Hipertensão em gatos: quando seu pet tem pressão alta

A hipertensão em gatos pode se desenvolver silenciosamente e representa um grave risco à saúde de seu animal de estimação. Hoje convidamos você a saber mais sobre os sintomas e as formas de prevenção e tratamento desta doença.

O que é a hipertensão em gatos?

Assim como os humanos, os gatos podem sofrer de hipertensão e de outras doenças relacionadas ao coração.

A hipertensão ocorre quando a pressão sanguínea no interior de suas artérias registra índices elevados. Isto é, mais altos que os parâmetros estabelecidos como normais e saudáveis.

Quando se trata de gatos, os níveis são tidos como preocupantes quando a pressão supera os 160/95 mmHg.

Gato de olhos verdes

A hipertensão pode aparecer sozinha, sendo assim, é a patologia primária que afeta o animal.

Mas o gato pode desenvolver este transtorno em consequência de outras condições que afetam sua saúde. A hipertensão arterial aparece então como uma doença secundária, sendo também um sintoma.

Quais são as principais causas desta doença?

Neste aspecto, a hipertensão em felinos também se assemelha a dos humanos. Sua principal causa está relacionada com hábitos pouco saudáveis que levam ao sobrepeso e ao sedentarismo.

Nestes casos, costuma ser a doença principal, podendo ser combatida com mudanças simples na rotina do animal.

Muitos gatos desenvolvem hipertensão arterial em consequência do hipotireoidismo. Quando não é tratado devidamente, este descontrole hormonal prejudica o metabolismo, favorecendo o sobrepeso e suas doenças associadas.

A insuficiência renal crônica também aparece como uma causa frequente da hipertensão em bichanos. Afeta principalmente os animais que não se hidratam corretamente ou que possuem uma alimentação excessivamente proteica.

Como medir a pressão arterial dos gatos?

A técnica é muito similar à de se aferir a pressão arterial dos humanos. Trata-se de acomodar o aparelho na pata do animal e realizar a aferição.

Parece fácil, mas pode ser complicado dependendo da experiência do humano que o manipula. O ideal é gerar o mínimo de estresse possível ao animal para não interferir no resultado.

Um gato emocionalmente alterado pode ser vítima de um falso diagnóstico de hipertensão. Isto é: o animal pode apresentar pressão alta pelo contexto ao qual foi submetido, e não uma doença.

Por isso, o diagnóstico de hipertensão em gatos também leva em consideração a história clínica de cada animal. E deve ser realizado por um veterinário de confiança.

Sintomas da hipertensão felina

Como vemos, a hipertensão em gatos e em humanos pode se desenvolver silenciosamente. Ou ter seus primeiros sintomas confundidos com um simples mal-estar.

A seguir, vejamos quais são os principais sinais da hipertensão arterial em nossos animais de estimação:

  • Hiperatividade e ansiedade
  • Perda de peso repentina
  • Mudanças de conduta alimentar, de temperamento e/ou da utilização da caixa de areia
  • Cegueira temporária
  • Alterações na urina e danos aos rins

Em casos mais severos, a hipertensão pode ocasionar transtornos neurológicos. O animal começa demonstrando sensibilidade excessiva à luz, pisca frequentemente e tem dificuldade para se mover. Com o avanço da doença, pode sofrer uma ataxia. A ataxia é uma dificuldade grave para coordenar as extremidades.

Como costuma ser uma doença assintomática, é importante estar muito atento à prevenção. E é indispensável recorrer ao veterinário ao reconhecer qualquer transtorno nos hábitos ou no comportamento do animal.

Tratamento da doença

O tratamento depende da causa da hipertensão. Se ela se apresenta subjacente a outra patologia, o tratamento deve ser mais específico para combater a causa primária.

O veterinário determinará a necessidade de administrar fármacos anti-hipertensivos para ajudar a controlar a pressão arterial. Vale a pena recordar que este é o único profissional capacitado para recomendar um tratamento adequado à cada animal.

Gato no veterinário

Como prevenir a hipertensão?

A hipertensão costuma estar relacionada com o sobrepeso, o sedentarismo e outras doenças associadas. Por isso, uma rotina saudável e ativa é indispensável para a prevenção.

Recomenda-se equilibrar a alimentação de seu gato e incentivá-lo física e mentalmente a gastar energia e a perder peso.

O laço afetivo entre o dono e o seu animal de estimação também é um poderoso aliado para a prevenção e o tratamento de diversas doenças. Proporcionar caricias e um ambiente tranquilo ao seu gato, poderá ajudá-lo a estar mais forte e saudável.

Para prevenir a hipertensão em gatos e muitas outras doenças, é fundamental realizar visitas periódicas ao veterinário. Além de respeitar o calendário de vacinação e desparasitação.

Recomendados para você