Há exames de alergia para cães?

· dezembro 12, 2017

Não são apenas os humanos que sofrem com as alergias. Os processos alérgicos apresentam um crescente nível de incidência nos animais de estimação. Por isso, se investiu muito na sofisticação dos exames de alergia para cães.

Os humanos têm sintomas mais notáveis de alergias. Enquanto os cães, muitas vezes, manifestam-nas de forma menos evidente. Por isso, a observação de pequenas mudanças no comportamento e na aparência do animal de estimação são fundamentais para garantir seu bem-estar.

É importante que, quando o cão apresentar alguma alteração física ou comportamental, que ele seja levado ao veterinário o quanto antes. Faça isso antes de optar por qualquer outro tipo de tratamento.

O que é o processo alérgico?

O sistema imunológico tem como principal função combater diferentes microrganismos e preservar o equilíbrio do corpo. Algumas vezes, este processo gera uma reação aguda que provoca sintomas bastante incômodos. A alergia é basicamente isso.

Cachorro branco deitado

Costuma-se falar mais sobre as alergias em seres humanos. Mas os animais de estimação sofrem frequentemente com os processos alérgicos. Estima-se que o número de casos em cães é igual ou superior ao dos humanos. Por isso, é importante conhecer os exames de alergia para cães.

O que pode provocar o processo alérgico?

O processo alérgico ocorre quando o organismo entra em contato com um agente alérgeno. A absorção pode ser por meio da pele, da alimentação, por inalação ou por picada de insetos.

São múltiplas as substâncias e seres que podem provocar alergias. O tipo de alergia e suas características variam de acordo com o alérgeno.

Tipos de alergia frequentes e exames de alergias para cães

Alergia alimentar

Uma enorme quantidade de cães apresenta reações alérgicas a certos compostos dos alimentos. Estima-se que o número de casos não diagnosticados seja o dobro dos diagnosticados.

Os sintomas mais comuns são irritação e coceira na pele, além de transtornos digestivos, como vômitos ou diarreia.

O tratamento consiste em adequar a dieta para os cães alérgicos. O veterinário recomendará um alimento hipoalérgico de acordo com o porte, a raça e as características específicas de cada cão.

Alergia a picadas de pulgas 

A alergia por picada de pulgas consiste basicamente em uma dermatite. Isto é, uma reação alérgica e inflamatória que afeta a pele. É resultado da reação a certos componentes da saliva deste parasita externo.

Os principais sintomas são coceira e perda local e gradual de pelo. Pode estar em qualquer parte do couro do animal, mas é mais frequente no dorso.

O tratamento é feito eliminando as pulgas do animal e também do ambiente em que vive. O veterinário também auxiliará na escolha do produto e na dose adequada para cada cão.

Alergia a substâncias ambientais (alopecias)

Os cães podem apresentar processos alérgicos a componentes naturais do meio ambiente. O pólen costuma a ser o principal agente. Seguido por poeira e mofo.

Qualquer cão pode desenvolver sensibilidade a estas substâncias. Mas, algumas raças são mais vulneráveis. É o caso do Buldogue inglês, o Buldogue francês, o Pug e o Shar Pei (cães com focinho “achatado”).

Os sintomas mais notáveis são a intensa coceira e a vermelhidão da pele. O tratamento consiste em aliviar a inflamação cutânea e evitar a exposição aos alérgenos.

Também há algumas condições próprias do organismo de cada cão que podem torná-lo mais suscetível aos processos alérgicos. A imunodepressão, os transtornos hormonais e algumas doenças autoimunes podem tornar o animal mais vulnerável.

Quais são os exames de alergia para cães?

É difícil diagnosticar as alergias. Os exames de alergia para cães podem ajudar.

Cachorro vira-lata deitado no chão

Os sintomas, a princípio, podem ser confundidos com mal-estar. Na maioria dos casos, os cães são diagnosticados em fases mais avançadas do processo alérgico. Por isso, é recomendável realizar os exames de alergias em cães de forma preventiva.

Antes de qualquer exame, o veterinário deve examinar o animal e descartar outras possíveis origens das alterações orgânicas. Posteriormente, são realizados 3 tipos de exames:

Dieta de eliminação

É um exame básico e muito eficaz, já que a alergia alimentar é a mais frequente e prática de diagnosticar nos cães.

Consiste em restringir a dieta do animal, oferecendo-lhe somente uma alimentação hipoalergênica.

Exames intradérmicos

São os exames mais tradicionais em humanos e cães. Consiste em expor controladamente o corpo a diferentes alérgenos por meio de injeções subcutâneas. Observam-se as reações do animal para afirmar a causa e estabelecer o tratamento adequado.

Análise de sangue

É um método bem mais cômodo que as injeções. Baseia-se em detectar os anticorpos presentes na corrente sanguínea do animal.

Fonte da imagem principal: kaelin