Problemas que um cão mal-educado pode causar

Um cão mal-educado é aquele que te machuca ou prejudica outro animal de estimação, age com falta de lealdade e, muitas vezes, é muito rebelde e desobediente. Sempre tenta obter a sua atenção para que você lhe dê petiscos, ele vai latir e pular em você para que você o deixe sair para brincar.

No entanto, este problema não é do animal, mas sim de seus donos, que deixam que ele tenha comportamentos inapropriados.

Um cão mal-educado é um problema que pode se tornar muito sério, não só na esfera privada, mas também na pública.

Aqui estão alguns sinais para que você saiba quais são os problemas que estão estragando o seu cão, você pode alterar esse comportamento e a convivência será mais adequada.

Quais são os sinais de que um cão está sendo mal-educado?

Cão comendo petisco

Um cão mal-educado, geralmente, é de propriedade de uma mãe ou pai. Define-se, assim, as pessoas que tratam o amigo peludo um pouco como um bebê humano. Eles se recusam a tratar o cão como um cão.

Os problemas podem variar desde machucar e irritar as pessoas ou outros de sua espécie, até atacá-los de forma agressiva. Se não for tratado a tempo, esse comportamento, pode até ser fatal.

Normalmente, os donos de cães malcriados são, muitas vezes, emocionalmente fracos e não tem ideia de como estabelecer limites e impor regras.

Não tendo nenhuma inclinação para tentar alcançar uma rotina ordenada para educar seus cães, e por não terem qualquer disposição para assegurar que a obediência seja um estilo de vida, criam cães mal-educados.

Outra razão é que o dono tenta argumentar com o cão. Os cães não raciocinam como as pessoas, não se sentem culpados como os humanos e nem conhecem a linguagem humana.

No entanto, estes tipos de animais de estimação podem ser corrigidos da mesma forma que acontece com os seres humanos.

Centenas de vezes, temos visto os donos tentarem ensinar o cão a ter um comportamento melhor por meio de todos os tipos de táticas, como longos discursos, punição e outras situações.

No entanto, essas lições ajudam muito pouco, ou quase nada, o cão a deixar de ser malcriado. Nesse sentido, é importante que o cão aprenda a identificar e a obedecer a regras diferentes.

O que mais você deve saber…

Tudo se resume às necessidades do cão

Necessidades do cão

Grande erro. Este tipo de pensamento agrava 100%, não só o comportamento do animal, mas do resto dos membros da família.

Evite cair neste tipo de situação e lembre-se: o seu cão continua a ser um animal.

E os sentimentos do cão?

Educar um cão não significa uma afronta à sua vida. Ou seja, um pouco de disciplina não é sinônimo de tortura, pelo contrário. Tudo depende de como usamos as regras.

Primeira coisa: nenhuma crueldade e sem gritos, pois isso não funciona. A melhor maneira é treiná-los desde filhotes, para que eles possam identificar quais são as regras.

Os donos sentem-se culpados

Sim, normalmente, quando os donos do animal de estimação devem ser firmes com seus amiguinhos, eles sentem culpa, é como se partissem os seus corações.

Essas pessoas, quando seus cães não obedecem, tomam o caminho mais fácil e justificam o porquê de seus cães fazerem tais coisas ou dizem que o treinamento e a disciplina são cruéis.

Mais uma vez, um grande erro. Acreditar que os cães são como os seres humanos é uma das razões pelas quais os cães, muitas vezes, caem em comportamento agressivo ou mal-educado.

O cão tem muita atenção

Os donos precisam se ​​preocupar com o seu animal de estimação e estarem atentos às suas necessidades, mas tudo tem limites. Nada em excesso é bom.

Os cães que são elogiados em excesso, mimados e protegidos, muitas vezes se tornam mimados e caprichosos. Isso promove a agressividade em alguns indivíduos e competição entre os seus.

Mas tudo é previsível. Se você quer ser um bom dono, a liderança não envolve métodos agressivos e autoritários. É tudo sobre limites bem definidos e paciência.