Como evitar que o cachorro coma depressa

Muitas vezes, observamos que existem cachorros que comem rápido demais. Esse comportamento pode ser prejudicial para os cães, já que pode provocar neles má digestão e diversos desarranjos estomacais que podem piorar ainda mais, se esse comportamento não for corrigido imediatamente. Mas então, como evitar que o cachorro coma depressa?

Mal você coloca o comedouro no chão ou começa a cair ração do pacote, o cachorro fica desesperado para comer. Ele remexe no prato e começa a engolir (sem mastigar) os alimentos. Se estiver quente, ele pode, até mesmo, se queimar na hora. Em questão de segundos, o comedouro fica vazio e ele pede mais comida.

Se essa situação parece familiar, não pense duas vezes em ler o seguinte artigo, nele contaremos como evitar que o cachorro coma depressa. Você vai descobrir que você é capaz de mudar esse hábito do seu cão.

É possível evitar que o cachorro coma depressa?

A hora de comer pode ser um momento muito frenético.

A maioria dos bichos de estimação come rápido demais, quase não mastigam os alimentos. Esse é um hábito clássico ligado ao instinto de sobrevivência. Da mesma maneira que acontece com seus “primos”, os lobos, os cães devoram a comida para não dividi-la com o restante da matilha.

Ao comer depressa, os animais aproveitam a “sorte” de ter comida, já que somos muito rígidos com a comida oferecida ao nosso bichinho de estimação e todos os dias lhes damos a sua ração. No entanto, ele parece não se importar com isso, e continua se remexendo sobre o comedouro para devorar o que lhe for servido.

É fundamental evitar que o cão coma depressa. Ingerir de maneira apressada os alimentos pode levar a muitos problemas para a sua saúde. Ao comer rapidamente sua ração canina sem mastigá-la, é possível, inclusive, que o animal se sufoque.

Outra consequência de comer rápido demais é que ao fazer isso, o animal também inspire o ar. Isso pode provocar gases no cachorro, além de problemas gástricos em consequência disso. Os arrotos e gases vão são um claro sinal de mal-estar estomacal ou de má digestão.

Além disso, é arriscado que o cachorro tenha o hábito de comer depressa, sobretudo se for o caso de alimentos com ossos ou comida “humana” ao invés de ração canina, já que, por exemplo, uma lasquinha do osso pode perfurar o estômago dele e vários outros órgãos pelo caminho. O risco de asfixia aumenta significativamente se não corrigir esse hábito do nosso cachorro.

Por fim, a consequência mais perigosa desse hábito: o risco de ele sofrer síndrome da dilatação vólvulo-gástrica. Se isso ela não for tratada a tempo pode provocar, até mesmo, a morte do animal. Acontece quando por causa do peso, literalmente, o estômago “se desprende” dos músculos e tendões que o mantêm em seu lugar, além de separá-lo do intestino.

Os sintomas da síndrome da dilatação vólvulo-gástrica no cachorro são as seguintes:

  • Barriga inchada
  • Fraqueza
  • Pouca vontade de se mexer
  • Caminhar curvado
  • Vontade de vomitar
  • Dor

Se o cachorro apresentar sinais de que está passando mal, é fundamental levá-lo ao veterinário o mais rápido possível para que que o veterinário possa administrar o tratamento adequado ao animal (em alguns casos, pode até mesmo acarretar em uma intervenção cirúrgica). Não devemos passar batido por isso, se quisermos que nosso bicho de estimação viva.

Dicas para evitar que o cachorro coma depressa

Se o seu bicho de estimação se comporta de forma muito ansiosa, se desespera em chegar ao comedouro na hora de comer, e não mastiga o suficiente os alimentos, preste atenção a estes conselhos:

  1. Utilize o comedouro ao contrário. A parte inferior do comedouro é menor do que a superior. Além disso, ela tem uma forma “estranha” que vai fazer com que o animal se esforce mais para encontrar a comida. E você pode lhe comprar um comedouro especial com nichos que permitam que a comida fique dividida em diferentes compartimentos. Ou então, você pode servir a comida canina em uma dessas bandejas para assar cupcakes ou, até mesmo, colocar uma pedra grande no centro do comedouro para que encontrar a comida se transforme em uma odisseia para o bichinho.
  2. Dar-lhe um brinquedo que venha com comida dentro. Existem nos Pet Shops brinquedos especiais que podem ser recheados com ração. À medida que o cachorro vai mordendo o objeto, a ração vai caindo dele. É ideal também para que ele desenvolva seu instinto de caçador, e se divirta durante um tempinho
  3. Limite as quantidades de comida. Se você lhe servir um comedouro grande de comida à noite, opte em oferecer-lhe a metade de manhã e o restante no jantar, por exemplo. Embora você não consiga evitar que o cão coma depressa, pelo menos vai prevenir uma provável torção estomacal. Além disso, é uma boa técnica para que o seu bicho de estimação não sofra de sobrepeso. Se ele come duas vezes ao dia, toda vez que fizer digestão vai queimar calorias.

Outros conselhos oportunos

  • Tente mudar o hábito do cachorro de comer depressa através de comedouros e quantidades menores. Sirva-lhe a primeira ração e alguns minutos depois que ele terminar, lhes ofereça outra e assim sucessivamente até que ele acabe a ração diária. Sim, essa opção exige que você tome conta dele, enquanto ele come.
  • Coloque o comedouro em um local elevado. Uma boa técnica para que o cachorro coma mais devagar é colocar o seu comedouro em cima de um banco, uma bandeja ou uma mesinha. Assim, ele vai ficar com a cabeça virada para cima na hora de comer e vai ser capaz de expelir o ar mais facilmente.
  • Sirva porções de comida para ele. Além de divertido, isso vai evitar que o seu cachorro coma de forma tão desesperada. Coloque três comedouros em diferentes locais da casa para que o animal seja obrigado a procurar pela comida. No intervalo entre uma refeição e outra, pelo menos haverá um tempo.