Blockchain: o 'último grito' em rastreabilidade alimentar

11 Dezembro, 2020
Você já ouviu falar de 'blockchain'? É um termo que faz parte do mundo da informática há vários anos, mas sua incorporação ao setor agroalimentar é muito recente.

Atualmente, a capacidade de encontrar e seguir o rastro – ao longo de toda a cadeia alimentar – de um produto ou animal destinado à obtenção de alimento é essencial. Após inúmeros avanços no assunto, hoje em dia, o blockchain é considerado o ‘último grito’ em rastreabilidade alimentar.

Por que a rastreabilidade alimentar é importante?

Muitos dos problemas no setor de alimentos – tais como contaminação cruzada ou intoxicação alimentar – agravam-se pela falta de informação e rastreabilidade.

Identificar uma fonte de contaminação na cadeia alimentar não é fácil com os métodos tradicionais. Isso pode levar dias ou meses, o que aumenta os custos e riscos, tendo como resultado o desperdício de alimentos.

Investir em métodos modernos de rastreabilidade reduz o tempo necessário para localizar um produto ao longo da cadeia de produção. Assim, é possível reconhecer o alimento que deve ser retirado do mercado e saber em quais estabelecimentos ele se encontra.

Blockchain: o ‘último grito’ em rastreabilidade alimentar

blockchain é uma tecnologia baseada no armazenamento e na transmissão de dados por meio de blocos. As informações trafegam criptografadas, ganhando, assim, maior confiabilidade. E, dessa forma, conhecemos os 360° que envolvem o produto alimentício em questão.

O uso do blockchain permite dispor de um banco de dados seguro e transparente. Por isso, essa é considerada uma tecnologia na qual a ‘verdade’ é construída, alcançada e fortalecida pelos próprios membros.

Como o blockchain é aplicado à cadeia alimentar?

O sistema blockchain permite dispor do histórico de todos os elos da cadeia alimentar. É assim que se consegue gerir as informações sobre os alimentos de forma transparente.

O sistema blockchain permite ao usuário seguir o rastro de um alimento durante todas as etapas da cadeia produtiva, de forma que sejam alcançados níveis máximos de segurança alimentar.

Um exemplo de rastreabilidade pecuária: da fazenda à mesa

Em 20 de novembro de 2018, a empresa Carrefour lançou o primeiro blockchain alimentar na Espanha. Mais especificamente, direcionado para o frango caipira criado sem o uso de tratamentos com antibióticos, um dos seus produtos de maior qualidade orgânica.

Exemplo de rastreabilidade alimentar
Fonte: https://www.revistaalimentaria.es

Dessa forma, a rede de hipermercados localizada naquele país se tornou a pioneira no uso dessa tecnologia de armazenamento e transmissão de informações.

Rastreabilidade da pesca: do barco à mesa

A aplicação do sistema blockchain à pesca constitui uma continuidade do processo inovador iniciado com o frango caipira, confirmando, assim, a aposta do setor agroalimentar com a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação.

Em 30 de abril de 2019, o Carrefour escolheu um novo produto para aplicar o sistema blockchain. Trata-se da merluza fresca ‘Qualidade e Origem’.

Como o consumidor usa o blockchain?

Os alimentos sujeitos a esse sistema serão comercializados como qualquer outro produto. Entretanto, em linhas gerais, eles incluirão um código QR no rótulo, que pode ser lido com qualquer smartphone. Dessa forma, o consumidor poderá ter, em um instante, todas as informações relacionadas ao produto que está adquirindo.

Fonte: https://www.kualito.com/

No caso da merluza, recentemente incorporada ao sistema blockchain, será possível saber:

  • Qual navio a capturou.
  • As coordenadas da área de pesca.
  • As artes de pesca utilizadas.
  • A área de pesca do desembarque.
  • Como o peixe foi acondicionado.
  • Em que momento ele foi entregue ao Carrefour.

“O compromisso mútuo na cadeia de valor por meio de sistemas baseados em inovação e transparência, como o blockchain, aproxima produto e distribuidor da sociedade e abraça a sustentabilidade como o único caminho para o futuro”.

– Jesús Lourido, gerente de Puerto Celeiro, que colabora com o Carrefour nesse aspecto –

Esse processo inovador terá continuidade, conforme atestado pela empresa Carrefour. Essa e outras grandes redes de supermercados pretendem aplicar essa tecnologia no mundo todo, de forma progressiva, em grande parte dos seus produtos.

  • Blockchain [Internet]. Es.wikipedia.org. 2019 [cited 13 August 2019]. Available from: http://es.wikipedia.org/wiki/Cadena_de_bloques
  • Guía para la aplicación del sistema de trazabilidad en la empresa agroalimentaria. Madrid; 2009 [cited 13 August 2019]. Available from: Aecosan (Ministerio de Sanidad)
  • Carrefour lanza el primer blockchain alimentario en España [Internet]. http://www.qcom.es. 2018 [cited 12 August 2019]. Available from: http://www.qcom.es/Carrefour-lanza-el-primer-blockchain-alimentario-en-Espana
  • Carrefour lanza el primer blockchain de pescado fresco [Internet]. http://www.qcom.es. 2019 [cited 12 August 2019]. Available from: http://www.qcom.es/alimentacion/abril-2019/carrefour-lanza-el-primer-blockchain-de-pescado-fresco_37542_2955_41810_0_1_in.html
  • Cómo mejorar el sistema alimentario a través de la tecnología blockchain [Internet]. http://www.qcom.es. 2019 [cited 12 August 2019]. Available from: http://www.qcom.es/como-mejorar-sistema-alimentario-tecnologia-blockchain