Cuidados com o glúten na comida para cães

A intolerância ao glúten também afeta os nossos amigos de quatro patas. Por isso, aqui em My Animals, queremos dar algumas dicas para que você considere o efeito do glúten na comida para cães.
Cuidados com o glúten na comida para cães

Última atualização: 02 Dezembro, 2020

Existem distúrbios genéticos que afetam em maior ou menor grau muitas espécies, incluindo os seres humanos. Um deles está em voga atualmente e tem a ver com a intolerância ao glúten na dieta. Nossos amigos de quatro patas não escapam desse distúrbio e, por isso, vamos apresentar alguns dados e dicas sobre o glúten na comida para cães.

O glúten e a doença celíaca

Embora a essa altura todos certamente já estejam familiarizados com o assunto, vale a pena dar algumas pinceladas sobre o tema: o glúten e os distúrbios relacionados ao seu processamento. O glúten nada mais é do que uma proteína – ou conjunto de proteínas – presente no trigo e em outros cereais, tais como a cevada e o centeio.

Seu valor nutricional é relativamente baixo e, se for excluído da dieta diária ou ingerido em pequenas quantidades, não há grandes problemas. Porém, infelizmente, existe o que chamamos de predisposição genética para sofrer de um distúrbio relacionado ao glúten: a doença celíaca. Nesse caso, o glúten deve desaparecer da dieta diária.

Em cães, essa sensibilidade ao glúten também tem um componente genético e, portanto, podem existir cães celíacos. Embora a priori esse distúrbio possa afetar qualquer raça de cachorro, há estudos que confirmam que algumas raças são mais predispostas a sofrer com o problema, tais como o setter irlandês ou o samoieda.

Cuidados com o glúten na comida para cães

Glúten na comida para cães?

Conforme já mencionamos, a presença do glúten na dieta não é prejudicial, exceto no caso dos cães celíacos. Isso é especialmente perigoso quando não sabemos que o nosso animal de estimação sofre dessa hipersensibilidade alimentar e que a presença do glúten na comida para cães pode ter consequências negativas para a sua saúde.

Há uma série de sintomas que podem indicar que o nosso cachorro não tolera o glúten, como, por exemplo:

Detectar a doença celíaca em cães é relativamente fácil. Um dos testes mais confiáveis ​​é a eliminação temporária do glúten da dieta.

Depois de um tempo, o glúten é reintroduzido, confirmando o distúrbio caso os sintomas forem observados novamente. Se, após os testes, o diagnóstico do veterinário confirmar o distúrbio, uma das medidas que deverá ser tomada imediatamente será a eliminação do glúten da alimentação do cão.

Cuidados com o glúten na comida para cães

Glúten na comida: alternativas

Quando se trata de alimentar o nosso cachorro, sempre queremos o melhor. Felizmente, os avanços na medicina veterinária e na alimentação especializada facilitam a eliminação do glúten da comida para cães.

Se tivermos optado por uma alimentação baseada em ração, devemos saber que existem rações sem grãos no mercado. Para localizá-las, basta olhar no rótulo a composição da ração. Se tivermos alguma dúvida, o veterinário pode nos ajudar a escolher a opção mais adequada.

No caso de alimentar o cachorro com uma dieta caseira, o processo a ser seguido é o mesmo: evitar todos os alimentos com glúten. É importante enfatizar que o controle do glúten deve ser feito em todos os alimentos fornecidos ao animal de estimação, incluindo as recompensas ou ‘guloseimas". Embora possa parecer caro, um bom controle da dieta sem glúten será um grande passo a favor da saúde do nosso animal de estimação.

Pode interessar a você...
Sabia que seu cão pode ser intolerante ao glúten?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Sabia que seu cão pode ser intolerante ao glúten?

A doença celíaca, reação ao glúten, é algo que muitas pessoas estão tendo. Infelizmente, isso é algo que também afeta a nossos animais de estimação.



  • Garden, O. A., Pidduck, H., Lakhani, K. H., Walker, D., Wood, J. L., & Batt, R. M. (2000). Inheritance of gluten-sensitive enteropathy in Irish Setters. American journal of veterinary research61(4), 462-468.