Por que as pessoas abusam dos animais?

Abusos animais

As razões que podem levar uma pessoa a maltratar os animais, especialmente quando se é um comportamento crônico, são variados, pois existem razões muito específicas para cada caso, mas geralmente ocorre por três motivos:

Ignorância;

Gato de rua

Incrivelmente, a maioria das pessoas que abusam de animais não fazem isso de propósito. Muitos detentores de animais desconhecem aspectos essenciais de saúde e necessidades básicas do animal, que resultam em situações de abuso ou sofrimento animal.

Por exemplo, algumas pessoas não percebem que tipo de habitação precisam as diferentes espécies de animais. Eles podem ter no quintal ou jardim uma casinha de cachorro localizada diretamente sobre o solo, sem levar em conta que estas são inundadas quando chove, gerando problemas de saúde diferentes para o animal.

Além disso, é muito comum que alguns optem por manter o cachorro acorrentado ou confinado em um pequeno espaço, sem perceber que esta é uma ação muito cruel.

Também acontece com as pessoas que tratam de manter seus animais de estimação sob controle pelo uso de formas cruéis de disciplina, como punição física ou intimidação, porque eles pensam que são as melhores maneiras de resolver problemas comportamentais de um cachorro.

Outras pessoas são cruéis porque eles não prestam atenção. Por exemplo, é comum entre os donos novatos se esquecer de dar água durante alguns dias para o animal de estimação ou deixar o amiguinho no carro em um dia quente com as janelas fechadas. O mesmo se aplica para o calendário de vacinação ou as visitas ao veterinário.

Finalmente, algumas pessoas machucam os animais achando que estão ajudando. Por exemplo, aqueles que têm muitos animais de estimação e que não conseguem cuidar de todos. Estas pessoas são chamadas “acumuladores” e sofrem de uma condição chamada “Síndrome de Noé”.

Infelizmente, apesar de ter boas intenções do amor, eles não podem cuidar de todos e acabam deixando os animais vivendo em lugares sujos e insalubres.

No entanto, isso pode ser melhorado com um pouco de educação, com conhecimento das necessidades dos animais, os cuidados aumentam. O alívio é que a maioria das pessoas que abusam de animais pertencem a este grupo e suas ações podem ser corrigidas com alguma educação básica e interesse do Estado.

Abusadores momentâneos

Nesse grupo, estão as pessoas que ferem os animais de propósito, mas que fazem apenas uma vez ou por um curto período de tempo. Por exemplo, um grupo de crianças que persegue um cão, ou atira pedras em gatos ou pássaros.

Essas pessoas são, geralmente, jovens e ferem os animais como um reflexo de algo errado em suas vidas. Por exemplo, as crianças vítimas de abuso na escola pelas suas famílias ou por pressão social.

Esses agressores geralmente estão irritados com outras pessoas e situações (como seus pais) e chutam o cão porque eles não podem fazer isso com essa pessoa ou com a situação que está causando o problema.

Dentro desse grupo também se encontram aqueles que aceitam cometer ações cruéis por pressão social ou como uma maneira de impressionar um grupo de amigos.

Eles intencionalmente machucam os animais, por qualquer motivo. Na maioria das vezes aqueles pegos cometendo atos cruéis com animais enfrentam punição severa, com multas ou prisão.

Apesar disso,  são pessoas, especialmente se forem crianças, que necessitam de apoio psicológico e moral para detectar o tipo de situação que está provocando as ações abusivas, porque normalmente as crianças e jovens agressores também são vítimas de algum tipo de abuso.

Por prazer ou benefícios

Cachorros brigando

 

Neste último grupo estão os abusadores que fazem isso por prazer ou por algum tipo de benefício, geralmente econômico. Neste grupo estão os caçadores, as pessoas que usam animais em espetáculos, que utilizam animais para atividades ilícitas e aqueles que simplesmente acham divertido ferir emocionalmente ou matar animais.

Estas são pessoas que ferem animais, porque eles gostam de causar dor aos outros seres como uma maneira de se sentir poderoso. Muitos dos que estão neste grupo, podem ferir outras pessoas. Mas, escolhem animais, uma vez que são os mais indefesos que as pessoas e não podem revelar o acontecido.

Há também aqueles que são consumidos pela ganância e não se importam que podem causar sofrimento, desde que possam tirar dinheiro da situação.

Algumas das motivações dessas pessoas são:

O dinheiro (lutas de cães, venda de peles e dentes, etc.);

Ter controle sobre os outros;

Uma pessoa fere os animais de estimação do seu parceiro para intimidar;

Usar animais para machucar os outros como uma maneira de se sentir poderoso;

Desfrute da dor e da violência;

As pessoas que pertencem a esse grupo geralmente sofrem distúrbios psicológicos ou levam uma vida criminosa. Eles, muitas vezes, precisam de ajuda profissional ou podem acabar na prisão, seja por casos de abuso de animais ou relacionadas a este crime.

Deve-se ter presente que muitos assassinos em série ou assassinos contratados têm uma história de maltratar animais em algum momento de suas vidas.

Créditos da imagem: Mariano García-Gaspar.