Como intervir em uma briga de cães

Briga de cães

Saber como intervir em uma briga de cães não é tarefa simples, nem segura. Não existe uma regra básica para evitar a confrontação. Cada cão e cada momento são diferentes. Portanto, quando esse tipo de situação acontecer, a primeira coisa a se fazer é manter a calma.

Para preservar a saúde dos animais de estimação, neste artigo compartilharemos algumas dicas que podem ser de grande ajuda quando uma briga de cães ocorre. Tome nota!

É possível impedir uma briga de cães?

Cães brigando

Longe de estar em um ring, uma briga de cães é uma coisa muito séria. Intervir pode chegar a ser muito perigoso. Entretanto, é uma realidade que se você ver o seu pequeno amigo ser atacado por outro cão, certamente você fará tudo o que estiver ao seu alcance para que o seu animal de estimação não sofra as consequências.

Além dos conselhos que aqui poderemos lhe dar, é um fato que se você intervir poderá sair machucado.

No começo mencionamos que é muito importante que você não perca a calma e não entre em pânico. As brigas de cães podem ser, às vezes, muito barulhentas e certamente este coro de latidos pode te deixar com muito medo e assustado.

E se não houver latidos…? Em uma briga de verdade, é provável que não se ouça nem latidos e nem gritos. Durante uma grave briga de cães, o agressor poderá estar tranquilo enquanto o cão vítima grita. Alguns cães podem lançar-se contra outros. Frente a isso, a vítima tratará de se liberar e escapar, só para que o agressor vá atrás dele.

Em uma situação como a anterior, muitos donos já tentaram intervir e o resultado foi desastroso. Saíram perdendo e se viram duramente machucados.

Pontos a serem considerados

Uma das formas mais seguras de separar uma briga entre cães é com um som. Sim, com um som agudo que chame a atenção dos animais. Você se lembra de algum? Pois bem, se você tiver em sua casa um apito poderá utilizá-lo. Você verá que depois de emitir alguns sons, os cães, provavelmente, deixem de se agredir.

Imaginemos que os cães estão no jardim e você não tem um apito à mão. Caso isso ocorra, procure água fria e jogue nos cães. Se tiver uma mangueira, utilize-a sem medo para jogar água nos cães.

Nem água, nem apito. A briga se dá dentro da casa. Jogue uma manta sobre eles. Sem dúvidas; essa é uma forma segura de parar a briga.

Outra técnica popular é golpear o pequeno peludo. Mas não faça isso. Não resolve nada.

E se você intervir fisicamente? Tentar separá-los como os seus próprios braços não é uma boa ideia. O corpo à disposição das bocas desse tipo de animais pode ser até mortal. Se você for tentar, agarre a cauda de um dos cães e puxe-a até que ele esteja mais calmo.

E se não der certo…? Poderá tentar agarrar uma perna ou a parte superior do dorso do animal.

Depois da briga…

Cães correndo

Uma vez que chegaram ao fim, continue mantendo a calma e afaste o seu cão do outro animal. Se você estiver perto de sua casa, leve-o para dentro. Uma vez dentro de casa ou em um lugar seguro, certifique-se de que seu pequeno amigo não sofreu graves ferimentos.

Se você notar que o seu cão tem feridas profundas e está perdendo sangue, tente fazer um curativo e leve-o rapidamente para o seu veterinário. A ideia é que o animal receba atenção imediata e para isso nada melhor do que um especialista. O profissional realizará um exame completo em seu animal de estimação e se certificará de que tudo está em ordem.

Se ao tentar separar os cães um deles te mordeu, você deverá ir ao médico também, para que ele examine o seu ferimento. Certamente, ele te perguntará se o cão é vacinado contra a raiva. Se a sua resposta for não, ele te aplicará uma dose da vacina, que deverá ser reforçada em duas semanas. O médico também desinfectará cada uma das feridas que os cães lhe causaram.

Finalmente, não se esqueça: uma das melhores formas de evitar as brigas, sobretudo nas ruas, é levando o seu cão para passear sempre com coleira e correia. Dessa maneira, você poderá ter mais controle sobre o seu pequeno amigo de quatro patas.

 

Créditos da imagem: Mekanoide.