Quando dar leite de fórmula artificial para um filhote?

Da mesma forma que acontece com os bebês, a melhor alimentação para os filhotes é o leite materno. No entanto, às vezes é necessário usar o leite de fórmula artificial. Vamos ver a seguir quais são essas situações, além do que é o leite de fórmula artificial, e como e quando deve ser ministrado a um filhote.

O que é o leite de fórmula artificial?

filhotes-de-usar-e-jogar

Esse leite é uma mistura criada para suprir as necessidades nutricionais dos filhotes que por alguma situação extraordinária não podem ser amamentados. Esse tipo de leite nunca pode ser substituído pelo leite de vaca, pois esse não é adequado para os cães e pode fazer muito mal a esses bichinhos.

Um leite especial para os filhotinhos deve ser leve e digestivo, livre de amido e com um alto conteúdo calórico, que lhes proporcione a energia que precisam. Além disso, deve ser rico em Ômega 3 e Ômega 6 e precisa ter os componentes necessários para fortalecer o seu sistema imunológico.

O primeiro mês de vida é quando você precisa dar mais atenção ao sistema digestivo dos filhotes, além de cuidar bem do seu sistema imunológico, por isso que uma boa alimentação é a chave para que ele cresça de uma forma saudável e feliz.

Quando dar leite de fórmula artificial aos filhotes

Existem diversas circunstâncias que levam um filhote a precisar tomar leite de fórmula artificial. As mais conhecidas são as seguintes:

Filhotes fracos

Às vezes, alguns filhotes apresentam um peso abaixo do normal, motivo que os levam a serem rejeitados pela mãe, que não quer amamentá-los. Ou talvez por causa da sua fraqueza, eles não têm forças suficientes para amamentar. O leite de fórmula artificial é fundamental, nesses casos, para que os animais sejam alimentados e ganhem o peso necessário.

Filhotes órfãos

Não é raro que uma cadela morra ao dar à luz a seus filhotes. Consequentemente, os animaizinhos ficam desamparados e sem o alimento materno para se alimentarem. Para garantir que eles tenham o que precisam, o leite de fórmula artificial é o ideal.

Ele deverá ser fornecido ao filhote por meio de seringas ou mamadeiras, e sempre pelos donos, que deverão estar conscientes de que os filhotes devem ser alimentados a cada duas horas, o que exigirá esforço por parte de seus pais adotivos.

A mãe não produz leite

Esse pode ser um caso atípico, mas poderá acontecer, às vezes. Talvez, as glândulas mamárias da mamãe não produzem leite suficiente para todos os seus filhotes ou simplesmente não produzem nenhum leite. Outro motivo que pode levar a mamãe a rejeitar os seus filhotes pode ser a mastite.

Para alimentá-los de maneira contínua e suprindo todas as necessidades dos filhotinhos, o leite de fórmula artificial é o complemento ideal para mantê-los vivos.

Como preparar um leite de fórmula artificial caseiro

filhote-de-cachorro

Se onde você vive é possível encontrar esse tipo de leite, ou talvez ele tenha terminado e não há onde encontrá-lo no momento, a seguir, iremos ensinar como você poderá prepará-lo em casa de maneira econômica e rápida.

Para isso, você irá precisar de:

  • 350 ml de água. Use água filtrada ou destilada, pois o estômago de um filhote é muito sensível nos primeiros meses de vida.
  • 1.100 gramas de leite de cabra ou leite evaporado de cabra (aqueles vendidos em potes). Apesar de ser possível substituí-lo por leite de vaca sem lactose, nós não recomendamos muito o seu uso.
  • 2 colherinhas de xarope de milho. Se for difícil para você conseguir encontrá-lo, substitua-o pelo mel.
  • 4 xícaras de iogurte grego natural (por volta de 800 a 900 gramas). O iogurte grego é ideal para essa mistura, já que seus 10% de gordura fornecerão as calorias que precisamos para que os filhotes tenham a energia suficiente.
  • 4 gemas de ovo cru.

Essa fórmula é pensada para dois filhotes e para um dia, mas se você apenas tiver um filhote, você pode dividir os valores das quantidades pela metade e terá o suficiente.

A preparação é muito fácil: misture as gemas de ovo com o xarope de milho, em seguida, misture tudo com o iogurte grego, evitando que empelotem para que a mamadeira ou a seringa não fique obstruída. Por último, acrescente a água e o leite.