Quais são os cuidados com mordidas de cães?

janeiro 25, 2018

As estatísticas sobre os cuidados com mordidas de cães indicam dois fatos importantes. O primeiro é que quase dois terços desses incidentes ocorrem com os animais domésticos da própria casa. O segundo fato importante é que, na maioria dos casos, as vítimas são crianças.

Os cães são animais amigáveis e são solidários com os seres humanos. No entanto, há momentos em que eles atacam por razões diversas. Isso não significa que eles mudaram de caráter. Há simplesmente circunstâncias em que o instinto de morder se sobrepõe ao carinho que os animais sentem pelos seus donos.

Os cuidados com mordidas de cães precisam ser um pouco mais delicados quando elas vierem de um cão desconhecido. Nesses casos é difícil determinar o estado de saúde do animal e, portanto, é preciso tomar cuidados maiores.

Os principais cuidados com mordidas de cães

O principal entre os cuidados com mordidas de cães é a prevenção. Existe um conjunto de medidas básicas que devem ser levadas em consideração antes que algo indesejado aconteça. Estas são algumas delas:

  • É importante conhecer as características da raça do cão escolhido como animal de estimação. Cada raça e cada cão têm traços de temperamento específicos. Alguns são mais propensos a atacarem.
  • É muito útil ensinar às crianças as regras básicas de respeito pelos animais.
  • Não é recomendável deixar uma criança sozinha com um cachorro, especialmente se o animal for desconhecido.
  • É preciso ter muito cuidado ao se aproximar de um cachorro que está comendo ou de uma fêmea que está com seus filhotes.
  • A aproximação a um cão desconhecido deve ser feita com cuidado, nunca de repente.
  • É importante se familiarizar com a linguagem canina. Se você não conhecer o cão, é melhor ficar longe dele.

Recomenda-se que o cão tenha um lugar fixo para comer. Esse lugar deve ser relativamente isolado. Se há pessoas caminhando perto dele enquanto ele come, isso pode deixá-lo nervoso ou agressivo.

Se alguém for atacado por um cão que não conhece, o melhor é manter a calma. Depois, tente se afastar devagar. Você deve evitar olhar para o cachorro, pois ele irá interpretar isso como uma ameaça.

Cuidados com mordidas de cães leves

O normal é que as mordidas de cães sejam leves. Nesses casos, é possível dar à situação um tratamento domiciliar. A primeira coisa a fazer é examinar a lesão para verificar se não é profunda. Às vezes, os animais podem nos causar doenças.

Se o sangramento não for muito grande, deve-se deixar a ferida sangrar por um momento. Isso irá remover algumas das bactérias que podem estar na pele. Depois, é recomendável aplicar pressão para ajudar a parar o sangramento.

Em seguida, a ferida deve ser lavada com água quente por 5 minutos e depois com água fria durante o mesmo tempo. É aconselhável usar sabão antibacteriano. A ferida deve ser seca com gaze ou uma toalha de papel. As toalhas comuns não devem ser usadas, pois podem conter vírus ou algumas impurezas.

Em seguida, aplique uma pomada antibiótica e cubra a ferida com uma atadura estéril. A bandagem deve cobrir completamente a área afetada. Não deve ficar muito solta, mas não pode exercer pressão a ponto de incomodar.

A ferida deve ser lavada todos os dias com sabão antibacteriano. Depois disso, é necessário mudar o curativo. Não é aconselhável usar água oxigenada, pois geralmente causa secura na pele.

Complicações e lesões mais graves

Se ao verificar a ferida for detectado que ela é profunda, é aconselhável ir imediatamente ao veterinário. Essa medida é um dos cuidados com mordidas de cães, especialmente urgentes, se o sangramento for muito forte.

Cuidados com mordidas de cães: vacinas

É muito importante verificar se o cão está vacinado contra a raiva. Se o cão for desconhecido, acompanhe-o por 10 dias. Se no final desse tempo ele ainda estiver vivo, provavelmente não tem raiva.

Nos casos em que seja impossível verificar o estado de saúde do cão, você não deve hesitar em ir imediatamente ao serviço de emergência. A raiva é uma doença grave que pode levar à morte se não for tratada a tempo.

Em todos os casos, se aparecerem sinais de inflamação e vermelhidão ao redor da ferida, o médico deve ser consultado o mais rápido possível. O mesmo vale se o sangramento não parar em um lapso de 10 a 15 minutos.

Muito provavelmente, um médico irá prescrever antibióticos para evitar quaisquer complicações. É importante seguir à risca as indicações sobre doses e horários para a tomada desses medicamentos.

Imagem principal, cortesia de Viv Lynch.