Animais em enchentes: o que fazer?

janeiro 21, 2018

Um desastre natural como este pode levar a sérias consequências materiais. Entretanto, não podemos nos esquecer de levar em consideração que a ansiedade ou estresse também acontecem com os animais em enchentes. Devemos prestar atenção ao seu bem-estar mesmo nos momentos mais difíceis.

Quando os desastres naturais atingem uma casa, eles afetam toda a família por igual. Isso inclui pessoas e animais de estimação. Portanto, o cuidado com os animais em enchentes ou outras situações similares é importante.

Nos momentos antes de uma catástrofe natural, os animais de estimação geralmente ficam inquietos. Pode-se dizer que essa é maneira deles de prever e se prevenir do que virá a acontecer. É quase como uma espécie de sexto sentido.

Quando você está ciente da chegada de uma catástrofe natural, existem maneiras de cuidar dos animais de estimação. O mesmo acontece no momento da emergência. No caso de animais em enchentes, ter um lugar seguro e fornecer abrigo é vital para minimizar a ansiedade do bicho.

Como cuidar de animais em enchentes?

As inundações ocorrem quando o excesso de água excede os espaços habitáveis pelo homem ou pelos animais. Algumas causas externas podem causar inundações, como a destruição de barragens ou tubulações quebradas, muito comuns em casas.

Elas podem ocorrer devido a eventos naturais, como chuvas torrenciais, derretimento do gelo ou o transbordamento de rios etc. As enchentes também são consequência da maré alta ou dos maremotos.

Cachorro resgatado

Quando se trata de desastres naturais, os centros meteorológicos nas cidades geralmente preveem essas catástrofes. No momento em que isso acontece, é hora de tomar medidas preventivas o mais rápido possível.

Preste sempre atenção às notícias e leve em consideração as recomendações da defesa civil. Também é necessário  ter à mão a lista de abrigos e números de emergência.

O que fazer antes de uma enchente?

  • Tome medidas preventivas. Antes do anúncio de possíveis inundações, é importante estabelecer uma comunicação com a defesa  civil e com o veterinário de confiança.
  • Avalie a possibilidade de uma evacuação. No caso de um grande desastre, é importante saber quais são os abrigos para animais e onde ficam. Eles estão equipados com os dispositivos necessários para ajudar um animal de estimação em caso de emergência. Além disso, possuem pessoal especializado.
  • Mantenha a vacinação do animal atualizada.
  • Prepare um kit de emergência. Isso deve incluir as porções de comida necessárias para alimentá-lo por uma semana, bem como medicamentos e cobertores. Além disso, deve conter as identificações animal como fotos, documentos e placas auxiliares. Também é útil incluir uma lista de abrigos onde os animais são aceitos.
  • Verifique a coleira do animal de estimação, onde a placa de identificação deve conter os detalhes de contato do proprietário: número de telefone, endereço, bem como o nome do pet.

O que fazer com um animal de estimação nas inundações?

Em primeiro lugar, mantenha a calma e, no caso de uma evacuação, é aconselhável que o animal esteja amarrado. Os animais geralmente ficam nervosos com a água e tentam escapar instintivamente. Ao tê-los amarrados, é mais fácil imobilizá-los.

Quando se trata de pequenos animais, como coelhos ou hamsters, é aconselhável mantê-los em suas gaiolas. Dessa forma, eles não ficarão nervosos, nem fugirão.

Cachorro em cima de boia, durante enchente

Se o animal de estimação tiver dificuldade em andar, ele deve ser carregado para um lugar seguro. Geralmente, os sótãos ou os telhados são as áreas recomendadas pelos especialistas em inundações e situações de emergência.

Uma vez seguro, é importante tentar acalmar o animal durante as inundações: acariciar, alimentar e falar com delicadeza ajuda a reduzir o medo que o animal sente nesse momento.

 O que fazer depois de uma inundação?

Imediatamente após uma inundação, o grupo familiar deve permanecer unido e, logicamente, aguardar ajuda de emergência, que são profissionais qualificados para essas situações.

O animal deve ser impedido de beber água parada ou consumir alimentos estragados. Você também precisa ter cuidado para não chegar perto de tomadas elétricas ou fontes de energia.

Depois que a experiência passou, o principal é levar o animal a uma avaliação veterinária. O especialista pode avaliar sua condição física e emocional depois do evento que ele experimentou.

Deve-se notar que alguns animais acabam sofrendo de choque ou estresse pós-traumáticoOs efeitos dessa condição podem ser a falta de apetite e distúrbios do sono, também ocorre dificuldade em controlar esfíncteres e problemas para se socializar.

Finalmente, retomar a rotina após uma catástrofe natural ajudará toda a família a superar a experiência. Na medida do possível, as atividades diárias devem ser normalizadas o mais rápido possível.

Em certos casos, especialistas recomendam medicamentos para controlar os efeitos do estresse pós-traumático. Nosso veterinário de confiança será a pessoa que ajudará o animal de estimação a se recuperar de uma situação difícil.