5 conselhos para que seu cão não tenha problemas de comportamento

problemas de comportamento

A companhia e o amor que nos dá um pet é, sem dúvida, uma coisa muito gratificante. Mas como nada é perfeito nesta vida, às vezes surgem problemas de comportamento. Aqui lhe deixamos alguns conselhos para solucionar os inconvenientes de conduta que possam vir a se desenvolver em seu cão.

Causas das más condutas nos cães

Os problemas de comportamento de seu peludo podem se dar por algo pontual. Por exemplo, por uma situação que lhe provocou estresse, como é o caso de uma mudança ou a morte de algum membro da família. Nestes casos, a situação costuma se resolver no decorrer dos dias.

Mas também pode haver motivos mais profundos, como traumas ou medos que eles sofrem por causa de situações extremas que lhes trouxe a vida (maus-tratos, abandono, encarceramento, etc.) e que requerem tempo e paciência para serem solucionados e que, certamente, necessitarão da intervenção de um especialista em comportamento animal.

educar-um-cao

Entretanto, muitos problemas de comportamento de seu cão podem ser causados por erros cometidos na hora de encarar sua educação ou o trato cotidiano. Assim, dê atenção a estes conselhos.

Os problemas de comportamento nos cães podem ocorrer por motivos diversos. O importante é tentar encontrar uma pronta solução para o bem do animal e de sua família humana. Deixaremos alguns conselhos

Como evitar os problemas de comportamento de seu cão

Entre as coisas que podem e devem ser feitas para que seu pet não tenha problemas de comportamento, encontram-se:

1- Coloque regras claras

Em toda família, para que as coisas funcionem medianamente bem, devem ser estabelecidas diferentes regras para todos os seus membros, sejam humanos ou animais. E, sobretudo, deve-se evitar contradições consigo mesmo e com o resto dos integrantes do grupo. Se a ideia for que o cão não suba na cama, isso deve ser respeitado por todos. Se você disser ao peludo que hoje não, mas amanhã, porque é domingo, sim, ou se seu filho se mantém firme na decisão de que o cão não suba, mas sua filha o permite, estão confundindo o animal. E seu pet não saberá como agir.

2- Não o humanize

Não devemos nos esquecer jamais que estamos diante de um cão. Assim, não lhe atribua condutas humanas e nem espere que ele atue ou raciocine como uma pessoa. Tampouco o vista “na moda”, ou o encha de acessórios, ou utilize nele perfume e produtos cosméticos além dos específicos para o seu asseio. Ao animal, pouco ou nada lhe interessam estas questões e isso tudo só lhe provocará desconforto, alergias e problemas de comportamento, por fazê-lo viver situações alheias a sua natureza.

3- Deixe-o ser um cão

O melhor que se pode fazer para que um cão não se estresse ou se traumatize e comece a desenvolver certos inconvenientes de comportamento é, então, deixá-lo ser um cão. Permita que:

  • Ele se socialize com outros cães.
  • Explore através de seu olfato o maravilhoso mundo que lhe apresenta durante os passeios, embora cheire lixo ou excrementos.
  • Exercite-se o necessário. Um cão que não gasta energia fica entediado e pode se tornar destrutivo, e inclusive agressivo.

4- Utilize o Reforço Positivo para sua educação

crianca-e-cao

Encha-se de paciência e perseverança para educá-lo. Não desanime se não obtiver os resultados esperados de forma imediata. E utilize sempre o Reforço Positivo para premiar seus bons comportamentos. Ignore suas más condutas ao invés de castigá-lo. Se você o castigar, apenas fará com que seu animal se torne medroso, o que, certamente, fará com que ele desenvolva mais problemas de comportamento.

5- Trate-o bem sempre

O amor, o carinho e o respeito costumam fazer maravilhas com humanos e animais. Por isso, para evitar que seu cão tenha possíveis inconvenientes de conduta, siga também estes conselhos:

  • Tente não o deixar por muito tempo sozinho em casa.
  • Não o mantenha trancado em lugares pequenos, ainda que seja uma sacada.
  • Não o tranque em sua casinha, em um terraço ou quintal.
  • Por nenhum motivo, bata em seu pet.