A importância de estimular cedo os filhotes

Janeiro 14, 2018

Estimular cedo os filhotes permite incentivar a aprendizagem intelectual, emocional, motora e social desde os seus primeiros dias de vida. A seguir, apresentamos algumas técnicas simples para ajudar você na educação do seu melhor amigo.

Estimular cedo de filhotes: o que é isso?

A maioria das técnicas foram desenvolvidas e aperfeiçoadas para o adestramento de cães para uso profissional, principalmente os direcionados a trabalhar nas forças armadas, nos bombeiros e na polícia.

Seu emprego permite otimizar as habilidades de aprendizagem e reposta positiva diante de diferentes estímulos. Ao completarem a idade adequada para o adestramento, tais animais vão demonstrar maior facilidade e predisposição à aprendizagem.

dona treinando cão

No entanto, o estímulo precoce dos filhotes não busca apenas instruí-los com comandos ou truques. É fundamental para ensinar-lhes a viver em sociedade, alimentá-los bem, desenvolver sua segurança, e também sua habilidade de encarar os estímulos externos.

Benefícios do estímulo precoce em filhotes

– Melhora o fortalecimento e a resistência do sistema cardiovascular

– Fortalece as glândulas adrenais

Estabiliza seu comportamento

– Aumenta a tolerância ao estresse e ao trabalho sob pressão

Fortalece seu sistema imunológico

– Favorece seu desenvolvimento físico e emocional.

Estimular cedo os filhotes é seguro?

Os exercícios são indolores e seguros, pois foram desenvolvidos por especialistas. No entanto, sua execução requer extremo cuidado para não expor o animal a situações de vulnerabilidade para a sua saúde.

Estimular cedo os filhotes exige que o animal saia à rua e receba diversos estímulos. Entretanto, como ele não vai ter suas defesas totalmente desenvolvidas e não vai ter tomado todas as suas vacinas, a exposição deve ser estritamente controlada, para não prejudicar sua saúde.

Nas primeiras quatro semanas de vida, recomenda-se apresentá-lo a outros cães de amigos ou familiares devidamente imunizados e desparasitados. É importante evitar o contato com bichos de estimação desconhecidos ou que tenham seguido um plano sanitário deficiente.

Os passeios devem ser curtos e em ambientes controlados, na medida do possível. O ideal é evitar que o filhote fareje a urina e as fezes de qualquer outro animal.

A superproteção é pouco produtiva tanto no que se refere ao adestramento quanto à educação. Por isso, não se deve levar o filhote para passear no colo ou transmitir medo ao animal. Isso porque se arriscar é essencial para trabalhar sua autoconfiança e segurança em um meio desconhecido.

Exercícios simples para estimular cedo os filhotes

Os exercícios a seguir foram utilizados pelo Exército estadunidense. O objetivo era incentivar os animais desde suas primeiras semanas de vida, sem colocar em risco sua saúde. Para isso, são usadas técnicas simples que não precisam da exposição externa.

É possível colocá-las em prática facilmente em seu lar, com os devidos cuidados para não machucar o animal. Os exercícios devem ser feitos uma vez por dia durante as duas primeiras semanas de vida.

cão fazendo yoga

1- Estimulação térmica

Antes de começar o exercício, deve-se esfriar previamente uma toalha em uma geladeira. O exercício consiste em apoiar as quatro patas do filhote sobre a toalha durante cinco segundos. Cabe mencionar que é importante que você não impeça os movimentos do animal.

2- Estimulação tátil

Deve-se começar por suspender o filhote com uma das mãos. Em seguida, utiliza-se um cotonete para estimular a região entre os dedos de cada uma das quatro patas. É necessário que cada estimulação dure entre três e cinco segundos.

Posições da cabeça

3- Posição de cabeça erguida

Esse é o primeiro exercício de posição e sua duração não deve ser maior do que cinco segundos. Sua execução é muito simples: basta suspender o filhote com ambas as mãos e mantê-lo perpendicular ao chão.

4- Posição de cabeça para baixo

Sua execução é muito semelhante à do exercício anterior. Ela consiste em suspender o filhote com ambas as mãos muito firmemente e mantê-lo de cabeça para baixo e, novamente, a duração não deve passar de cinco segundos. Como vimos, não é necessário que os exercícios sejam longos, mas sim constantes e com disciplina.

5- Posição supina

Esse é o último exercício de posição. Trata-se de suspender o filhote com ambas as mãos, de maneira que suas costas fiquem deitadas em ambas as palmas da mãos. Nessa atividade, a duração deve ser de três a cinco segundos.

Estimular os filhotes cedo permite prepará-lo para o adestramento e garantir melhores comportamentos na idade adulta. Investir na educação do seu melhor amigo é fundamental para uma vida futura feliz, com muitos momentos compartilhados.

Recomendados para você