Mentiras de quem não tem gatos

Os gatos são animais fascinantes. Entretanto, há pessoas que não gostam deles. Há muitas ocasiões nas quais as pessoas estão motivadas por estereótipos e mitos. Daremos um pouco de informação para desfazer as mentiras de quem não tem gatos.

Crença de que os gatos são malvados

A principal razão de muitos não terem gatos é porque eles pensam que estes são malvados. Além disso, algo que estas pessoas têm um verdadeiro pavor é de um possível ataque felino.

Muitas pessoas parecem acreditar que os gatos atacam sem nenhuma motivação ou advertência, mas isso é absolutamente falso. Os gatos tendem a evitar as brigas, em especial devido à diferença de tamanhos, que é desproporcional. Os gatos só atacam se se sentem encurralados, se são machucados ou se tiverem alguma doença que afete o sistema nervoso deles.

São foco de doenças

Outra razão pela qual algumas pessoas têm medo dos gatos é porque supostamente são foco de doenças. Este mito se encontra fortemente difundido nos meios sensacionalistas e, apesar de 65% das doenças humanas terem vindo dos animais, esta crença se encontra superdimensionada.

É comum encontrar artigos advertindo sobre os perigos do toxoplasma, um parasita que às vezes se encontra nos excrementos dos gatos. Inclusive, publicou-se amplamente uma investigação que encontrou uma correlação entre este parasita e doenças nos seres humanos, que com maior frequência se evidencia por sintomas gripais leves nas pessoas saudáveis e pelo desenvolvimento da esquizofrenia. Também, uma mulher grávida que contraia o parasita poderá vir a ter um aborto involuntário.

Cão e gato se cheirando

Mas os centros para controle e prevenção de doenças não recomendam que as mulheres grávidas, ou qualquer outra pessoa, evitem o contato com os gatos. Dizem apenas para lavarmos bem as mãos depois de trocar a caixa de areia e usar luvas, se possível, para fazer essa limpeza.

A toxoplasmose é evitada através da higiene

Geralmente, a transmissão deste tipo de enfermidades provém de maus hábitos de limpeza, uma posse descuidada do animal e condições de vida insalubres.

Já que os gatos só podem contrair o parasita pelo consumo de carne crua ou pouco cozida, contaminada ou consumir um roedor infectado, os centros de saúde recomendam também manter seu gato dentro de casa e afastado da carne crua.

Devido a este parasita ser somente infeccioso por um período breve de tempo, entre 1 dia e 5 dias depois que o gato o excreta, a troca frequente da areia do gato será uma boa maneira de evitar um contágio.

Entretanto, os centros de saúde informam que os gatos não são a única fonte de contágio do parasita da toxoplasmose. As pessoas podem ser contaminadas pelo parasita por comerem carne mal cozida, além disso o podem obter de terra contaminada, por isso também é recomendável lavar bem os alimentos antes de consumi-los.

Gato de coleira

Não podem ser adestrados

Outra razão de peso que têm aqueles que preferem não adotar gatos, é o fato de pensarem que os bichanos não podem ser adestrados. Isto é absolutamente falso, é tão falso que existem circos de gatos.

Entretanto, o adestramento de um gato demanda um pouco mais de paciência que o de um cão, mas definitivamente qualquer gato pode ser treinado para fazer algo. A única razão pela qual as pessoas pensam que os gatos são indomáveis é porque ninguém realmente se esforça em educá-los.

A ideia de que o comportamento de um gato é de pedra é um dos mitos mais prejudiciais. A crença de que suas condutas não podem ser alteradas, frequentemente faz com que os gatos terminem em abrigos, sejam sacrificados ou abandonados.

Embora comportamentos tais como não usar a caixa de areia, agressão e destruição de móveis não sejam agradáveis no convívio, eles podem ser alterados através de uma combinação de modificação da conduta e simples mudanças no meio ambiente.

Recomendados para você