O óleo de melaleuca ajudará você a lutar contra os parasitas

· maio 5, 2017

Hoje em dia, existem muitos tipos de produtos naturais para melhorar vários incômodos, além de auxiliarem na higiene corporal e da casa. O óleo de melaleuca é uma das últimas novidades na luta contra os parasitas, sobretudo nos cães.

Como o óleo de melaleuca é extraído?

Trata-se de um óleo incolor obtido através da destilação das folhas de uma árvore conhecida como “árvore do chá”. Isso é possível devido a um método usado e conhecido desde a Antiguidade: a destilação a vapor.

Essa técnica de destilação é que consegue tirar a mais pura essência das folhas. Dessa forma, com uma tonelada de folhas pode-se obter, aproximadamente, 10 litros de óleo.

Entre as variedades do óleo de melaleuca, a espécie Melaleuca alternifolia é a única com enormes propriedades, tanto para os humanos quanto para os nossos animais de estimação. 

As propriedades do óleo de melaleuca

Uma das principais características do óleo de melaleuca são as suas propriedades antissépticas. É um ótimo bactericida, fungicida, antiviral, cicatrizante, bálsamo, desodorante, entre outras coisas. Por essa razão, esse óleo é um grande aliado no combate de parasitas e bactérias.

Por ser um produto cem por cento natural, não possui efeitos colaterais, como alergias na pele, coceiras, entre outras coisas. No entanto, se depois de usá-lo o animal começar a se coçar em excesso, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. 

As propriedades curativas do óleo de melaleuca em animais de estimação são indicadas no tratamento de irritações na pele. Ele também é um excelente aliado no combate de alergias a medicamentos e alergias ambientais.

As feridades e lesões subcutâneas infectadas também podem ser tratadas com soluções tópicas feitas à base de mel de manuka. Ele é obtido da árvore do chá.

Além disso, o óleo de melaleuca é muito eficaz contra pulgas e outros parasitas. Assim que os parasitas notarem a presença desse óleo no animal, fugirão imediatamente. Por isso, é recomendável passar o óleo fora de casa, para evitar que ela fique infestada de pulgas.

O óleo de melaleuca é um remédio imprescindível em todo estojo de primeiros socorrosLembre-se de que os animais de estimação sempre, por um motivo ou outro, podem ter algum tipo de parasita.

O mesmo acontece com muitos outros produtos. É aconselhável evitar o contato com os olhos. 

Loção de óleo de melaleuca

O produto pode ser adquirido em farmácias, lojas de produtos naturais e algumas lojas de cosméticos. 

Caso você não encontre nenhum lugar que venda a loção, também poderá fazer em casa um produto eficaz para o seu animal de estimação, que irá evitar todas doenças que as bactérias e os parasitas causam.

Para fazer essa loção, você precisa misturar a mesma quantidade de álcool a 96º junto com água destilada e óleo de melaleuca.

A preparação mais indicada para a loção é dentro de um pote borrifador, para vaporizá-la diretamente no animal. Você deve fazer a aplicação com cuidado, para que não caia nos olhos do bichinho.

No momento da aplicação, passe o spray em toda a extensão do pelo do seu animal e deixe-o fora de casa, durante pelo menos 15 minutos. A limpeza da área em que o pet dorme poderá ser feita enquanto o tratamento para pulgas com óleo de melaleuca está secando.

Mesmo sendo um produto com muita eficácia, pode ser necessário utilizar o spray durante vários dias até que todas as pulgas desapareçam.

O óleo de melaleuca e a consulta a um veterinário

Nos tratamentos anti-pulgas, é aconselhável que os donos dos animais de estimação consultem os seus veterinários para que sejam aconselhados sobre quais produtos devem utilizar. Eles irão receitar com base na espécie do seu bichinho de estimação, idade, tamanho e histórico clínico individual.

Além disso, é muito importante ler primeiro o rótulo e seguir as instruções do produto. Com isso, você poderá evitar algumas situações complicadas e surpresas inesperadas.

Pesquisas demonstraram que o óleo de melaleuca é seguro e eficaz em cães e gatos só se for diluído corretamente, ou seja, diluído em grandes quantidades de água.

A proporção recomendada é de 0,1 a 1 por cento, para o seu uso tópico. A aplicação oral não é segura em bichos de estimação.