Normas básicas para levar o cão à praia

São muitos os cães que, assim como seus donos, gostam de um bom banho de praia. Também há outros que, ainda que não gostem da água (ou isso até lhes cause algum dano em sua pele ou na pelagem), desfrutam de correr e brincar sem parar na areia. Por isso, hoje nos perguntamos: como levar o cão à praia?

Alguns cães só vão para acompanhar seus donos, ainda que não desfrutem tanto. Mas preferem isso do que ficarem sozinhos em casa, em um hotel ou, pior ainda, em um hotel para cães.

Para todos os casos, há normas que devem ser seguidas para levar o cão à praia. Essas normas não vão além do mais básico senso comum.

Praias tolerantes que aceitam cães

A primeira coisa a fazer é verificar se a praia ou as prefeituras dos locais que se planeja visitar durante o verão (ou em qualquer época do ano) admitem animais de estimação em sua costa.

Homem passeando com seu cão na praia

Na Espanha, por exemplo, incluindo suas ilhas, há 58 praias que permitem cães (em 2017). No entanto, há regiões em que eles estão totalmente proibidos (País Basco) ou muito limitados (em Cádiz, Almería e Granad, só há disponível uma praia que pode ser visitada com cães em cada Província).

É importante considerar que visitar com um animal de estimação lugares onde eles não são bem-vindos, pode acarretar multas que variam de 90 a 1.500 Euros.

Preparar uma lista de destinos onde são permitidos levar o seu cão à praia é uma boa ideia. Assim, seu animal poderá desfrutar (e, portanto, você também). Escolha um local com águas tranquilas e onde as ondas não sejam muito pronunciadas.

Protegê-lo (e proteger-se) dos raios do sol

Não há muitas diferenças entre as medidas que os humanos devem tomar para se protegerem dos efeitos daninhos dos raios UV, e das que devem ser adotadas para proteger os animais de estimação.

  • Se possível, ir nadar ou brincar fora dos horários do meio dia, quando o astro rei se localiza no mais alto ponto do firmamento. As patas dos animais também devem ser cuidadas para reduzir os riscos de queimaduras e bolhas, por causa das altas temperaturas da areia.
  • Evitar a exposição prolongada aos raios de sol.
  • Utilizar protetores solares. Há produtos específicos para animais de estimação. Especialistas também recomendam utilizar soluções que sejam aptas para bebês. Os cães tendem a lamber qualquer substância estranha que percebam sobre sua pele. Por isso, esse protetor não deve conter componentes químicos que possam ser tóxicosDeve-se ter especial cuidado com cães de pelo curto e claro, já que esses são mais propensos a insolações.
  • Nos casos dos animais que gostam do mar, leve-os para nadar com frequência, para mantê-los refrescados.
  • Nos momentos de descanso, mantenha-os sob toldos, guarda-sóis ou em espaços com sombra.
  • É importante hidratar o nosso animal de estimação constantemente. Evite alimentos com altos níveis de açúcar.
  • Se possível, evite tosar o animal antes de levá-lo ao mar. Uma das funções da pelagem é proteger a pele da exposição direta aos raios de sol. Ao reduzir o tamanho dos pelos ou eliminá-los, você estará deixando o seu animal exposto e desprotegido.

Normas de convivência básica para levar o cão à praia

Além dos cuidados específicos que devem ser tomados durante o verão, não há muita diferença entre as normas de convivência a seguir para se levar o cão à praia e para caminhar com ele em um parque perto de casa:

Cão brincando na praia

  • O animal deve ficar o tempo todo controlado e tranquilo. Tem que estar sob a constante supervisão de seus donos. Qualquer infração ou dano que cause nos arredores ou em outras pessoas será de responsabilidade única do proprietário.
  • Recolher todos os excrementos. Para evitar inconvenientes com algumas pessoas que possam se sentir incomodadas por terem que compartilhar o mesmo espaço com um cão.
  • Deve portar a caderneta oficial do animal de estimação, que poderá comprovar a constância de todas as suas vacinas, e ter instalado o microchip de identificação.
  • Se o cão estiver dentro da controvertida categoria de Animais Potencialmente Perigosos, ele deverá permanecer o tempo todo na coleira e com uma focinheira. Neste caso, a focinheira terá que ser suficientemente grande para lhe permitir ofegar sem nenhuma dificuldade.
  • Brincar com bolas é uma das atividades mais divertidas para cães e humanos. A brincadeira não deve interferir na tranquilidade das demais pessoas.

Após a praia

Após uma jornada longa de muito sol, areia e mar, você terá que banhar o seu animal com água doce. O sal sobre a pele tem nos cães os mesmos efeitos negativos que tem sobre a pele humana: gera coceira e irritação.

Recomendados para você