Com meu cão no escritório

Com meu cão no escritório

Não é um segredo para ninguém que trabalhar em um escritório pode ser, muitas vezes, uma rotina bastante estressante, a qual faz com que nos demos mal com alguns companheiros de trabalho, enquanto em outros momentos o rendimento pode ser diminuído.

Este problema existe praticamente desde que inventaram os trabalhos, e por isso foram criados diversos métodos para não ficar entediado e melhorar a produtividade, o que, no final das contas, é o que todos chefes querem encontrar em quem trabalha para a sua empresa ou negócio.

Isso chegou a um extremo tão grande que existem empresas que optaram não somente por diminuir o horário de trabalho no escritório, mas também incluíram salas de jogos e até um cinema, tudo com a intenção de reduzir o estresse de seus funcionários.

No entanto, uma prestigiada instituição dos Estados Unidos encontrou uma solução muito eficaz para conseguir isso, que longe de ser algo ortodoxo ou tradicional, representou uma autêntica surpresa para muitas pessoas. Sim, trata-se de incluir o melhor amigo do homem em seu local de trabalho.

Cães no escritório

Cachorro deitado

Quem determinou isso foi a Universidade Virginia Commonswealth de Richmond, nos Estados Unidos, a qual realizou um minucioso estudo que concluiu que os funcionários que convivem com um cão no escritório manifestam níveis de estresse muito inferiores a quem não o faz, e por isso este é um resultado muito contundente.

Uma vez que a descoberta se tornou pública, a sede da Affinity Petcare, localizada em Sant Cugat del Vallés, Espanha, quis comprovar a veracidade e ofereceu a seus funcionários a possibilidade de levar seus cães ao local de trabalho para ver se eles melhoravam a sua produtividade no dia a dia.

Segundo comentou Teresa Niubó, que é a diretora do departamento de recursos humanos desta empresa, eles estavam criando expectativas a respeito do que poderia acontecer, já que nada era capaz de assegurar que o resultado seria eficiente.

No entanto, ela declarou que os resultados não poderiam ter sido melhores, já que a medida não apenas aumentou o rendimento dos funcionários do escritório, mas todos os que trabalhavam no local apresentaram um melhor humor e estado de ânimo ao ver estes animaizinhos entre eles, o que criou um clima sem igual no ambiente.

Medida de sucesso

A verdade é que o maior êxito desta medida foi a forma como ela melhorou o relacionamento entre os funcionários, já que como um deles chegou a comentar, é inevitável conversar com os demais quando eles chegam entusiasmados para dar carinho ao cão que está com você.

Além disso, houve outros que asseguraram que ter um cão ao seu lado fazia com que eles aumentassem a concentração em suas tarefas, já que longe de se sentirem tensos, ao conviver com estes pequenos amigos de quatro patas no escritório, eles se sentiam tranquilos como se estivessem em suas casas.

De fato, tudo isso trouxe tantos resultados positivos que a empresa tomou a decisão de habilitar um grande espaço no qual vários cães pudessem conviver de uma só vez, para que eles tenham um lugar para descansar, brincar e comer no caso de que não queiram ficar no escritório.

Esta área chamada de Doggy Zone foi construída para que os cães pudessem se exercitar sem nenhum tipo de obstáculo, e como medida para evitar que os trabalhadores que sofram de alergia por causa dos pelos dos animais não se sintam incomodados, pois para eles seria difícil trabalhar com normalidade.

Outro caso similar

Cachorro no janela

Embora a medida tenha sido um grande sucesso, a verdade é que não foi a primeira vez em que ela foi aplicada, já que faz pouco tempo que a Ferray Corporation, do Japão, optou por fazer o mesmo, com a diferença de que em vez de cães, os animais que conviviam com os trabalhadores no escritório eram seus gatos.

Uma das razões principais pelas quais eles tomaram esta decisão foi para melhorar as relações entre os funcionários, já que em mais de uma ocasião haviam ocorrido graves inconvenientes anteriormente.

No entanto, uma vez que os gatos foram adotados e puderam viver no local de trabalho, o relacionamento entre os colaboradores melhorou, e a empresa mostrou um importante aumento na produtividade dos funcionários.