A ave migratória mais conhecida: a andorinha

· junho 19, 2018
É uma espécie muito adaptável, por isso pode viver em cidades, embora seja verdade que prefere áreas agrícolas ou próximas a rios. Viaja em grupo para se proteger dos predadores.

A andorinha é aquele animal que empoleira em nossas varandas, que faz seus ninhos em nossas casas e que vai de um lado para o outro de nossas cidades. É um animal muito comum, mas raro como animal de estimação. Quer saber mais sobre ela? Hoje nós falaremos sobre a andorinha.

Embora não seja comum tê-la como um animal de estimação, este pássaro tem sido amplamente estudado para se desvendar os segredos da criação de aves, bem como os processos de migração.

O que você precisa saber sobre a andorinha

Características

Mede entre 16 e 20 centímetros de comprimento, embora quando abra as asas possa atingir cerca de 35 centímetros de comprimento. Seu peso é entre 15 e 25 gramas, medidas que mostram que é um animal muito pequeno.

A cor da sua plumagem é azul metálico, quase preto, e brilha à distância. A característica da cor vermelha do queixo com o tom azul da cabeça é realmente atraente. As fêmeas não diferem muito dos machos, apenas no fato de que suas penas são mais curtas e o abdômen tem uma sombra mais pálida.

Habitat

A andorinha é um animal muito adaptável, por isso ela mesma encontrou uma forma de viver com o ser humano, de um jeito que a interessa e que não nos atrapalha.

andorinha

Mesmo assim, ele não gosta das áreas de vasta vegetação, mas sim de campos abertos, terras agrícolas e lugares onde um rio passa ou onde exista um lago nas proximidades. É raro ver espécimes em terrenos íngremes e pedregosos e em cidades muito urbanizadas. Tudo parece indicar que essas aves não gostam de aglomerações, naturais ou artificiais.

Elas são migratórias e seus habitats estão centrados na Europa, África, Oriente Médio e América do Sul. Há evidências de que existam alguns espécimes na Nova Guiné.

A migração da andorinha

Elas não gostam de solidão, então a migração é feita em grupos, sejam eles grandes ou pequenos. É uma maneira de se proteger dos predadores e de garantir a companhia no lugar onde chegam.

As migrações de andorinhas começam em setembro e se estendem por cerca de dois meses. Estima-se que uma andorinha pode viajar cerca de 71 mil quilômetros por ano. Seu canto é o maior sinal de que elas voltaram para suas terras de inverno. Vamos ver o que é característico deste pássaro.

Seu canto

A canção das andorinhas é uma das mais belas conhecidas. De fato, há muitos poemas e músicas dedicadas a elas. Uma fala misturada com acordes harmoniosos e um final um pouco abrupto, mas é um belo show.

andorinha

O comportamento da andorinha

Embora muito do que já falamos tenha a ver com o seu comportamento, queremos falar um pouco mais sobre o seu modo de vida.

Por exemplo, como o namoro acontece. Esta ave é fiel a um companheiro durante toda a sua vida, embora seja curioso que o macho deva ganhar o respeito da fêmea ao longo do relacionamento. Sempre deve ter o peso adequado, fornecer comida para a família e ter uma plumagem e cores brilhantes e intensas. Tudo isso para que não levem ‘chifres’.

A posta dos ovos não excede o número de seis, mas nem todos sobrevivem. Alimentá-los não é um problema, pois eles têm habilidades especiais para caçar um grande número de vermes e insetos de uma só vez. Acredita-se que uma prole pode precisar de mais de um quilo de vermes e insetos por dia. Três semanas após o nascimento, o novo pássaro deixa o ninho e começa a aprender a voar.

Um pássaro curioso que valeu a pena conhecer um pouco mais a fundo, não acha?