Alergia a gatos: causas, sintomas e prevenção

A alergia é uma reação do sistema imunológico como forma de rejeição a uma condição externa. As mais comuns são alergia a poeira, a cheiros fortes ou certos alimentos. No entanto, também há casos de rejeição a animais, como a alergia aos gatos. 

Diferente do que se crê, a causa dessa alergia a felinos se deve a suas secreções.

A maioria das pessoas associa as alergias aos pelos dos animais. No caso dos gatos, sua saliva e urina são as causadoras. Bem como, também, as secreções que vêm das glândulas da pele.

Os gatos costumam se limpar lambendo a pelagem e partes do corpo. E é dessa forma que se propagam os causadores das alergias, pois, em seguida, eles têm contato com os seres humanos.

Por que se sofre de alergia aos gatos?

Os alérgenos são as substâncias que geram a alergia. Nos gatos, eles se depositam em sua pele e corpo por ação própria do animal. Ao se lamberem, a saliva deles fica na pelagem. Ali, ativa-se então o alérgeno.

Gatinha na janela

Depois, se espalha por toda a casa ou por onde o gato passar. É por isso que algumas pessoas alérgicas a estes felinos podem adoecer sem terem tocado o animal.

Não existe relação entre a alergia e a raça do gato. No entanto, o sexo pode influenciar.

Consideram-se os machos como mais propensos a provocar alergias. Isto se deve ao fato de que estes produzem uma maior quantidade de secreções. Uma solução para diminuir os alérgenos é castrando o animal. Sobre esse aspecto, há opiniões a favor e contra.

Como se manifesta a alergia aos gatos?

Na maioria dos casos, o sintoma principal tem a ver com o sistema respiratório. Os sintomas claros são rinite, coceira na garganta e espirros.

Estes sinais podem vir acompanhados de tosse, congestionamento nasal e vermelhidão nos olhos.

Dependendo do grau de sensibilidade do animal, os sinais serão maiores. Quando a rejeição do sistema imunológico for aguda, pode se desenvolver a asma. Em casos mais complexos, pode ocorrer dificuldades para respirar.

A alergia aos gatos também pode provocar urticária, erupções e coceira na pele.

O que fazer ante uma alergia a gatos?

Se você suspeitar de alergia aos gatos, a primeira coisa a fazer é ir a um especialista. Através de alguns exames, poderá ser determinado o grau de alergia.

Se o resultado for positivo, a recomendação inicial é se manter longe do animal. Ou longe do lugar onde ele habita.

Caso seja o dono que sofra de alergia, existem alguns conselhos que podem minimizar a rejeição:

  1. Manter o animal limpo. Isto pode implicar dar banho nele uma vez por semana.
  2. Escovar a pelagem. Ao escovar o gato, se diminui a secreção da caspa. Isso é muito comum nestes animais e se trata dos principais alérgenos.
  3. Eliminar tapetes e adornos. Nestes objetos, os alérgenos ficam aderidos, em sua grande maioria. Tirá-los de casa pode ser uma solução contra a alergia a gatos.
  4. Limpar a casa frequentemente. Aspirar os locais onde o gato transita minimiza a presença de alérgenos. Bem como manter todas as áreas livres de poeira.

Existem outras medidas mais radicais, como o caso da castração dos gatos machos. Isto diminui as secreções do animal. Ou, também, é possível a ingestão de antialérgicos pelo humano, antes do contato com o animal.

Como aliviar a alergia por gatos?

Existem dois métodos para aliviar os sintomas da alergia aos bichanos. O primeiro deles é através da medicina comum.

Menino com alergia a gatos

Ante o mal-estar causado pela alergia, alguns antialérgicos podem fazer efeito. É importante consultar um médico antes de se medicar.

Como medida preventiva, existem algumas substâncias que são colocadas nos gatos. Elas podem ser encontradas em spray ou borrifador. Aplica-se o produto sobre o corpo do animal, e isso ajudará a minimizar a rejeição do sistema imunológico.

Estes medicamentos não prejudicam o gato.

Finalmente, existem remédios caseiros que podem aliviar o mal-estar da rinite ou da tosse. Como chá de eucalipto ou de limão quente.

A raiz de alcaçuz ajuda com a coceira dos olhos. Enquanto os sabões à base de aveia e aloe vera podem diminuir a coceira da pele.

E, finalmente, a vitamina C ajuda a reforçar o sistema imunológico.  

Recomendados para você