Vômitos em cães: precauções e cuidados

vômitos em cães

Os vômitos em cães são muito comuns, mas é importante tomar uma série de medidas e precauções para que eles cessem. Podem não ser nada ou podem ser um sintoma de algo mais sério, embora em ambos os casos não seja algo cômodo para o seu animal de estimação e por isso você deverá ajudá-lo para que esse desconforto se acalme o quanto antes.

Neste artigo lhe daremos vários conselhos para saber como cuidar de seu cão se ele apresentar vômitos. Não perca nenhum detalhe e os mantenha à mão, nunca se sabe quando irá necessitar deles.

Cuidando dos vômitos em cães

Embora os vômitos não tenham que nos alarmar, se já se passou algum tempo (pelo menos 2 dias) e seu cão continua vomitando, o melhor é que você procure o veterinário o quanto antes.

Mas enquanto isso, tente o seguinte para que o seu cão se sinta melhor:

Cachorro lambendo a mão de um humano

  • Não lhe dê alimentos durante pelo menos duas horas depois de seus primeiros vômitos. Isso permitirá que seu aparelho digestivo se recupere.
  • Dê água em pequenos intervalos. Os vômitos em cães fazem com que o animal se desidrate, por isso ele precisará beber água. A água deverá ser administrada em pequenas doses, já que se lhe dermos muita, a água o fará vomitar de novo. Com isso, ao invés de ajudar iremos piorar a situação.
  • Dieta leve. Se o seu cão parou de vomitar por pelo menos seis horas, você poderá então lhe dar algo para comer. Deverá ser uma dieta leve, a mesma que você daria para uma criança com vômitos. O recomendável é um pouco de arroz e um pouco de frango cozido sem pele, sem ossos e sem sal.
  • Não medique o seu cão. Ainda que alguém lhe recomende algum tipo de medicamento, não confie. Estes devem ser prescritos apenas pelo veterinário. Ainda que algum medicamento tenha funcionado para um outro animal, não significa que irá funcionar com o seu. Dar um medicamento não prescrito pode ocasionar mais danos ao seu animal de estimação do que benefícios.
  • Incluir seu alimento habitual. Depois de dois dias, tempo que se supõe que os vômitos já tenham cessado, poderemos começar a incluir o alimento normal de nosso animal de estimação junto com a dieta leve, sempre em partes iguais.

Quando os vômitos em cães são perigosos

Há casos em que os vômitos podem ocasionar males maiores em seu cão. Por isso você deve monitorar de perto, ao cão e também a seu vômito. A seguir listamos várias causas que sinalizam que você deve agir imediatamente:

Cachorro com veterinária

  • Se encontrar plásticos. Se nos vômitos aparecerem pequenos pedaços de plástico ou de sacolas plásticas, vá ao veterinário, já que isto pode ocasionar uma trombose intestinal e trazer grandes problemas ao seu amiguinho.
  • Aroma forte. Se os vômitos de seu cão cheiram a química é possível que ele tenha ingerido alguma substância que possa vir a lhe causar um dano maior. Neste caso, vá ao veterinário sem demora.
  • Sangue. Não amenize a situação acreditando que se há sangue no vômito foi porque o bichinho fez força para expulsá-lo e machucou a garganta. O sangue nos vômitos nunca é um bom sinal.
  • Excesso de saliva. Um excesso de saliva também pode estar sinalizando um mal maior. Enquanto seu cão estiver vomitando e quase desidratado, não é normal que ele segregue tanta saliva, por isso você tem que ir ao seu veterinário sem demora.
  • Regurgitar. Se o cão regurgita, apesar de não ter nada, e tenta repetidas vezes vomitar de novo, é melhor ir ao médico.
  • Se quer vomitar e não pode. Isto pode acontecer quando há uma obstrução gástrica que pode chegar a cortar o fluxo sanguíneo e desenvolver necrose.
  • Rejeita a comida e a água. Se seu animal não aceitar nem sequer um pouco de água, vá rapidamente ao veterinário, é possível que haja algo interno que você não saiba.

São muitas as coisas que você pode fazer em casa para cuidar de seu animal de estimação quando ele apresentar vômitos, mas se você não conseguir conhecer a razão, tem dúvidas ou notar algo estranho, recorra aos seu veterinário.