Benefícios de combinar alimentos úmidos com outro tipo de comida

· maio 30, 2017

A escolha da comida do nosso cão nem sempre é uma tarefa fácil. Não basta apenas ir até a seção de ração para bichos de estimação de um supermercado e escolher entre alimentos úmidos ou secos. Existem outros fatores que devem ser considerados.

A princípio, nem todos os alimentos úmidos ou secos têm a mesma qualidade, nem são aconselháveis para qualquer tipo de animal.

Existem proprietários de animais que consideram que as rações secas são melhores, mais balanceadas e equilibradas. Também há quem pense que as comidas enlatadas são mais interessantes.

Tipos de dieta entre alimentos úmidos e secos

De acordo com a umidade e quantidade de água em sua composição, existem três tipos de alimentos e dietas para cães: a dieta úmida (a que conhecemos como comida enlatada), a dieta seca (como a ração) e a chamada dieta semi-úmida, com uma mistura de ambas.

A dieta úmida para pets

Alimentos úmidos podem ser muito atrativos para os cães, muito apetitosos. Mas isso não quer dizer que seja sempre a escolha mais adequada. Se o cão tem uma vida sedentária, por exemplo, é recomendável evitar que sua dieta seja composta apenas por esse tipo de comida.

O descontrole na quantidade de alimentos úmidos pode causar obesidade e outros problemas, já que produtos enlatados costumam ser mais calóricos.

A qualidade de comida também é um fator muito importante na hora de escolher o alimento enlatado. No mercado encontramos de tudo, principalmente produtos mais baratos, fabricados e embalados com ingredientes de má qualidade.

A dieta seca

Muitos especialistas em nutrição animal preferem a dieta seca em relação à comida enlatada. A ração ou outros alimentos secos proporcionam um equilíbrio nutricional maior aos nossos bichos de estimação. Além disso, a dieta seca é mais benéfica para a higiene bucal. Ao triturar e mastigar os grãos de ração, o animal evita o surgimento de placas nos dentes.

Carne semi-úmida

O terceiro tipo de alimento para animais de estimação combina ambas as dietas, a seca e a úmida. Normalmente, esses produtos são encontrados no mercado sob a forma de hambúrgueres, carne moída ou em pedaços. Possuem mais umidade que alimentos secos, mas muito menos que comida enlatada.

Enquanto os alimentos enlatados apresentam umidade próxima de 80%, os produtos semi-úmidos têm entre 15% e 30% de umidade.

Pode ser que essa opção não seja tão atrativa para nossos animais, mas é menos energética e mais saudável.

Comida caseira

Se o cachorro é feliz com a ração habitual, não há necessidade de trocá-la, principalmente se for de boa qualidade.  Na maioria dos casos, nossos bichos de estimação são muito sensíveis às mudanças alimentares, que podem provocar efeitos não desejáveis, como problemas estomacais e diarreia.

Não é um bom costume deixar nossos animais se aproximarem da cozinha enquanto preparamos a comida de casa. Em muitos casos, pode cair algum alimento no chão, que acabará no estômago de nossos amigos peludos.

Os veterinários sempre recomendam retirar os animais dos locais onde se cozinha ou come.

Alimentos úmidos para casos específicos

Alguns alimentos úmidos foram elaborados para necessidades ou condições específicas de nossos pets. Cães com problemas no trato urinário, por exemplo, podem consumir comida em lata com a quantidade de umidade necessária.

No mercado, é possível encontrar uma grande variedade de comida enlatada para casos especiais. Existem produtos especializados para os casos em que nosso cão necessite de uma alimentação específica. Como exemplos, temos: alimentação por faixa etária, para alergias, sensibilidade alimentar ou outra doença, seja ela crônica ou aguda.

É muito importante que, antes de escolher um produto especial, consulte um veterinário de confiança.

Algumas dicas sobre alimentos embalados

  • Não misture alimentos
  • É importante verificar o rótulo do produto e conferir as informações do fabricante, o teor de umidade e os ingredientes que compõem o produto.
  • O fabricante deve ser confiável, conhecido e ter boas referências.
  • As sobras de comida na tigela do nosso animal devem ser retiradas, sejam úmidas ou secas. Não deixe-as lá por vários dias.
  • Como vimos, sobras de comida caseira não são uma boa opção para alimentar nossos animais de estimação.