O que fazer com o gato durante as férias?

Ter um animal é uma grande responsabilidade. Por isso, é muito importante saber o que fazer com ele durante as férias. É claro que os bichos de estimação são diferentes. Enquanto existem alguns, como os gatos, que podem ficar até três dias sozinhos em casa, existem outros, como os cães, para quem um dia já é demais.

O que fazer com nosso gato durante as viagens de férias é o tema que abordaremos neste artigo. Venha conosco!

O que faço com o meu gato, se vou sair de férias?

Todos adoraríamos poder levar nosso animal de estimação quando saímos de férias, mas isso nem sempre é possível. Quando for assim, existem algumas opções que podemos considerar.

Deixá-lo em casa

Os gatos são animais de rotina. Quando menos se modifique o ambiente em que estão acostumados a viver, melhor. Obviamente, se as férias são muito longas, você deve procurar alguém para cuidar deles.

Uma das melhores opções é que o gato fique em casa e um familiar ou amigo apareça de vez em quando para dar água e comida. Dessa maneira, o animal não passará por transtornos e estresse.

Se você for sair por um fim de semana, o seu felino pode ficar sozinho em casa sem problemas. Só não se esqueça de deixar comida e água limpa em vários lugares de casa, assim como duas ou três caixas de areia.

Deixá-lo com um amigo

Se você não tem ninguém próximo que possa ir diariamente até a sua casa para trocar a água e a comida do seu bichano, sempre pode optar por deixá-lo na casa de alguém. Procure escolher uma pessoa que o gato conheça muito bem. E, se possível, que não tenha outros bichos em casa.

Esta opção é um pouco mais complicada para o animal do que a anterior. Mas é ótima para nos deixar calmos, sabendo que ele está sendo bem cuidado por alguém em quem confiamos.

Hotel para animais

Se nenhuma das opções anteriores é viável para você, escolha um hotel para animais ou outra possibilidade viável. No entanto, procure um estabelecimento confiável e que permita visitas às instalações. Observe como os outros animais são tratados. Se possível, leve o seu gato para ver como ele se sente.

Busque informações e opiniões de outros clientes na internet para se assegurar de que está deixando o seu gato em um lugar agradável e onde será bem tratado. Com certeza existem diversos estabelecimentos desse tipo perto de você. Assim, se algum não o agradar, não hesite em procurar outro.

Leve-o com você

Ninguém conhece o seu gato melhor do que você. Por isso, se acreditar que ele é capaz de suportar a viagem, será capaz de se adaptar rapidamente ao destino e o lugar aceita animais, não duvide em levá-lo com você!

Porém, como já falamos antes, as mudanças de rotina podem causar nervosismo e estresse nos gatos. É possível que não seja uma boa ideia viajar com ele.

Não importa qual seja a sua decisão, tenha em mente como o seu gato se sentirá e se você também estará tranquilo deixando-o em casa ou levando-o junto.

Se você viajar e deixá-lo com alguém , é possível que, ao retornar, o animal fique arisco perto de você. Ele interpreta o tempo que você esteve fora como um abandono, embora não tenha sido assim.

Dê tempo e não o force a ir até você ou a buscar seu carinho. Em pouco tempo, ele esquecerá tudo e voltará a agir normalmente.

Um animal é uma grande responsabilidade e temos muitos fatores para considerar antes de adotar um. Entre eles, o número de viagens e passeios que fazemos anualmente. Se você trabalha por muitas horas e viaja várias vezes ao ano, aconselhamos que repense a ideia de ter um bicho de estimação.