As doenças de pele mais comuns em animais de estimação

· junho 10, 2017

Quem tem cachorro já deve ter visto alguma vez sintomas que podem estar associados às doenças de pele. Esse é o caso das alergias, coceiras e irritação. A origem desses sintomas pode se encontrar em picadas de insetos, reação a determinados alimentos e substâncias externas, etc.

Os parasitas, causa comum das doenças de pele em cães

As pulgas e os carrapatos são os parasitas que mais frequentemente invadem a pele de nossos animais de estimação. Eles causam diversos problemas dermatológicos, como a dermatite.

Quando as pulgas picam um cachorro, provocam nele uma coceira que tem como consequência a coceira compulsiva. Essa coceira sem parar irá provocar inflamação e vermelhidão da pele.

Além dessa irritação na pele, as pulgas e os carrapatos podem ir produzindo graves doenças parasitárias ou infecciosas no cão, como a erliquiose canina. A solução para esse problema é controlar esses parasitas com o uso de produtos específicos e eficazes para cães. E procurar aqueles que respeitem a pele de nosso amigo e não a prejudiquem.

A alergia nas doenças de pele

Outra causa frequente de sinais na pele, irritações, pequenas espinhas ou zonas avermelhadas, costuma ser as alergias alimentares e a agentes externos. Um exemplo disso é o pólen, que afeta os cães, da mesma forma que as pessoas.

Batidas e acidentes

Algumas batidas, acidentes domésticos, excesso de exposição ao sol, atropelamentos na rua, brigas com outros cães, etc., podem ter consequências que se expressarão através da pele de nosso animal de estimação.

Se ficarmos com nossos amigos em casa, não se pode esquecer o risco representado por lugares como a cozinha. Nela, os cães ou qualquer outro animal de estimação, sobretudo se forem filhotes, podem sofrer acidentes que causem queimaduras, cortes e batidas que afetem a pele.

Tumores e cistos

Outros tipos de doenças de pele que acometem nossos animais de estimação podem ser oriundos de tumores cancerígenos. São diversos os nomes dessas doenças: carcinoma, cisto epidermoide, adenomas (semelhante a uma verruga) ou os melanomas (manchas na pele).

Quanto mais velho for o cão (a partir de 10-11 anos de idade), maior é a propensão do animal sofrer esse tipo de patologia dermatológica.

As doenças internas também podem afetar a pele

Algumas doenças metabólicas, como o diabetes, também se refletem na saúde da pele dos animais de estimação.

Quando algum órgão vital do corpo de nosso animal de estimação está doente (como seria o caso do fígado), a pele reflete o estado interior do cão através de sua coloração ou textura.

Outro tipo de patologia metabólica, como a Síndrome de Cushing e o Hipertireoidismo, também afetam a saúde da pele dos animais. Essas doenças se traduzem no aparecimento de úlceras, chagas e cicatrização difícil das feridas.

Prevenção e tratamentos

As consequências das doenças de pele costumam ser: a inflamação, acúmulo de líquido ou gordura em seu interior, vermelhidão ou escurecimento da pele. É necessário o tratamento específico, conforme o caso e grau de gravidade que o veterinário determinar.

A alimentação rica em ácidos graxos e algumas rações e alimentos hipoalergênicos ajudam os cães com problemas de pele. Além disso, é importante que o animal tenha uma higiene apropriada.

Em função do tipo de lesão em questão e da sua gravidade, o tratamento consistirá no uso de antissépticos, compressas, antibióticos ou pomadas anti-inflamatórias.

Conselhos que ajudarão a manter a pele de nossos pets saudável:

  • A desparasitação, no caso de cães, é muito importante. Evitam-se os efeitos nocivos das pulgas e carrapatos.
  • Dar banho com produtos apropriados e com a frequência necessária também é importante. Um excesso de água ou de banhos não é aconselhável, entre outras coisas, porque pode machucar a pele do animal e causar desequilíbrios no seu pH.
  • As feridas mal curadas também podem propiciar a entrada de infecções na pele. O aconselhável é limpá-las e evitar que o cachorro se lamba.

Algumas doenças de pele em animais de estimação com origem bacteriana

Micose

Surge provocada pela invasão de fungos e se origina quase sempre debaixo das unhas e entre as patas do animal, espalhando-se depois por todo o corpo dele.

Frieira

Essa doença infecciosa e contagiosa causada por fungos pode chegar a contagiar as pessoas.

Entre seus sintomas, está a formação de pequenas áreas claras na pele do animal. Ela se propaga muito rapidamente e também pode provocar coceira.

Piodermite

São um conjunto de doenças cutâneas de origem bacteriana produzidas na pele de um cachorro, independentemente da bactéria que origine a doença.

Há muitos sintomas, desde pequenos nódulos na pele do cão a pequenos tumores inflamatórios que secretam pus, com ou sem queda patológica dos pelos nas zonas afetadas.

Câncer de pele

O câncer de pele é outra das doenças que podem afetar a pele de um cão, tendo sintomas como vermelhidão, erupções cutâneas, queda de pelo, etc.