6 dicas para ganhar a confiança do seu cão

O processo para ganhar a confiança do seu cão é muito revelador. A princípio, é necessário que o dono e o cão sejam comprometidos e aprendam a ter mais confiança em si mesmos. Tudo isso para alcançar os resultados desejados.

Imitações e estímulos

O mimetismo entre animais de estimação e seus donos não é um mito popular. Cães e gatos, principalmente em suas primeiras semanas de vida, absorvem os estímulos ao seu redor para estabelecer suas noções de convivência. É por isso que um animal maltratado se mostra assustado ou agressivo; tem medo ou tende a fugir; é o seu mecanismo de autodefesa.

Esses fatos confirmam que o ser humano deve reforçar a autoconfiança para poder transmitir esse comportamento a um cachorro. As alterações de humor ou comportamento são facilmente percebidas pelos sentidos aguçados dos animais. Seja pelo tom de voz ou pela expressão corporal de seus donos.

Antes de seguir as 6 dicas para ganhar a confiança do seu cão, é essencial prestar atenção ao seu próprio modo de ser e encarar a vida. Equilibrar a rotina e sentir-se melhor é uma questão de investir em hábitos mais saudáveis.

cão com medo de pessoas

Como agir para ganhar a confiança do seu cão?

Ganhar a confiança do seu cão não é algo que ocorre espontaneamente, de um dia para outro. É verdade que existem raças mais sociáveis, ​​que tendem a confiar mais rápido. Mas, a regra geral para estabelecer uma relação baseada na confiança tem como base trabalho e dedicação.

Os especialistas costumam dividir os cachorros mais inseguros em 2 grupos. O primeiro engloba os cães tímidos ou medrosos, enquanto o segundo diz respeito aos chamados “cães ômega”. A diferença consiste basicamente na causa da perda de confiança em si mesmo e nos outros.

Os cães tímidos ou medrosos se mostram muito assustados quando são expostos à convivência social. Isso ocorre por 3 motivos:

  • Caso tenham sofrido abusos físicos, verbais ou emocionais no passado.
  • Pode ser que não tenham sido socializados corretamente.
  • Também pode ser que eles não estejam acostumados a conviver com outros animais e pessoas ou não mudam seu ambiente.

É muito fácil reconhecer os sinais desse comportamento. Os cães tímidos apresentam o corpo arqueado em forma de C. Ou seja, as orelhas juntas à cabeça, o olhar desconfiado e a cauda entre as patas quando se encontram com outros animais.

Os cães ômega são aqueles que apresentam um comportamento mais submisso. Entre outros motivos, por já terem ocupado esse papel de menos autoridade em seu bando ou grupo de convivência inicial. Neste caso, o animal é mais facilmente domesticado e cria confiança em si mesmo a partir da liderança adequada do alfa humano.

6 dicas para ganhar a confiança de seu cão

  1. Socialização precoce e adequada

A socialização ensina um animal a se relacionar pacificamente com humanos e outros animais. Isso reduz consideravelmente a probabilidade de comportamento agressivo e melhora sua confiança.

O ideal é iniciar a socialização entre 4 a 20 semanas de vida. Neste momento, o animal cria suas primeiras habilidades de convivência. Entretanto, cães adultos também podem ser socializados com maior precaução.

Os estímulos sociais devem ser propostos gradualmente. No início, o cachorrinho deve ser apresentado a um único cão, em um ambiente amigável. Depois, você poderá incorporar outros fatores na convivência e começar as caminhadas na rua.

  1. Visitas periódicas ao veterinário

Os cães podem reagir agressivamente ou se sentirem vulneráveis ​​quando são afetados por algumas doenças. Por isso, é importante visitar o veterinário periodicamente e realizar os exames adequados para prevenir qualquer quadro indesejável ​​para a saúde do seu cão. Apenas um cão saudável é capaz de se sentir seguro.

  1. Dieta equilibrada

Além das visitas ao veterinário, uma alimentação adequada e equilibrada é essencial para fortalecer o organismo do cão. Com isso, você se sentirá mais confiante em relação à sua própria capacidade. A dieta deve respeitar as necessidades de cada animal, seja por idade, tamanho, hábitos diários ou condições de saúde específicas.

  1. Exercícios físicos e passeios regulares

As atividades físicas são o complemento ideal para uma dieta equilibrada em todas as espécies. Muitos animais se mostram deprimidos quando submetidos ao sedentarismo. Outros não têm a possibilidade de desenvolver sua capacidade de convivência porque nunca passeiam e conhecem outros ambientes.

  1. Brinque

Brincar é uma excelente maneira de incentivar a capacidade de integração de um cachorro e exercitá-lo mentalmente. Além disso, é uma oportunidade para melhorar a relação entre dono e animal de estimação, compartilhando momentos de diversão e recreação.

Cão brincando com frisbee

  1. Trate bem e dê amor

Todo ser vivo precisa ser bem tratado para criar uma boa autoestima. Um cão tem necessidade de se sentir amado para promover a segurança em si mesmo.

Os animais têm seu próprio tempo de aprendizagem. O uso de reforços positivos para recompensar comportamentos adequados é o melhor método.

Portanto, para ganhar a confiança de seu cão, é essencial dar amor e ter paciência ao ensinar.

Fonte da imagem principal: Segundo Sánchez

Recomendados para você