Bigodes, uma ferramenta imprescindível dos cães

Mais ou menos abundantes, mais curtos ou mais longos, os bigodes são um detalhe que costumam dar graça e personalidade ao rosto dos cachorros. Mas, além dessa questão estética, estão lá para cumprir uma importante função. Vamos contar a você qual é ela.

A importância de não mutilar os animais de estimação por causa da estética

bigodes-de-caes

Sempre é importante ter informação sobre as características físicas e de comportamento de nossos animais de estimação.

Dessa maneira, além de entendê-los melhor, evitaremos cometer erros graves por questão de moda ou por supor que, dessa maneira, ele ficará com uma aparência mais bonita.

Fazemos referência à mutilação de rabos e orelhas, retirada de garras e também ao corte dos bigodes.

Assim, se você levar seu cachorro ao cabeleireiro, ou se estiver dando uma de estilista, entenda bem que os bigodes dele não devem ser cortados.

Os bigodes e outros pelos táteis são uma ferramenta fundamental para os bichinhos. Conheça a importância deles e se conscientize de que você nunca deve cortá-los em função de uma questão de estética.

Por que os bigodes são fundamentais para os cães

Mas, qual é a importância dos bigodes nos cães? Então, esses pelos são mais grossos que os da maioria de sua pelagem, cumprindo uma função semelhante à da polpa dos nossos dedos.

Embora o sentido do tato dos cães dependa de receptores cutâneos que estejam espalhados por todo o corpo dele, boa parte deles estão na base dos folículos pilosos.

E, consequentemente, alguns dos pelos de nossos amigos de quatro patas são especialmente dotados para transmitir informação tátil aos cérebros deles. São os chamados pelos táteis, entre eles, há os que se encontram nos bigodes. Mas, não são apenas eles. Dividem-se em cinco grupos:

  • Supraciliar (em cima das sobrancelhas)
  • Do queixo
  • Zigomático (zona das bochechas, maçãs do rosto)
  • Labial
  • Mandibular

Os pelos táteis, ferramenta imprescindível para os bichinhos

Então, esses pelos táteis – também chamados vibrissas – são indispensáveis para proporcionar aos bichinhos diferentes tipos de informação. Mas como fazem isso?

Qualquer movimento desses pelos, por mais leve que seja, se amplifica. Assim, transforma-se em um estímulo para a grande quantidade de terminações nervosas que estão em volta dos folículos.

Dessa maneira, quando o animal fricciona algum objeto com alguma dessas pilosidades, o cérebro dele tem disponível, no mesmo instante, informações sobre a proximidade e a forma desse elemento.

Mais informações sobre os bigodes e outros pelos táteis dos cães

Então, as vibrissas agem como um complemento ao sentido da visão, quando o animal tem dificuldades de visão ou se encontra em lugares com escassa luminosidade.

Dessa forma, permitem que os cães possam medir espaços e, por exemplo, determinar se se encontram em um lugar estreito, sem necessidade de usar a visão. E também contribuem para proteger os olhos. Como? Fazendo com que os bichinhos pestanejem quando seus bigodes entram em contato com algum objeto.

E ainda que não haja uma regra que estabeleça quantos pelos os cães têm nos seus bigodes – a maior ou menor quantidade e o tamanho tem a ver com a raça e a genética – os nossos amigos caninos dependem deles para poderem se mover na escuridão sem derrubar as coisas pela frente, como acontece com as pessoas.

Lembre-se de que você não deve cortar os bigodes de seu animal de estimação

cao-que-tem-sangramento-no-nariz

A esta altura, já não restam dúvidas de que os bigodes e os demais pelos duros do rosto dos animais são fundamentais para que eles se orientem e percebam o que está ao redor deles.

Então, você já sabe por que não deve cortá-los nunca. Lembre-se disso. E não tente usar tesouras para cortá-los, embora, às vezes, seu animal de estimação, sob o ponto de vista humano, pareça mal cuidado. Você deve aprender a apreciar a beleza dele, com as vibrissas incluídas nisso.

Se você pensar bem, a maioria dos mamíferos que tem bigodes usa-os como órgãos sensoriais. Sem nos alongarmos mais nesse assunto, para os gatos também são uma ferramenta mais do que fundamental. O fato de nós não termos esses bigodes não significa que não possamos apreciar e entender sua importância nos animais que os possuem.