A importância dos dentes nos cachorros

· março 2, 2017

Da mesma maneira que acontece com os humanos, os dentes nos cachorros são mais que importantes. Lembre-se de que lhes permite comer e inclusive se defender. Por isso, neste artigo, vamos contar a você como fazer para cuidar da dentição do seu animal de estimação. Assim, você evitará doenças ou incômodos típicos.

Principais problemas dentários em cachorros

Quando ficam restos de comida na boca, as bactérias não demoram a causar complicações que valem a pena serem destacadas. A periodontia é uma inflamação das gengivas provocada pelo acúmulo de placa bacteriana. Esta é uma doença no tecido das gengivas que pode ocasionar danos maiores, se se infiltrar no sulco que se forma entre o dente.

tumores-na-boca-do-cao

Se, ao escovar os dentes do cachorro, for observado sangramento, inchaço, vermelhidão, ou fedor, quem sabe ele esteja sofrendo de uma doença dental. A melhor forma de prevenir esse problema nos cães é eliminar a placa bacteriana que se forma no dente, escovando-o três vezes por semana. Dessa maneira, você se certificará de que seu bichinho não irá sofrer de gengivite. Essa doença pode até provocar a secreção de pus nas cavidades do osso mandibular, onde os dentes se alojam, se a infecção destruir o tecido conjuntivo que atinge o osso.

Quando o seu animal de estimação perde dentes ou partes ósseas, é porque ele sofre de periodontia. As repercussões na saúde do animal nessa situação são graves. Essa doença pode, inclusive, causar perda da vontade de comer, fazer com que ele não consiga triturar bem os alimentos ou sentir o cheiro ao levar um brinquedo ou objeto até a boca.

Os dentes nos cães: para que eles servem

Na maioria dos casos, os filhotes têm uma dentição mais saudável. Mas com o passar dos anos, os dentes vão se deteriorando. Se a isso nós acrescentarmos a falta de cuidados, higiene e prevenção, as consequências poderiam ser nefastas.

Os primeiros dentes começam a surgir entre as 4 e as 8 semanas após o nascimento. Os seguintes aparecem entre os 4 e os 7 meses de vida. Logo acontece a troca pelos dentes permanentes: 42 dentes que o acompanharão pelo resto da vida dele.

Os dentes nos cachorros têm mais funções do que pensamos. Por um lado, permite-lhes cortar, rasgar e triturar os alimentos (dependendo do alimento, usam os dentes incisivos, os pré-molares ou os molares). Por outro lado, ajuda-lhes a se defender, caso seja necessário, inclusive a defender você dos perigos externos.

Mas isso não é tudo, porque a dentição desempenha um papel recreativo (por exemplo, pegar um disco lançado ao ar quando estão no parque ou lançar uma bola com todas as suas forças), e, inclusive, têm uma função fonadora. Você se dará conta de que lhe fazem falta alguns dentes, quando ele começar a latir ou vocalizar de uma maneira diferente.

Como cuidar dos dentes nos cachorros

escovar-os-dentes-do-cao

A limpeza é fundamental para que a dentição de seu animal de estimação fique em perfeitas condições. Embora eles não sofram tantas cáries como as pessoas, e costuma-se acreditar que a boca canina é mais higiênica do que a humana, é muito importante ajudá-los para que não sofram de mau hálito, acúmulo de placa bacteriana, tártaro ou de dentes incisivos amarelados.

A escovação é indispensável, ainda que muitos donos fujam desse hábito por medo de serem mordidos. É verdade que, no começo, seu pet não vai gostar, mas se você acostumá-lo desde pequeno, a escovação pode se tornar uma experiência agradável para ele e para você.

Escolha uma pasta de dente especial para cães (vendem-se nas clínicas veterinárias) e um momento em que o bichinho estiver cansado, como, por exemplo, quando voltar de um passeio pelo parque ou na hora das brincadeiras e do exercício físico. Dessa maneira, ele ficará mais quieto e você poderá terminar rápido. Lembre-se de que a limpeza deve ser rápida e que não há problema em suspendê-la se você observar que o cão começa a se sentir irritado.

Fale com ele com um tom de voz calmo e não o castigue ou brigue com ele, porque ele relacionará essa atividade com algo ruim ou traumático. Ao terminar, premie-o com uma guloseima (que, além disso, complementará a limpeza, sobretudo nas zonas mais difíceis de alcançar com a escova de dente), um osso ou um brinquedo para morder.