronronar também indica que o animal está tranquilo e que, em geral, não se incomoda com a sua companhia, mas também pode significar que está sob muito estresse, portanto é melhor analisar sua linguajem corporal.

Considere que dentro do esquema social do gato ele ocupa o papel hierárquico, e você simplesmente é outro animal com quem compartilha o seu espaço e mantém uma relação simbiótica, você lhe proporciona alimento e ele deixa você viver no seu território.

Entender o papel dominante do gato é fundamental para uma boa convivência; o único que devemos lembrar é que o felino nos indicará quando poderemos fazer carícias nele, brincar, comer ou, em geral, quando está de humor e disposto.

 

Territorialidade

Os gatos e a territorialidade

Como já citamos acima, os gatos são animais muito territoriais. Para eles tudo aquilo que estiver dentro de seu “território” (a sua casa e até o quintal do vizinho) lhes pertence, por isso marcam o território da mesma forma que o fariam na natureza.

Além dissoos gatos usam mais do que suas glândulas anais para fazer a marcação, isto é, não precisam borrifar um objeto para que fique identificado como próprio, em geral costumam esfregar o corpo contra as coisas para indicar aos outros que isso lhes pertence, impregnando seu cheiro, e isso inclui você.

Normalmente os gatos gostam de delimitar muito bem seu território, pelo que também irão usar elementos visuais para evidenciá-lo, e todos aqueles que tiverem gatos podem garantir isso ao observar os móveis ou travesseiros.

Para estes animais, tudo aquilo que estiver marcado com arranhões, é da sua propriedade.

Porém,devemos levar em conta que esta marcação não é somente visual, pois os gatos têm glândulas nas almofadas das patas que segregam um cheiro forte que impregna seus bens.

Portanto, em certas ocasiões quando um gato nos faz massagens com suas patinhas, nos aranhando leve e agradavelmente, significa que está marcando o seu território.

A pelagem, na área próxima ao folículo piloso, segrega um líquido oleoso que serve para fazer a marcação, por isso eles esfregam seu corpo contra coisas que entraram em contato com outras pessoas alheias ao lar ou com outros animais.

A mesma coisa acontece com o seu rosto; caso perceba que o gato esfrega a cabeça contra a sua, significa que, além de estar cumprimentando você, está te impregnando com seu cheiro através das glândulas em ambos os lados do rosto.

Então agora você já sabe, as demonstrações de carinho dos gatos estão relacionadas com o que consideram como próprio. Mas isto tem suas vantagens, como receber surpresas noturnas, desde baratas e cigarras até pássaros e roedores eviscerados.