5 conselhos para que o seu cachorro não destrua as coisas

Seu cachorro é um daqueles que morde e mastiga tudo o que encontra pela frente? Inclusive, seu novo par de sapatos ou o último livro escrito pelo seu autor favorito? Faz estrago no seu jardim cavando buracos em toda parte, sem deixar uma planta intacta? Arranha paredes, portas e móveis? Se você tem um cachorro destruidor, vamos dar alguns conselhos para que tente solucionar esse problema.

Causas que fazem com que um cachorro se torne um destruidor

Ainda que isto esteja dentro dos comportamentos normais de um cão (o fato de morder objetos, sobretudo quando é um filhote, ou de fazer buracos), a questão se complica quando essas ações são feitas em excesso e se tornam compulsivas.

Os motivos que levam um cachorro a se tornar destruidor podem ser vários, entre eles:

cao-gosta-de-morder-os-sapatos

  • Tédio
  • Estresse
  • Falta da prática de exercícios físicos
  • Ansiedade pela separação
  • Medo dos trovões, rojões e outros ruídos fortes

Em qualquer caso, você deve procurar uma solução para essa questão. Assim, não tenha dúvida em pedir a ajuda profissional, particularmente, de algum especialista em comportamento animal.

Se o seu cachorro é daqueles que estraçalha diferentes objetos da casa ou não para de escavar seu jardim, vamos dar a você alguns conselhos para solucionar este problema.

Alguns conselhos para evitar que seu animal de estimação quebre, cave e arranhe

Entre as coisas que você pode fazer para evitar que seu cachorro seja um verdadeiro destruidor, se encontram:

1Eduque-o estabelecendo regras claras e precisas

Ensine o seu cachorro a morder apenas os brinquedos dele. Não o confunda, por exemplo, dando-lhe sapatos velhos para que ele se entretenha. Lembre-se de que os caninos não sabem diferenciar entre objetos novos e desgastados. Procure, além disso, não deixar coisas ao alcance dele, que ele possa agarrar ou quebrar facilmente. Em relação aos buracos, você pode também reservar um lugar no jardim que ele possa escavar. Para conseguir seus objetivos, utilize sempre o Reforço Positivo. Com paciência e constância, premie os avanços realizados por ele e seus bons comportamentos, e ignore os maus comportamentos.

2– Dê a devida atenção a ele

Talvez, o seu cachorro quebre coisas como uma forma de chamar sua atenção porque você não está dedicando nem sequer um tempinho para brincar com ele ou para fazer carinho. Embora, com certeza, o ritmo da vida esteja cada vez mais acelerado, a questão é que – se você tem um animal de companhia – você sabe que, sendo seu dono, você se torna responsável por ele em todos os sentidos. E uma forma de cuidar bem do seu pet é estimulando-o através da brincadeira e tratando-o com carinho.

3Garanta passeios e exercícios diários

Os cães às vezes se tornam destrutivos por causa do tédio ou pelo excesso de energia. Se o seu cachorro passa boa parte do dia sozinho em casa e você tira ele de casa só por alguns minutos para que ele faça suas necessidades, toda a energia que ele não gasta passeando, correndo pelo parque, socializando-se com os amigos caninos dele ou farejando tudo o que está no caminho, vai ficar concentrada em quebrar as coisas que encontrar pela frente. Dessa forma, se você não dedica o devido tempo para passear com ele, peça a seus amigos ou familiares que façam isso para você ou, se o seu orçamento permite, contrate um bom passeador de cães.

4- Avalie se ele sofre ansiedade por causa da separação

Muitos cachorros sofrem diferentes graus de ansiedade quando ficam separados de seus donos, ainda que eles deixem seus cachorros sozinhos apenas por cinco minutos. Assim, durante o tempo que seus donos demoram para voltar, eles podem se entreter fazendo, dentre coisas:

  • Latindo e chorando
  • Urinando e defecando em qualquer lugar
  • Quebrando diferentes objetos
  • Arranhando paredes, portas e móveis

Nesses casos, você pode optar por deixar com ele brinquedos adequados para que ele se entretenha e fazer com ele um bom passeio para que ele se canse e fique mais relaxado durante a sua ausência. Também, você considerar a possibilidade de adotar outro animal de estimação para que faça companhia a ele. Porém, se os problemas persistirem, será necessário que você consulte um etólogo.

5Ensine-o a não ter medo dos barulhos

Alguns amigos de quatro patas se assustam muito quando ouvem barulhos altos e imprevistos. Como por exemplo:

  • Trovões
  • Sirenes
  • Alarmes
  • Fogos de Artifício

Um cachorro com medo quer fugir da situação e se esconder. E, no desespero, ele pode danificar portas, móveis e outros objetos. O mais conveniente nestas circunstâncias é acostumar o bichinho gradualmente aos ruídos que o assustam. Como sempre, premie os avanços realizados por ele fazendo carinho, dando palavras de consolo e alguma guloseima que ele goste.