Um árabe do Istambul abre uma mesquita para gatos de ruas

São muitas as críticas que as pessoas árabes pertencentes à religião islâmica recebem. Mas como em qualquer situação na vida, não se pode julgar um grupo todo quando cada pessoa é um mundo em particular. Esta história sobre um árabe do Istambul irá te encantar.

Na bela capital da Turquia, Istambul, está localizada a mesquita a qual Mustafá pertence. Ele é bem conhecido na cidade por seu amor pelos gatos. Vamos conhecer a história dele?

O árabe do Istambul e os gatos de ruas

Árabe de Istambul

Mustafá L rege esta mesquita há vários anos. Ele sempre foi um grande amante dos animais, especialmente dos gatos. Diariamente, no caminho da mesquita e de sua casa, ele não pode evitar a tristeza em ver tantos gatos abandonados.

Em muitas ocasiões ele se limitava a cumprimentá-los e a fazer carícias nos animais, mas ele sabia que isso não era o suficiente. Ele não conseguia deixar de se perguntar onde se refugiariam seus lindos amigos nos frios e devastadores invernos da Turquia.

Esse pensamento não o deixava dormir, por isso ele tentou encontrar uma solução. Ele tinha um lugar, onde trabalha, que é suficientemente grande para abrigar vários gatos. Também, o Corão, o livro da fé dos muçulmanos, incentiva o amor aos animais e não proíbe que eles entrem na mesquita, sendo assim por que não lhes dar um lugar quente para se abrigarem durante as frias noites e especialmente no inverno? Essa era uma ideia fantástica!

O que pensaram os frequentadores da Mesquita?

Isso era algo que certamente preocupava este caridoso árabe. Sua ideia, inovadora e, portanto, pouco comum, poderia causar divisões de opinião ou rixas. Mas Mustafá estava decidido a seguir com sua iniciativa. Seus amigos bichanos precisavam dele, por isso ele não estava disposto a voltar atrás em sua ideia.

Para sua surpresa, quando os gatos começaram a encher a mesquita deste árabe do Istambul, os frequentadores da Mesquita reagiram de maneira muito, muito positiva.

De fato, nas fotos que Mustafá L compartilha em seu Facebook, pode-se ver vários árabes acariciando e brincando com os gatos na Mesquita. Alguns levam comida e muitos já pediram para levar algum deles para casa. Só coisas boas, você não acha?

Curiosidades que ocorreram nesta iniciativa

Muitos foram os felinos que foram chegando à mesquita deste árabe do Istambul, mas houve um caso excepcional, que nos encheu de surpresa, que queríamos compartilhar com você.

Em um dia qualquer, uma gatinha apareceu timidamente para ver o que estava acontecendo na mesquita de Mustafá, o árabe do Istambul.

Mustafá a chamou, mas ela parecia um tanto retraída e saiu correndo. Mustafá, um tanto decepcionado e triste, se esqueceu do assunto, até que um dia essa mesma gatinha veio com um de seus filhotes na boca. Ela o deixou em um canto da mesquita e se foi. 

Alguns minutos depois, ela voltou com outro bebê gatinho e continuou assim, até que ela trouxe todos. Mustafá logo entendeu que esta gatinha só procurava um lugar seguro para seus filhotinhos. Quando todos os bebês gatinhos estavam na Mesquita, a gatinha então se juntou a eles. Hoje a gatinha é uma das mais queridas da mesquita.

Outras boas pessoas que ajudam os animais

Gatos brincando

Fonte: Facebook da Mustafá F

São muitas as pessoas que costumam ajudar os animais como este árabe do Istambul. Já lhe falamos sobre a senhora que criou um abrigo para animais idosos, do chinês que gastou sua fortuna para salvar e cuidar de animais abandonados.

Também lhe contamos sobre o albergue que, além de dar de comer as pessoas sem lar da cidade de Nova Iorque, alimentava os animais de estimação deles.

Há uma infinidade de histórias que nos enchem de alegria e esperança, pois elas nos mostram que ainda há boas pessoas, dispostas a fazer o que for para ajudar os animais. Continue acompanhando o nosso blog e desfrute destas maravilhosas histórias que lhe alegrarão o dia.