Eu quero um bichano: como escolher um gato

· julho 16, 2018
É importante saber como escolher um gato. Comportamento e afinidade são duas das chaves para se decidir sobre um gatinho. Há sempre a questão de se adotar ou optar por um de raça, bem como se se deve adquirir um adulto ou um jovem.

Ter um animal de estimação é uma experiência maravilhosa, e os gatos são grandes companheiros para a vida humana. Sua variedade, comportamento e suas graças deixam o nosso dia mais leve, mas sempre nos deparamos com uma pergunta: como escolher um gato? Nós daremos algumas dicas para você se decidir sobre isso.

A adoção de um felino

A entrada de um novo membro na família é sempre motivo de alegria. No caso dos animais de estimação, geralmente pensamos com muito cuidado antes de tomar a decisão final. Nós não te culpamos se você ainda não se decidiu, já que essa é uma decisão tão importante quanto ter um filho, porque ele deve ser tratado como tal.

Seja um cão ou um gato, a decisão de ter um animal de estimação deve ser feita por unanimidade em todo o bloco familiar. Uma vez que eles decidam se querem um cão ou um gato, a grande pergunta que surge é: qual raça devemos escolher? Bem, no caso de ser um felino, há muito a levar em consideração.

Você deve se perguntar por que você deve escolher um gato ao invés de um cachorro. Você tem que levar em conta as necessidades que isso traz consigo, os prós e contras que a adoção de um gato pode trazer.

Gato deitado

A raça influencia muito na hora de escolher, porque existem raças que são mais divertidas e amigáveis ​​do que outras. Há também o dilema de se adotar um gato de um abrigo ou comprar um gato, assim como escolher um filhote ou um gato adulto que cresça conosco. Esse é um problema um pouco complicado.

Então, como escolher um gato?

Talvez você se decida por visitar uma associação protetora para dar uma vida melhor àqueles animais que não tiveram a mesma sorte que os outros. Lá, você encontrará todos os tipos de personalidades diferentes, assim como também raças.

Alguns especialistas recomendam brincar com todos os gatos ao mesmo tempo. Isso é porque é melhor conhecer um gato por seu comportamento do que o ver dentro de uma jaula. Enquanto você está com eles, você deve observar o comportamento de cada um, a maneira de brincar e como eles se relacionam com outros gatos e com você, é claro.

Se você tem um filho em casa, recomendamos levá-lo para visitar o abrigo e aplicar a mesma estratégia. Faremos tudo isso para encontrar o felino que terá mais afinidade conosco. E nós com ele.

Se nesse encontro você não descobrir essa afinidade, então tente em outro abrigo ou retorne no próximo mês! Nós nunca dissemos que o processo seria simples, mas sim muito emocionante.

Gato e bebê

Assim como quando um bebê nasce, a chegada de um gato muda nossas vidas e envolve a adaptação a ele.

E se eu escolher um gato de raça?

Bem, o processo é quase o mesmo, mas ao invés de ir para as associações protetoras, você deverá ir a um criador que seja confiável e responsável. Nunca vá a uma “fábrica de filhotes“. É sempre possível encontrar sites especializados em cada raça em particular, que garantem que eles estão livres de doenças e que, portanto, estão saudáveis.

Escolher um gato apenas pelo visual pode ser um erro: um gato pode ser muito fofo do lado de fora, mas lembre-se que falamos de um companheiro em sua vida. A melhor coisa é ter certeza dos prováveis ​​temperamentos que a raça pode apresentar, então é a sua vez de investigar um pouco mais a fundo este ponto.

E assim como em um abrigo, tente brincar com todos os gatos ao mesmo tempo. Como dissemos, o objetivo é encontrar aquele felino que move nossos corações e que seja ideal para o núcleo familiar.

Eu tenho um cachorro: tudo bem se eu adotar um gato?

A amizade entre gatos e cachorros é mais comum do que você pensa, então não se desespere tanto nessa situação. O que você deve ter em mente é se seu cão está pronto para ter um gato ao seu lado.

Cão e gato

O comportamento do seu cão deve ser adequado para você também ter um gato em casa, uma vez que eles serão os melhores companheiros de sua família pela vida toda. Então, por esse motivo, não queremos que eles fiquem correndo o tempo todo, correndo como Garfield e Odie.

Portanto, seu cão deve saber viver não apenas entre os humanos, mas também entre outros animais de estimação. E, claro, você não deve “jogar” o gato em sua nova casa de uma só vez: você deve seguir o processo de adaptar um gato a sua nova casa.

Além disso, tenha em mente:

  • Os gatos filhotes são mais fáceis de se adaptarem a uma nova casa em comparação aos adultos. Depois de três meses de idade, o gato adquire noções básicas de seu corpo, que prevenirão desastres em sua casa e você poderá treiná-lo de maneira mais simples.
  • Vacinas e outros exames de saúde são obrigatórios, especialmente se você adotar um gato de um abrigo. A ideia é ter um companheiro que viva por muitos anos com você.
  • Se você tiver outro gato em casa, certifique-se de que ele irá aceitá-lo como acompanhante. Gatos são animais territoriais por natureza, então introduzir outro em seu ambiente significa violar seu perímetro e zona de conforto.