O xilitol, um veneno para os cães

Pode ser que você se sinta tentado a dar algumas de suas guloseimas favoritas para o seu cão, ou que prefira lavar os dentes dele com a mesma pasta de dentes que utiliza. Entretanto, essas são práticas que podem ser muito nocivas para o seu animal de estimação, pois o xilitol é uma das substâncias mais venenosas para os cães.

Agora, você deve estar se perguntando: o que é o xilitol? E, mais importante ainda: O que isso tem a ver com a saúde de meu cão? Responderemos a essas perguntas a seguir:

O que é o xilitol?

Basicamente, o xilitol é um álcool de açúcar que é usualmente utilizado como um substituto do açúcar. Ele pode ser encontrado em uma grande quantidade de frutos e cereais na natureza, por exemplo, nos bagos e no milho, inclusive pode ser encontrado também na casca de algumas árvores.

Para a produção comercial de xilitol se faz uma extração principalmente da fibra do milho, da árvore vidoeiro e de outros materiais vegetais.

Como produto final, o xilitol tem a aparência de um pó branco que se parece com o açúcar. Em muitos países se aprovou seu uso para produtos de cuidado oral, produtos farmacêuticos e como aditivo alimentar. 

Alguns dos produtos que podem conter xilitol são os chicletes sem açúcar, as pastilhas de hortelã, muitos dos produtos assados, xaropes adoçados (por exemplo, para a tosse), vitaminas mastigáveis para crianças, enxaguantes bucais e cremes dentais, só para citar alguns.

Sua utilização tem sido aumentada devido a capacidade adoçante da sacarose, mas com apenas um terço das calorias. Além disso é baixa em carboidratos e não eleva o nível de açúcar no sangue. Portanto, é muito importante deixar esses produtos bem fechados e longe do alcance de seus animais de estimação.

premio-para-cães

Por que o xilitol faz mal ao meu cão?

Apesar do consumo de xilitol não ser nocivo para os seres humanos, é altamente tóxico para os cães. Ainda que seja em pequenas doses, o xilitol poderá causar no cão baixo nível de açúcar no sangue, insuficiência hepática, entre outros problemas.

Tanto nos humanos como nos cães, o nível de açúcar é controlado através do pâncreas, que libera insulina com essa finalidade.

Provou-se que, nas espécies não primatas, o consumo de xilitol, ainda que em pequenas quantidades, produz a estimulação do pâncreas para liberar a insulina, o que resulta em uma diminuição rápida dos níveis de açúcar no sangue.

Dependendo do tamanho do cão, e da quantidade consumida, essa hipoglicemia poderá ser apresentada entre dez e sessenta minutos depois de se ter ingerido o produto, e poderá causar danos permanentes e até mesmo a morte do animal.

Quão tóxico é o xilitol para o meu cão?

A dose reportada é de 100 miligramas para cada quilo de peso de seu cão. Portanto, (embora isto varie enormemente para cada marca do produto), três chicletes sem açúcar podem chegar a causar uma intoxicação severa em um cão de tamanho médio, inclusive levá-lo a morte.

Em geral, um consumo alto de xilitol causará insuficiência hepática quando superior a 225 mg. Caso isso ocorra, você deverá levar o seu animal de estimação imediatamente ao veterinário.

É por isso que o ideal é que os cães evitem todo tipo de guloseimas humanas, igualmente os produtos de padaria, salvo se você saiba com exatidão a classe de ingredientes com os quais os produtos foram preparados.

cão-doente

Sintomas de alarme

Os sintomas de intoxicação por xilitol correspondem aos mesmos do envenenamento, portanto os cães poderão apresentar os seguintes sintomas:

  • Debilidade
  • Cansaço
  • Vômitos
  • Dificuldade para caminhar
  • Dificuldade para permanecer em pé
  • Tremores
  • Convulsões

Caso você note alguns desses sintomas em seu cão, você deverá levá-lo ao veterinário imediatamente. Da mesma forma, se conseguir identificar a substância que o cão consumiu seria de muita ajuda. Lembre-se que não devemos administrar nada ao nosso cão, tampouco induzi-lo ao vômito, pois em caso de uma hipoglicemia isso só pioraria sua condição.

Apesar de não existir um tratamento específico para o envenenamento por xilitol, ele é tratado por meio de líquidos, medicamentos hepáticos protetores e suplementos de açúcar para restabelecer seus níveis normais no sangue.