Os carboidratos fazem mal aos cães?

fevereiro 18, 2020
Alguns fabricantes aumentam o volume de farinha das rações, substituindo proteínas de alta qualidade nutricional.

As rações caninas com alto teor proteico vêm ganhando cada vez mais popularidade. A razão é a crença de que os carboidratos fazem mal aos cães. Mas será que isso é verdade?

Muitos donos, devido a uma campanha de desinformação na qual o marketing teve um papel importante, consideram que os cachorros não precisam de carboidratos.

Essa afirmação não seria de todo falsa, já que foi comprovada a viabilidade de uma dieta canina sem a presença de grãos. No entanto, a exclusão total desse tipo de nutriente seria recomendável apenas para cães alérgicos a cereais.

Além disso, outra possível razão para justificar que os carboidratos sejam ruins para os cachorros é a sua suposta incapacidade de digeri-los. Essa justificativa, com exceção dos casos de intolerância, é fisiologicamente errônea.

Embora os cachorros não tenham amilase salivar, enzima necessária para a quebra dos carboidratos complexos, eles possuem a amilase pancreática. A presença desta última garante a adequada digestibilidade dos amidos.

Em que situações os carboidratos fazem mal aos cães?

O problema das fórmulas de rações com carboidratos não reside na presença dos mesmos, mas sim na possibilidade de que eles substituam proteínas de qualidade. O motivo principal é o menor custo de fabricação em detrimento da saúde nutricional do animal. Isso ocorre, principalmente, em rações secas.

As proteínas, sobretudo as procedentes da carne, são uma fonte direta de todos os aminoácidos essenciais. Além disso, elas fornecem altas porcentagens de vitaminas A, E, B e D, recomendadas na ingestão diária, e pequenas doses de outras vitaminas essenciais, como a vitamina C.

Ração seca e úmida para cães

Já foi demonstrado que um consumo elevado de carboidratos poderia contribuir para o esgotamento vitamínico do corpo. De fato, o pesquisador Theodore Van Itallie, da Universidade de Columbia, afirmou que tanto os níveis de vitamina B quanto C seriam reduzidos após a ingestão excessiva de grãos.

Isso também poderia estar relacionado com um fornecimento excessivo de fibras, o que diminui a absorção de vitaminas e minerais.

Por outro lado, temos que ter em mente o tema das alergias. O milho e o trigo são dois dos cinco principais ingredientes que mais causam sensibilidade intestinal. Também já sabemos que algumas raças, como o setter irlandês, por exemplo, têm uma maior predisposição à doença celíaca.

Benefícios dos carboidratos em doses adequadas

Exceto no caso de o cão ser alérgico a algum tipo de grão, afirmar que os carboidratos fazem mal aos cães e agir com isso em mente pode até mesmo prejudicar o animal. Os carboidratos, fornecidos de maneira balanceada, proporcionam uma série de benefícios:

  • Os grãos integrais contam com uma grande quantidade de vitaminas, sobretudo do complexo B, e minerais.
  • A fibra dos grãos integrais contribui para a manutenção da flora intestinal, essencial na eliminação de toxinas e na facilitação do processo digestivo.
  • A fibra solúvel, como aquela presente na aveia, regula os níveis de glicose e colesterol.
  • Os carboidratos, além das gorduras, são uma das fontes de energia mais importantes.
Cachorro correndo no campo

Assim, o melhor a fazer na hora de alimentar o animal é optar por aquelas fórmulas que garantem um equilíbrio nutricional. O conteúdo proteico deve superar o lipídico, que pode ser à base de carnes, laticínios, ovos, peixe ou soja.

Já em relação aos grãos, exceto em casos de recomendações veterinárias específicas, devem ser priorizados os integrais antes dos refinados.

Finalmente, amolecer a ração, optar por dietas úmidas ou caseiras e excluir certos ingredientes são decisões que devem ser tomadas com base nas recomendações do especialista e na resposta fisiológica do animal.

Entretanto, em caso de boa saúde intestinal, o equilíbrio nutricional costuma garantir o bem-estar do cão.

  • Laverdure-Dunetz, D. (2018). Dogster. Should You Avoid Grains in Dog Food? Recuperado de https://www.dogster.com/dog-food/grains-in-dog-food-should-you-avoid-them
  • Rodier, L. (2019). Whole Dog Journal. Carbohydrates and Your Dog’s Digestive System. Recuperado de https://www.whole-dog-journal.com/health/digestion/carbohydrates-and-your-dogs-digestive-system/
  • Scott, D. (S.f). Dogs Naturally. Why Your Dog Needs More Meat (and fewer carbohydrates). Recuperado de https://www.dogsnaturallymagazine.com/why-your-dog-needs-more-meat-and-fewer-carbohydrates/