Depressão nos papagaios: causas, sintomas e tratamento

Os animais também sofrem de estresse emocional. O gênero das aves é um dos mais vulneráveis psicologicamente falando. A depressão nos papagaios existe e é muito recorrente, ainda que os próprios donos ignorem isso.

Uma mínima mudança de dinâmica pode ser suficiente para gerar quadros de ansiedade consideráveis em um papagaio. Em algumas ocasiões, o desconhecimento desta exuberante espécie faz com que seus donos lhes coloquem em situações difíceis de suportar.

São muitas as causas deste mal, poucos os sintomas, e bastante limitados os tratamentos.

Um papagaio triste: 3 diferentes causas

Os papagaios podem sofrer de ansiedade por separação, o que os qualifica como animais muito nostálgicos e apegados a aqueles que lhes rodeiam. Se seu companheiro morre ou seu dono o abandona, o efeito mais direto será a autodestruição. Abandonarão sua alimentação. Os tirar de seu ambiente natural pode ser letal.

Mas as razões de seu sofrimento não estão relacionadas unicamente ao apego. Outra causa que pode alterar a estas aves são os eventos traumáticos que experimentam de forma repentina. A necessidade de realizar um voo repentino ou o simples fato de escutar um som estrondoso lhes estressa. O susto gera alterações em seu sistema nervoso.

Outro tipo de causas tem a ver com sua interação com o exterior. Se são submetidos a ambientes extremamente frios, correntes de vento repentinas ou jaulas muito estreitas, também podem se sentir depressivos e presos.

Os sintomas da depressão nos papagaios

Uma simples agitação de asas pode ser sinal de que o nosso animal de estimação precisa de atenção e que a pede. Falamos de um estado de humor que não denota um estado avançado de depressão nos papagaios. Mas deve soar como um alerta inicial para seus donos.

As condutas repetitivas sem sentido algum e a falta de apetite são claras evidências de um mau estado emocional. Após isto, ocorrerá uma absoluta negação a comer. E isso pode os levar a estados de saúde perigosos, ou inclusive à morte.

O sintoma mais avançado de uma psique alterada em papagaios, cacatuas e catorras, é o desplume. Sob estados de tristeza exacerbados, estas aves costumam arrancar suas plumas, isso pode ser considerado como um ato de autoflagelação. Alguns podem ficar quase pelados, o que contribuirá com a sua desproteção frente ao clima, piorando ainda mais a situação.

3 realidades psicológicas que definem os papagaios

Os papagaios são notavelmente inteligentes e têm a capacidade de entender algumas coisas que ocorrem em seu meio. De fato, alguns pesquisadores estimam que esta espécie pode chegar a ter uma inteligência bastante similar à de uma criança humana de pouca idade.

Além disso, esta é uma espécie que costuma ser fiel com seus casais reprodutivos. Uma vez que dois exemplares acasalam, é comum que permaneçam unidos até a morte, inclusive em estado selvagem. Evidentemente, para eles a permanência e o apego é um aspecto fundamental para sua sobrevivência e tranquilidade emocional.

Tudo isto está filiado a seus instintos e composição química. Hoje em dia sabe-se que o papagaio tem um metabolismo muito rápido. O fato de parar de comer pode gerar danos irreparáveis em pouco tempo.

O que devemos saber antes de adotar este tipo de ave

O maior dano que podemos cometer com esta espécie é adotar um exemplar em idade precoce. Porém, muitos comércios vendem este tipo de animal de estimação em idade adulta, daí quando se faz a mudança da loja para o lar, eles se deprimem.

Mas mesmo quando os adquirirmos com pouco idade, devemos ser bastantes cuidadosos e criar um ambiente agradável. Regular a temperatura e colocá-los em jaulas suficientemente espaçosas é o ideal.

o mais importante é estarmos sempre atentos à linguagem corporal de nossa ave. O fato de que repitam algo ou cantem o tempo todo nem sempre significa que estão felizes a todo momento.

Tratamento para a depressão nos papagaios

Basicamente, o que podemos fazer é criar condições para que este animal volte a sentir estados de humor positivos e prazerosos. Levá-los para passear regularmente constitui uma excelente forma de mantê-los distraídos.

Existe muita informação na internet sobre o fornecimento de calmantes, como o prozac, para aliviar a depressão nos papagaios. Porém, o correto é recorrer ao nosso veterinário para consultar a viabilidade deste tratamento médico.

Além disso, não podemos nos esquecer de que a melhor forma para prevenir e curar a depressão nos papagaios é através do amor e da comunicação.

Recomendados para você